Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22226
Título: Crítica à desconstrução da política na pós-modernidade
Título em inglês: A critical appraisal of political descontruction within modernity
Autor(es): Jovino, Wildiana Kátia Monteiro
Palavras-chave: Pós-Modernidade
Política
Deslegitimação
Data do documento: 2014
Editor: Revista Dialectus
Citação: Jovino, W. K. M. (2014)
Resumo: A explosão de protestos políticos, de demandas sociais diversas no mundo e, mais recentemente, no Brasil, traz à tona o grito da insatisfação social e o questionamento acerca da capacidade da política em resolver os conflitos e contradições latentes na base da sociedade. De forma geral, a estrutura da política nacional repousa no reconfortante modelo de democracia que se realiza em base estritamente eleitoral. O tipo de representação política que esta nos oferta realiza-se tão somente no ato do voto, na união pelo consenso, na distribuição e rodízio entre partidos, cargos e rostos que se alternam no rateio dos postos do poder. Espremida entre o poder do capital e o interesse do povo, a política se deflagra com a paradoxal urgência de dar vazão aos interesses da população, suas reflexões, debates e horizontes na vida social ou, na contramão dos interesses sociais, seguir fielmente a agenda do capital. A solução desse impasse não comporta caminhos fáceis. E a mera luta política, de fato, é insuficiente ao enfrentamento dessas questões. O Estado, na liderança do desenvolvimento econômico e como a principal base material de sustentação do sistema sociometabólico do capital, sempre agirá em sua defesa, restando pouca margem às promessas políticas de conquistas reais para a classe trabalhadora. É nessa perspectiva que se buscará a compreensão do papel da política na prática social. Para tanto, no estudo, ainda que este se insira na perspectiva das contradições entre as classes sociais, da dominação capital-trabalho como expoentes determinantes da lógica que preside às relações sociais, pretende-se debater a ressonância da chamada “condição pós-moderna” nas várias dimensões da vida cotidiana e na atividade política contemporânea. Em face da sua influência nas áreas do saber e da cultura, tratar-se-á aqui da sua retórica política, que insiste na deslegitimação, na fragmentação e dissolução do sujeito social. São autores que subsidiam a referida investigação: Mészáros (2009, 2007, 2004), Marx (2008, 1964, 1976), Jameson (1996), Anderson (1999) e Lyotard (2009).
Abstract: The outbreak of political protests requesting several social changes in the world in the past and more recently in Brazil raises the cry of social unrest and challenges the political configuration aiming at solving latent conflicts and contradictions found in the basic structure of society. On the whole, the national political structure rests on the comfortable model of democracy which is carried out in a strictly electoral base. The type of political representation offered by this feature takes places solely in the act of casting the vote, and it is the resulting configuration of union tied by consensus, distribution and alternation of political power among political parties as seen by changing jobs and faces during division of power posts. Pressed by the power issuing from capital and people’s interests, political activity is fired by a paradoxical urgency of releasing population’s interests including reflections, debates and prospects, or, conversely, upholding and running against social interests, in this case promoting faithfully the capital agenda. Running out of this deadlock does not include easy solutions. Besides, mere political struggle will not be enough to respond to those issues. The state as a leading economic development agent and serving as the major material basis giving support to the sociometabolic system of capital will always act in defense of capital leaving very little space to the accomplishment of actual conquests for the working class promised by politicians. It is within this configuration that this work will try to understand the role of politics in social practice. To this end, it is studied, in spite of its insertion within a perspective of contradictions among social classes, the supplanting of labor by capital as a determining factor in the logic that presides over social relations, as it is intended here to debate the output of the so-called “post-modern condition” within the several dimensions of daily life and current political activity. In face of its influence in the areas of knowledge and culture it will be treated here according to its political rhetoric that insists on defacing legitimate gains of the social subject by fragmentation and dissolution. The following authors are referred here as contributing to this investigation: Mészáros (2009, 2007, 2004), Marx (2008, 1964, 1976), Jameson (1996), Anderson (1999) and Lyotard (2009).
Descrição: JOVINO, Wildiana Kátia Monteiro. Crítica à desconstrução da política na pós-modernidade. Revista Dialectus, Fortaleza, ano 2, n. 5, p. 25-36, ago./dez. 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22226
ISSN: 2317-2010
Aparece nas coleções:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_art_wkmjovino.pdf373,67 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.