Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22449
Título: Emissão de metano entérico e parâmetros comportamentais de bovinos tropicais em sistema silvipastoril
Título em inglês: Enteric methane emission and behavioral parameters of tropical bovine in silvopastoral system
Autor(es): Frota, Marcílio Nilton Lopes da
Orientador(es): Carneiro, Maria Socorro de Souza
Coorientador(es): Carvalho, Geraldo Magela Côrtes
Palavras-chave: Gases de efeito estufa
Pastagem
Ruminante
Data do documento: 2017
Citação: FROTA, M. N. L. (2017)
Resumo: O objetivo do trabalho foi avaliar emissão de metano entérico, desempenho animal, disponibilidade de forragem e valor nutricional de capim mombaça consorciado com Babaçu (silvipastoril) em comparação com uma pastagem em monocultivo na região dos Cocais. As avaliações aconteceram na época seca (maio a agosto de 2015) e época chuvosa (janeiro a abril de 2016). O delineamento experimental para as avaliações do pasto foi inteiramente casualizado, os tratamentos corresponderam ao tipo de pastagem. Para avaliações nos animais o delineamento foi em blocos ao acaso as variáveis independentes: peso vivo, ganho de peso diário (GPD kg), consumo de matéria seca (CMS kg), emissão de metano grama dia, metano quilo ano, emissão de metano em grama por quilo de peso vivo, emissão de metano em grama por quilo de GPD, emissão de metano em grama por quilo de CMS, perda de energia bruta na forma de metano, incluindo os efeitos fixos de animal, período de coleta e tratamento. Foram utilizados 6 novilhos em cada sistema com pesos iniciais de 185(±26) kg. Cada área foi dividida em 7 piquetes de 4.200 m². Para determinação da massa de forragem utilizou-se a técnica de corte zero de cada piquete. Foram determinados os teores de massa seca total de forragem, massa seca de forragem verde (MSFV), massa seca de lâminas foliares, massa seca de colmos, massa seca de forragem morta, relação forragem viva/forragem morta e relação folha/colmo. Para análise do valor nutritivo, foram realizados pastejos simulados e determinados os teores de matéria seca (MS), proteína bruta, fibras, estrato etéreo, carboidratos totais, NDT. cálcio e fósforo. A digestibilidade in vitro da MS foram determinadas utilizando aparelho automático da Ankom®. A determinação da quantidade de PB (kg ha-1) foi obtida através da multiplicação do teor médio de PB da forragem pela MSFV. Foram avaliados de modo simultâneo o consumo de matéria seca através do LIPE®, emissão de metano entérico por meio da técnica do gás traçador hexafluoresto de enxofre e desempenho animal. A disponibilidade de forragem não foi influenciada pelo tipo de pastagem no mesmo período, não apresentando diferenças entre os tratamentos. Em relação a quantidade de PB, houve diferenças apenas no período seco, o sistema silvipastoril apresentou o dobro de PB (104 kgha-1). em relação ao monocultivo As emissões por animal nos sistemas foram semelhantes no mesmo período em torno de 45 kg/ano (época seca) e 70 kg/ano (época chuvosa). No período seco a intensidade de emissão (kg de CH4 por GPD) foi maior independente do tipo de pastagem. Houve diferenças em relação a perda de energia bruta por CH4 que foi menor no silvipastoril. Na época chuvosa ocorreu maior consumo de matéria seca não havendo diferenças entre os tratamentos, o GPD foi em torno de 1 kg/dia. Dessa forma, o sistema silvipastoril se assemelha ao sistema de pastagem em monocultivo que passou por uma etapa de desmatamento. O fato de desmatar a área não ofereceu vantagens produtivas tampouco na emissão de metano. O sistema silvipastoril constitui uma modo mais sustentável de produção nas condições estudadas.
Abstract: Objective of this work was to evaluate the enteric methane emission, animal performance, forage availability and nutritional value of Mombasa grass intercropped with Babaçu (silvipastoril) compared to a monoculture pasture in the Cocais region. Evaluations took place in the dry season (May to August 2015) and in the rainy season (January to April 2016). Experimental design for the pasture evaluations was completely randomized. The treatments corresponded to the pasture type. For animal evaluations, the independent variables were: live weight, daily weight gain (DWG kg), dry matter intake (DMI kg), day methane emission, methane kilo year, methane emission in gram per kilogram of live weight, methane emission in gram per kilogram of DWG, methane emission in gram per kilogram of DMI, gross energy loss in the form of methane, including fixed animal effects, collection period and treatment. Six steers were used in each system with initial weights of 185 (± 26) kg. Each area was divided into 7 pickets of 4,200 m². For the determination of the forage mass, the zero cut technique of each picket was used. Total forage dry matter mass, dry mass of green forage (DMGF), dry mass of leaf blades, dry mass of stalks, dry forage of dead forage, relation forage forage / dead forage and leaf / stem ratio were determined. For analysis of the nutritive value, simulated grazing was performed and the dry matter (DM), crude protein (CP), fiber, ethereal stratum, total carbohydrate, NDT , calcium and phosphorus were determined. The in vitro digestibility of MS was determined using Ankom® automatic apparatus. Determination of the amount of CP (kg ha-1) was obtained by multiplying the mean CP content of the forage by the DMGF. The dry matter consumption through LIPE®, the emission of enteric methane by sulfur hexafluoride tracer gas and animal performance were simultaneously evaluated. The forage availability was not influenced by the type of pasture in the same period of the year, showing no differences between the treatments. Regarding the amount of CP, there were differences only in this period, the silvopastoral system presented twice the CP in relation to the monoculture. Emissions per animal in the systems were similar in the same period around 45 kg / year (dry season) and 70 kg / year (rainy season). In the dry period the emission intensity (kg of CH4 per DWG) was lower, there were differences in relation to the loss of gross energy by CH4. The silvipastoral system presented less loss. In the rainy season, there was a higher intake of dry matter, with no differences between treatments, the DWG was around 1 kg / day. In this way, the silvopastoral system resembles the monoculture pasture system that has undergone a deforestation stage. The fact of clearing the whole area did not offer productive advantages nor in the emission of methane. The silvopastoral system is a more sustainable mode of production under the conditions studied.
Descrição: FROTA, Marcílio Nilton Lopes da. Emissão de metano entérico e parâmetros comportamentais de bovinos tropicais em sistema silvipastoril. 2017. 76 f. Tese (Doutorado em zootecnia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22449
Aparece nas coleções:PPGZO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_tese_mnlfrota.pdf780,6 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.