Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22501
Título: Educação para o gosto: cotidiano escolar e alimentar no estado do Piauí
Título em inglês: Education for the taste: everyday school and food in the state of Piauí
Autor(es): Negreiros, Fauston
Orientador(es): Bezerra, José Arimatea Barros
Palavras-chave: Estudantes – Nutrição - Teresina (PI)
Política alimentar - Teresina (PI)
Educação Alimentar - Processo de Ensino-Aprendizagem – Teresina (PI)
Everyday School Life
Education
Data do documento: 2012
Citação: Negreiros, F.; Bezerra, J. A. B. (2012)
Resumo: Estudo sobre educação do gosto alimentar construído por meio de práticas curriculares e cotidianas de uma escola da rede pública estadual do Piauí, localizada na cidade de Teresina, considerando a relação currículo, prática alimentar, cotidiano escolar e educação para o gosto alimentar. A metodologia teve base etnográfica, conjugando abordagens de natureza qualitativa e quantitativa. Ocorreu em uma escola da rede pública estadual de ensino, em Teresina/PI, da qual participaram alunos e pais de alunos, docentes e funcionários, além de moradores e comerciantes da alimentação da região próxima à escola. A coleta de dados se deu por meio de: observação do cotidiano escolar; entrevistas semi-estruturadas, fundamentadas na História Oral; Questionário de Freqüência do Consumo Alimentar (QFCA). Os dados quantitativos foram pré-analisados, estatisticamente pelo programa GraphPad Prism para estimar aspectos da educação do gosto alimentar, especificando os variados gêneros alimentícios consumidos; os dados qualitativos foram examinados a partir dos fundamentos da Hermenêutica de Profundidade que consta de: análise sócio-histórica; análise formal ou discursiva; e interpretação/ reinterpretação. Os resultados indicam: duas dimensões da educação do gosto alimentar, sendo uma relacionada ao currículo instituído na escola e outra voltada para o currículo oculto, expresso no cotidiano escolar; a disciplina Horta Escolar no currículo da escola estudada, ensejou experiências sensoriais, lúdicas e de vínculo com os alimentos naturalmente cultivados na escola, como estratégia para estimular o consumo de alimentos saudáveis e de ampliação do conhecimento acerca da procedência dos gêneros alimentícios a serem consumidos. No cotidiano escolar, as práticas alimentares se destacam, uma vez que não além de serem apresentados modelos saudáveis de alimentação nas quatro refeições oferecidas da escola, priorizam as socializações realizadas e mediadas pelas práticas alimentares, os vínculos construídos, as aplicações práticas dos conhecimentos estudados acerca da alimentação, preconizando a sensibilização dos alunos para um consumo alimentar consciente e promotor do bem-estar por meio da alimentação saudável. As vertentes identificadas constituem um processo formativo da educação do gosto alimentar nos escolares, fomentando, sobretudo, o consumo de hortaliças e frutas, que quase dobra com a experiência vivida de um ano letivo. Constatou-se a redução de mais de 50% do consumo semanal de açúcares e frituras, com substancial aumento do consumo de carne branca. Houve diminuição da predisposição por alimentos enlatados e progressiva minimização do consumo de carne vermelha, salgadinhos, vísceras e óleos. Enfim, evidenciou-se que para desenvolver a educação do gosto alimentar como processo formativo a ser construído também na escola, é indispensável a integração de três áreas: educação/currículo, alimentação/nutrição e ambiente escolar/comunidade.
Abstract: This study assessed the education of food preferences that are constructed from curricular and everyday practices at a public school in Teresina. It examined the relationship between the curriculum, eating practices, daily school life and education about food preferences. Using an ethnographically-based methodology, the study combined qualitative and quantitative approaches. It took place in a public state school in Teresina, Piaui. Students, parents of students, teachers and school workers participated in the study, as well as residents and food sellers in the school vicinity. Data were collected by observation of the school routine, semi-structured interviews based on oral history, and a Questionnaire of Food Consumption Frequency (QFCF). Quantitative data were statistically analyzed using GraphPad Prism to estimate aspects about the education of food preferences and the different types of foods consumed. Qualitative data were examined using principles of Depth Hermeneutics, and consisted of: socio-historical analysis; formal or discursive analysis; and interpretation/reinterpretation. The results indicated that there were two dimensions of education on food preferences: the school curriculum and the concealed curriculum that is expressed in daily school life. The School Allotment, a subject that forms part of the school curriculum, encourages sensory, playful and bonding experiences with foods that are grown at school, and this strategy encourages consumption of healthy food and increases knowledge about the origin of food products. In daily school life, eating practices are particularly important: they not only provide healthy eating models in the four meals offered at the school, but they also prioritize socialization, bonding with food, are a way of practically applying the knowledge that has been acquired about food, and advocate the conscious consumption of food by the students to promote wellness through healthy eating. The identified educational dimensions are part of a formative process of the education of food preferences of students, and stimulate the consumption of vegetables and fruit (which nearly doubled during the course of a school year). There was a more than 50% reduction of weekly consumption of sugars and fried food and a substantial increase in the consumption of white meat. There was also a reduction of canned foods and a gradual minimization of the consumption of red meat, snack foods, animal organs and oils. It was clear that in order to develop the education for food preferences as a formative process that can be constructed at school, it is essential to integrate three areas: education/curriculum, food/nutrition and school environment/community.
Descrição: NEGREIROS, Fauston. Educação para o gosto: cotidiano escolar e alimentar no estado do Piauí. 2012. 186f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22501
Aparece nas coleções:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_fnegreiros.pdf6,05 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.