Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22202
Título: Hegel e o budismo como consciência de si mesmo: aspectos de uma crítica
Autor(es): Santos, Deyve Redyson Melo dos
Palavras-chave: Filosofia da religião
Orientalismo
Budismo
Ser-em-si
Data do documento: 2014
Editor: Revista Dialectus
Citação: Santos, D. R. M. (2014)
Resumo: Este trabalho tem como principal objetivo analisar a interpretação realizada por Hegel do budismo. Através das obras Lições sobre a Filosofia da História e Lições sobre Filosofia da Religião encontramos o caminho elaborado por Hegel para fundamentar sua tese sobre a filosofia da religião e em consequência a perspectiva que obteve das religiões orientais como o budismo. Percebe-se que o momento da filosofia da religião em Hegel é também um movimento de seu sistema da ciência em virtude das características que estão presentes desde sua Ciência da Lógica até as obras relativas à religião. Quando Hegel analisa o budismo utiliza referências de sua época que o levam a uma interpretação equivocada da filosofia budista, de suas práticas e ritos e desenvolve, dentro da história da filosofia, uma fundamentação ao oriente que a torna complexa e sem nenhuma possibilidade de legitimação dentro da estrutura de pensamento. O texto analisa os pontos positivos e negativos do pensamento de Hegel sobre o budismo.
Abstract: This work aims to analyze the interpretations of Hegel Buddhism. Through the works of Lectures on the Philosophy of History and Lectures Philosophy of Religion about the way we find elaborated by Hegel to substantiate his thesis on the philosophy of religion and consequently the prospect that got Eastern religions such as Buddhism. It is noticed that the moment of Hegel's philosophy of religion is also a movement of his system of science because of the features that are present from his Science of Logic to the works relating to religion. When Hegel examines Buddhism uses references of his day that lead to a misinterpretation of Buddhist philosophy, their rites and practices and develops within the history of philosophy, a statement of reasons to the east which makes it complex and without any possibility of legitimacy within the structure of thought. The text analyzes the strengths and weaknesses of Hegel's thought about Buddhism.
Descrição: SANTOS, Deyve Redyson Melo dos. Hegel e o budismo como consciência de si mesmo: aspectos de uma crítica. Revista Dialectus, Fortaleza, ano 2, n. 4, p. 63-77, jan./jun. 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22202
ISSN: 2317-2010
Aparece nas coleções:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_art_drsantos.pdf452,82 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.