Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22312
Título: Educação e política para além da lógica do capital
Autor(es): Jovino, Wildiana Kátia Monteiro
Palavras-chave: Educação em Meszáros
Política
Negação do sistema do capital
Data do documento: 2015
Editor: Revista Dialectus
Citação: Jovino, W. K. M. (2015)
Resumo: Os elementos estruturantes da acumulação capitalista, no contexto geral das sociedades contemporâneas, não apresentam nada de essencialmente novo. A equação que define, organiza e reproduz o modelo de sociabilidade do capital não sofreu alterações, ao contrário, o sistema do capital acirrou a sua fome de valorização do valor. No atual cenário que mercantiliza as relações sociais e os indivíduos, exacerba a marginalização e a violência, pensar a possibilidade de ruptura com padrões de tamanha força totalizadora soa quase como apologia ao impossível. Atônitos, vemos direitos sociais duramente conquistados caírem por terra, sem grandes chances de milagres pessoais que revertam os efeitos nefastos das mediações antagônicas do sistema do capital sobre o trabalho em tempos de crise estrutural. Na contramão de tantas previsões céticas, o filósofo húngaro István Mészáros vê o caminho de ruptura com a lógica desumanizadora imposta pelo sociometabolismo do capital a partir do processo de reestruturação da sociedade. Neste artigo, pretendo destacar algumas das mediações potenciais ao enfrentamento da hegemonia alienada do capital, tais como: a política radical, que em expresso combate à política burguesa deve restituir à base social o poder de controle e decisão dos quais a classe trabalhadora sempre foi mantida alheia; e a educação, que embora se encontre refém do poder mercadológico que a classifica como um campo inesgotável de rendimentos para o capital e reproduza o discurso da cidadania liberal, que pensa a igualdade nos termos da igualdade de oportunidades, quando adequadamente engajada nos processos formativos que se desenvolvem na convivência humana, no trabalho, nos movimentos sociais, nas instituições e manifestações culturais, é uma prática social irremediável, capaz de dar amparo à formação/autoformação crítica dos sujeitos em prol da emancipação humano-social.
Abstract: The structural elements of capitalist accumulation, in the general context of contemporary societies, do not present anything essentially new. The equation that defines, organizes and breed the sociability model of capital has not changed, on the contrary, the capitalist system intensified its hunger for appreciation of value. In the current scenario which exploits for profit social relations and individuals and exacerbates marginalization and violence, to think about the possibility of breaking with standards of such encompassing force almost sounds like an apology to the impossible. Stunned, we see hard-won social rights fall to the ground without a good chance of personal miracles that would reverse the harmful effects of antagonistic mediation of the capital system over labor in times of a structural crisis. Contrary to several skeptical forecasts, the Hungarian philosopher, István Mészáros, sees how to break with the dehumanizing logic imposed by the socio-metabolism of capital starting with restructuring society. In this article, the aim is to highlight a potential mediation that would help fight the alienating hegemony of capital, such as: a radical approach, by which clear anti-bourgeois politics would give back to the social basis the power to control and decide from which the working class has always been maintained away; and education, which in spite of being kept hostage of the marketing power that classifies it as an inexhaustible field of income for capital and voice the discourse of liberal citizenship, is indeed a tool that shapes equality in terms of equal opportunities, when properly engaged in the formative processes that develop in human society, at work, in social movements, in institutions and cultural events, in short, an invaluable social practice capable to support formation/self-formation of critical subjects for the sake of human and social emancipation.
Descrição: JOVINO, Wildiana Kátia Monteiro. Educação e política para além da lógica do capital. Revista Dialectus, Fortaleza, ano 2, n. 7, p. 25-34, set./dez. 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22312
ISSN: 2317-2010
Aparece nas coleções:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_art_wkmjovino.pdf360,75 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.