Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22160
Título: O mundo não é tão grande: uma etnografia entre viajantes independentes de longa duração
Autor(es): Silva, Igor Monteiro
Orientador(es): Barreira, Irlys Alencar Firmo
Palavras-chave: Cultura e Turismo
Turismo
Viagens ao redor do mundo
Long-term travels
Backpackers
Data do documento: 2016
Citação: Silva, I. M.; Barreira, I. A. F. (2016)
Resumo: Viajantes independentes de longa duração – conhecidos como backpackers, notadamente, pela indústria turística internacional e como mochileiros, no Brasil – podem ser caracterizados, em linhas gerais, em relação à qualidade não-institucionalizada de sua prática (COHEN, 1972). Eles assumem a organização independente de sua viagem, evitando, assim, a compra de pacotes e demais mediações próprias das agências turísticas. Ao configurar independentemente seus deslocamentos, buscam mobilizar valores como autonomia e flexibilidade, o que os permite, por exemplo, trocar itinerários, desfazer planos e extender sua mobilidade por longos períodos. Saber quem, concretamente, são os sujeitos desses deslocamentos, que posições sociais assumem em suas sociedades de origem, compreender por quais motivos desejam experimentar períodos tão alargados em trânsito, como atribuem sentido a essa forma específica de viajar e como vivenciam o retorno a seus países de origem, são algumas das disposições que conformam os objetivos deste trabalho. Mais claramente, a presente tese tem por objetivo apresentar uma etnografia de viagens independentes de longa duração, considerando para tanto o movimento material, bem como as políticas de significado (CRESWELL, 2006), empreendidas por seus sujeitos. Por movimento material deve-se entender os deslocamentos físicos dos viajantes, a maneira crua, como define Creswell (2006), de atingir um ponto partindo de outro. Já no que concerne às políticas de significado, tem-se como horizonte de reflexão tanto as representações partilhadas pelos sujeitos no que se refere às suas jornadas quanto a prática das mesmas, a experiência do movimento sendo incorporada e valorada individualmente. O que apresenta-se aqui, portanto, é uma pesquisa cuja construção teve como matéria empírica privilegiada as situações concretas de interação, as configurações de relações de troca, de tensão, de conflito, e, igualmente, os momentos de invenção, de criação e de elaboração de discursos presentes em uma – alegada – maneira singular de viajar.
Descrição: SILVA, Igor Monteiro. O mundo não é tão grande: uma etnografia entre viajantes “independentes” de longa duração . 2016. 243f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22160
Aparece nas coleções:PPGS - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_tese_imsilva.pdf3,52 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.