Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22360
Título: A relação Marx-Hegel: um desafio insuperável
Autor(es): Trein, Franklin
Palavras-chave: Hegel
Marx
Dialética
Revolução
Data do documento: 2016
Editor: Revista Dialectus
Citação: Trein, F. (2016)
Resumo: As relações teóricas de Marx com o pensamento hegeliano têm sido objeto de permanentes discussões. Os estudiosos divergem em suas avaliações sobre o quanto e no que Marx seria devedor a Hegel. Contudo, muitos, senão a totalidade, admite que Marx iniciou suas reflexões partindo daquele que pretendeu ser o último crítico da tradição filosófica do Ocidente. Ainda que tenhamos muitos pontos de partida para a análise da relação de Marx com Hegel, a escolha do conceito de dialética nos permite percorrer um caminho particularmente rico em seus desafios e em seus resultados. Através da dialética somos levados ao centro da crítica de Marx a toda a tradição metafísica. Se o pensamento de Marx é uma teoria das relações humanas, ela fundamenta sua dimensão universal abstraindo do espaço para fazer do tempo sua referência relativa. O tempo histórico, em seu permanente movimento, constitui a realidade e seu sentido. Porém, o homem faz a história a partir de condições já existentes. Ser revolucionário é transformar o mundo a partir do entendimento do mundo.
Descrição: TREIN, Franklin. A relação Marx-Hegel: um desafio insuperável. Revista Dialectus, Fortaleza, ano 3, n. 8, p. 33-59, jan./ago. 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22360
ISSN: 2317-2010
Aparece nas coleções:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_art_ftrein.pdf634,06 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.