Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22234
Título: Método da economia política – algumas indicações para uma reflexão sobre a pesquisa em educação
Autor(es): Neves, Rosa Maria Correa das
Borba, Siomara
Palavras-chave: Conhecimento científico
Questões teórico-metodológicas
Karl Marx
Miriam Limoeiro Cardoso
Construção teórica do objeto
Data do documento: 2014
Editor: Revista Dialectus
Citação: Neves, R. M. C.; Borba, S. (2014)
Resumo: Apresentamos uma discussão sobre o processo de conhecimento científico, considerando notas metodológicas de parte da produção teórica de Karl Marx (1974), notas que podem indicar contribuições para o desenvolvimento de pesquisas científicas em educação. A discussão que se apresenta se refere à pesquisa teórica que, partindo de notas metodológicas marxianas, buscou nos trabalhos de Miriam Limoeiro Cardoso (1977, 1990) posições a respeito do “método científico correto” como sugerido por Marx, a partir das suas críticas ao método da economia política clássica, uma vez que Marx (1974) dá início ao processo de conhecimento da produção material capitalista a partir da crítica ao método dos economistas clássicos em seus processos de conhecimento da produção econômica. O método científico de economistas liberais inicia pelo real, entendido como empírico, e realiza conclusões através da produção de abstrações de caráter simples e geral, abstrações suficientes como explicação da produção material. Retificando esse método, Marx afirma que o “método científico correto” começa pelo abstrato e alcança um conhecimento concreto ao tratar a realidade como “síntese de múltiplas determinações”. Cardoso (1977, 1990), a partir da crítica de Marx (1974) ao método de conhecimento dos economistas clássicos, explicita que o “método científico correto” é aquele que começa no conhecimento abstrato, teórico, buscando o conhecimento concreto sobre a realidade através do conhecimento de suas determinações. É o destaque dado às determinações que constrói o conhecimento sobre a realidade como um “concreto de pensamento”. Embora toda a crítica que Marx (1974) fez ao método científico da economia clássica não diga respeito ao conhecimento em geral, o argumento de negação da realidade identificada pelos sentidos e de sua afirmação como a “síntese de múltiplas determinações” – determinações que afetam os sujeitos em sociedade e que são reconhecidas no pensamento – é fundamental na defesa de opções teórico-metodológicas que entendem que o trabalho de pesquisa é um trabalho de construção teórica do objeto de conhecimento, trabalho em que a atividade teórica faz da realidade um objeto científico, destacando as determinações que o fazem “concreto de pensamento”.
Abstract: It is presented a discussion about the process of scientific knowledge, considering methodological notes of the theoretical work of Karl Marx (1974), notes that may indicate contributions to the development of scientific research in education. The discussion that emerges and that refers to theoretical research, from Marxian methodological notes, sought in the work of Miriam Limon Cardoso (1977, 1990) position regarding the "correct scientific method" as suggested by Marx, from his criticism of the method of classical political economy, Ano 2 n.5 Agosto – Dezembro 2014 p.140 - 150 141 once Marx (1974) begins the process of knowledge of capitalist material production from the criticism of the method of the classical economists in their knowledge processes of the economic production. The liberal economists’ scientific method starts by the real, understood as empirical, and reach conclusions by producing abstractions of simple and general character, abstractions enough as explanation of material production. Rectifying this method, Marx asserts that the "correct scientific method" begins by the abstract and reaches a concrete knowledge when dealing with reality as "a synthesis of multiple determinations". Cardoso (1977, 1990), from the critique of Marx (1974) to the method of knowledge of the classical economists, explains that the "correct scientific method" is the one that begins in the abstract, theoretical knowledge, seeking the concrete knowledge over a reality through the knowledge of its determinations. It is the prominence given to determinations that builds knowledge over reality as a "concrete thinking". Although all the criticism that Marx (1974) did to the scientific method of classical economics does not relate to the knowledge in general, the argument of denial of reality identified by the senses and its claim as the "synthesis of multiple determinations"- determinations that affect the subject in society and are recognized in the thought - is paramount in the defense of theoretical and methodological choices which understands that the search work is a theoretical construction work of the knowledge object, work on which the theoretical activity creates from reality a scientific object, highlighting the determinations that makes it "concrete thinking".
Descrição: NEVES, Rosa Maria Correa das; BORBA, Siomara. Método da economia política – algumas indicações para uma reflexão sobre a pesquisa em educação. Revista Dialectus, Fortaleza, ano 2, n. 5, p. 140-150, ago./dez. 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22234
ISSN: 2317-2010
Aparece nas coleções:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_art_rmcnevessborba.pdf467,92 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.