Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2244
Título: Interações em um grupo de discussão sobre saúde: estudo sobre o seu caráter mediador na constituição subjetiva dos participantes
Título em inglês: Interactions on a health discussion group: research about its mediator character on the subjetive constitution of the participants
Autor(es): BARROS, João Paulo Pereira
Orientador(es): COLAÇO, Veriana de Fátima Rodrigues
Palavras-chave: Posicionamentos Subjetivos
Mediação Semiótica6
Educação em Saúde
Interações Sociais
Saúde Pública
Educação em Saúde
Saúde na Escola
Interação Social
Sujeito
Compreensão do Outro
Promoção da Saúde
Data do documento: 2010
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: BARROS, J. P. P. ; COLAÇO, V. D. F. R. (2010)
Resumo: Esta pesquisa se propôs a compreender o caráter mediador das interações de um grupo de discussão sobre saúde nos posicionamentos dos participantes uns frente aos outros e frente aos temas discutidos. Tal proposta buscou fundamentação no campo multidisciplinar da Saúde Coletiva, em torno da educação em saúde e dos debates sobre o processo saúde/doença. Ademais, as ferramentas teóricas que deram suporte às análises foram oriundas dos legados de Vigotski e Bakhtin, auxiliando a leitura dos processos de mediação semiótica naquelas interações. A compreensão das posições enunciativas dos sujeitos também foi auxiliada por interfaces das perspectivas vigotskiana e bakhtiniana com a Teoria do Posicionamento desenvolvida por Harré e Van Langenhove. Metodologicamente, tratou-se de uma pesquisa qualitativa com enfoque na pesquisa-intervenção. Sua execução ocorreu a partir da inserção em uma escola pública de Fortaleza, de agosto a outubro de 2009, quando ocorreram observações-participantes da dinâmica da instituição e a formação de um grupo de discussão sobre saúde com onze participantes - dez jovens estudantes de 15 a 17 anos e um professor da escola. O grupo de discussão se realizou por meio de nove oficinas, entre setembro e outubro daquele ano, sobre os seguintes temas: o que é saúde, saúde mental, transtornos alimentares, drogas e sexualidade. O corpus analisado decorreu dos diários de campo, dos registros da videogravação das oficinas e da utilização de alguns desses registros na última oficina, para fomentar a avaliação do grupo de discussão junto com os participantes. Após a produção e transcrição dos dados, foi realizada uma análise microgenética de episódios interacionais extraídos das atividades discursivas ocorridas durante as oficinas. O estudo contou com três categorias teóricas: “mediação semiótica”, “interação social” e “posicionamentos”. Três categorias empíricas também foram criadas: “Temas cotidianos e condição Juvenil”; “Circulação e recriação de sentidos sobre os temas debatidos”; “Negociações de posicionamentos dos participantes uns frente aos outros”. Os resultados apontam que a presença daquelas temáticas no cotidiano investigado entrelaça-se com a condição juvenil da contemporaneidade e com as pautas das práticas de saúde dirigidas àquele público. Ressaltam, ainda, que a circulação de sentidos que recorrem aos signos do “risco” e “prevenção” para apontarem um modelo de saúde ideal e as ambiguidades acerca da experiência de “ser jovem” ao longo das discussões foram indícios de que as negociações de posicionamentos dos participantes uns frente aos outros e frente aos temas materializam tensões entre a voz do jovem e a voz dos adultos. Por outro lado, os resultados identificam indícios de reposicionamentos discursivos dos jovens em relação aos temas e apropriação particular dos discursos disponíveis culturalmente. Sugerem também que a utilização das imagens provenientes das oficinas foi mediadora de reflexões sobre os posicionamentos e fomentou reposicionamentos dos participantes entre si.
Abstract: This research aims to understand the mediating character of the interactions of a health discussion group on the placements of participants against each other and about the discussed issues. That proposal sought reasons in multidisciplinary field of Public Health about health education and discussions on the health / disease process. Moreover, the theoretical tools that supported the analysis were derived from the legacy of Vygotsky and Bakhtin, helping to read the processes of semiotic mediation in those interactions. The understanding of the position statement of the subject was also aided by the prospects Vygotskyan interfaces and Bakhtin's Theory of Positioning developed by Harré and Van Langenhove. Methodologically, this was a qualitative research with a focus on intervention research. Its execution took place from the insertion in a public school at Fortaleza, from August to October 2009, when there were participant observations of the institution and the formation of a health discussion group with eleven participants - ten young students from 15 to 17 years old and a school teacher. The discussion group was held by nine workshops between September and October of that year, on the following topics: what is health, mental health, eating disorders, drugs and sexuality. The corpus analysis took the field diaries, video recording of the workshops and the use of some of those records in the last workshop, to promote the evaluation of group discussion with participants. After the production and transcription of data was performed a microgenetic analysis of interactional episodes taken from the discursive activities that occurred during the workshops. The study included three theoretical categories: "semiotic mediation", “social interaction” and "placements". Three empirical categories were also created: "Everyday Issues and Youth Condition", "Movement and recreation of meanings on the issues discussed," "Negotiations of the placements of participants against each other." The results indicate that the presence of those themes in the quotidian is interwoven with the condition of contemporary youth and the agendas of health practices directed to that audience. Also emphasize that the circulation of meanings that draw on the sings of the “risk” and “prevention” to suggest a model for optimal health and ambiguities about the experience of “being young” during the discussions were indications that the negotiations positions of the participants against each other and the issues materialize tensions between the young voice and the voice of the adults. Moreover, the results indicate evidence of discursive repositioning of young people on the issues and private appropriation of culturally available discourses, suggesting that the use of images from the workshops was a mediator of reflections about the positioning and encouraged the repositioning of the participants among themselves.
Descrição: BARROS , João Paulo Pereira. Interações em um grupo de discussão sobre saúde: estudo sobre o seu caráter mediador na constituição subjetiva dos participantes. 2010. 187 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2244
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_dis_JPPBarros.PDF1,23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.