Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2228
Título: Os sentidos do trabalho: a experiência de trabalhadoras de facções de costura da indústria de confecções no Ceará
Título em inglês: The sense of work: the sewing factions dressmakers experience in textile industry at Ceará
Autor(es): MATOS, Juliane Oliveira
Orientador(es): BORSOI, Izabel Cristina Ferreira
Palavras-chave: Precarização do trabalho
Trabalho feminino
Facções de costura
Sentido do trabalho
Precarios work
Feminine work
Sewing factions
Sense of work
Trabalhadores da indústria de vestuário – Maracanaú (CE) – Atitudes
Trabalho – Aspectos psicológicos – Maracanaú (CE)
Trabalho – Aspectos sociais – Maracanaú (CE)
Comportamento organizacional – Maracanaú (CE)
Relações trabalhistas – Maracanaú (CE)
Data do documento: 2008
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: MATOS, J. O. ; BORSOI, I. C. F. (2008)
Resumo: Atendendo às necessidades de flexibilização da produção, empresas têm minimizado seus quadros de funcionários efetivos e terceirizado parte do processo produtivo. No caso da indústria de confecção, as fábricas subcontratam pequenas unidades produtivas, chamadas facções de costura. Com isso, reagem melhor à sazonalidade do mercado e livram-se dos encargos trabalhistas. Os custos desse processo, entretanto, terminam recaindo sobre as costureiras que atuam nas facções de costura, pois trabalham geralmente na informalidade, sem benefícios trabalhistas assegurados, tendo de lidar com a instabilidade do mercado. Nesta perspectiva, o presente trabalho buscou conhecer, através da experiência das costureiras, que sentido elas atribuem ao seu trabalho diante das condições encontradas nas facções de costura e como se conduzem frente às formas de relações laborais as quais experimentam. As informações foram colhidas mediante entrevistas, tendo estas sido submetidas à análise de conteúdo. Foi possível identificar a construção de uma lógica perversa e enganadora, em que se trocam os direitos trabalhistas pela sensação de um trabalho mais liberto que, na realidade, contribui para o agravamento da segregação do trabalho feminino em atividades mais vulneráveis do mercado de trabalho. A proliferação das facções de costura no setor produtivo da indústria de confecção, notadamente no Distrito Industrial de Maracanaú - Ceará, confirma as tendências globais de transformação da organização do trabalho que trazem consigo a ampliação de diversas formas de trabalho precarizado, apoiadas na estratégia de subcontratação e utilização do trabalho informal.
Abstract: According to the necessities of flexibilization in production, enterprises have been minimizing his board of effective workers and outsourced part of the productive process. In case of the textile industry, the factories subcontract small productive unities, called sewing factions. With that, they resist better to the market sazonality and get rid of labor taxes and responsibilities. Meantime, the costs of this process falls back on the dressmakers who works in the sewing factions, since they work generally in informality, without labor secured benefits, having to deal with the instability of the market. In this perspective, the present work looked to know, through the experience of the dressmakers, which sense they attribute to his work due to the conditions found in the sewing factions and how they drive themselves in front of labor relations that they experiment. The informations were gathered by interviews, having these been subjected to an content analysis. It was possible to identify the construction of a perverse and deceitful logic, in which the labor rights are exchanged for the sensation of a free work, what in fact contributes to aggravate the feminine work segregation in activities more vulnerable of the labor market. The proliferation of sewing factions in the productive sector of the textile industry, especially in the Industrial District of Maracanaú - Ceará, confirms the global tendencies in transformation of work organization that brings the enlargement of precarious work, supported by the strategy of subemployment and the use of informal work.
Descrição: MATOS, Juliane Oliveira. Os sentidos do trabalho: a experiência de trabalhadoras de facções de costura da indústria de confecções no Ceará. 2008. 130 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2228
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dis_JOMatos.PDF816,63 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.