Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22466
Título: Os processos de letramentos nas transformações de identidades de três gerações de mulheres escolarizadas
Título em inglês: The literacy process in the transformations of identities of three generations of schooled women
Autor(es): Silva, Ana Paula Rabelo e
Orientador(es): Magalhães, Maria Izabel Santos
Palavras-chave: Desigualdades Socioeducacionais - Brasil
Mulheres - Exclusão Social
Discriminação racial
Critical discourse analysis
Social gender
Data do documento: 2017
Citação: Silva, A. P. R.; Magalhães, M. I. S. (2017)
Resumo: A ausência de dados para a realização de um artigo sobre educação de três gerações de mulheres (de um mesmo grupo familiar, doravante GF) que tivessem passado pelo letramento acadêmico foi o fator motivador para a escolha do tema. Assim, a presente tese propôs-se a realizar, sustentada pela Análise de Discurso Crítica (ADC), uma pesquisa intersecional considerando grau de escolaridade, gênero social, raça e classe na análise das transformações de identidades de 24 mulheres (brancas e negras) que experienciaram o letramento acadêmico. É objetivo principal analisar as transformações de identidades de gênero social – considerando as mudanças discursivas, sociais e culturais – por meio do acesso a diferentes gêneros discursivos. Da mesma forma, também são objetivos: a) analisar como o letramento acadêmico de mulheres, sobretudo as negras, mensurado pelo acesso aos gêneros discursivos da academia, pode indicar a ascensão e o empoderamento das mulheres; b) identificar como o acesso aos gêneros discursivos pode estar associado a disputas de micropoderes, permitindo o empoderamento das mulheres, em especial, das mulheres negras; c) identificar como o acesso ao letramento afeta nas transformações de crenças e valores e sugere disputas de micropoderes. A pesquisa, de cunho qualitativo, tem como dimensão teórica e metodológica a Análise de Discurso Crítica (FAIRCLOUGH, [1992] 2001, 2003; CHOULIARAKI, FAIRCLOUGH [1999] 2007; MAGALHÃES 1995, 2003, 2005, 2008, 2009, 2012; RAMALHO, RESENDE, 2011; RESENDE, RAMALHO, 2013). Além das considerações iniciais e finais, está dividida em três partes: uma teórica, uma metodológica e outra analítica. Os capítulos teóricos tratam de “Desigualdades de raça e gênero no acesso à educação”, com o propósito de contextualizar as questões relacionadas ao acesso ao ensino superior e à história das lutas das mulheres em três gerações do feminismo (CAMERON, 1995; LOURO, [1997] 2014; OSTERMANN, 2006; FRASER, 2007; MAGALHÃES, 2008, 2009). “ADC e gênero social”, está dividido em: modalidade e avaliação, com base em Fairclough ([1992] 2001, 2003), e discurso e gênero social (WODAK, 1997; CAMERON, 2003, 2005; MAGALHÃES, 2005a; HEBERLE, OSTERMANN, FIGUEIREDO, 2006; MOSS, 2007). “Letramento e gênero discursivos” trata da compreensão de letramento, baseada em Street (2012, 2014) e Magalhães (1995) e de gêneros discursivos, dialogando com Bakhtin ([1953] 2011), Fairclough ([1992] 2001), Motta-Roth (1998, 2008) e Solin (2011). A segunda parte da tese apresenta os procedimentos metodológicos, e tem como principal instrumento de geração de dados a entrevista (individual ou coletiva). Na análise das práticas experienciadas no espaço acadêmico – Parte C –, foram introduzidas as categorias da ADC: modalidade e avaliação (FAIRCLOUGH, [1992] 2001, 2003). As transformações de identidade nos GFs de mulheres brancas ocorreram mais significativamente por geração. Há uma tendência entre as 24 mulheres a apresentar um modo de ser e de viver o mundo que não rompa com o seu tempo histórico, isso permite que coexistam identidades diferentes e conflitantes, alimentando outros projetos de identidade ou de resistência e podendo impulsionar identidades pessoais a se consagrarem como futuras identidades coletivas. Nas identidades, há disputas de micropoderes. Vale ressaltar que é significativo que a pesquisa não tenha levantado dados de nenhum GF completo de mulheres negras.
Descrição: SILVA, Ana Paula Rabelo. Os processos de letramentos nas transformações de identidades de três gerações de mulheres escolarizadas. 2017. 360f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22466
Aparece nas coleções:PPGL - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_tese_aprsilva.pdf3,78 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.