Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22533
Título: Expressão e perfil mutacional do gene BCR-ABL em pacientes com leucemia mieloide crônica tratados com inibidores de tirosina quinase
Título em inglês: Expression and mutational profile of BCR-ABL gene in patients with chronic mieloid leukemia treated with tyrosine kinase inhibitors
Autor(es): Almeida Filho, Tarcísio Paulo de
Orientador(es): Lemes , Romélia Pinheiro Gonçalves
Palavras-chave: Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva
Precursores de RNA
Proteínas Tirosina Quinases
Data do documento: 14-Fev-2017
Citação: ALMEIDA FILHO, T. P. ; LEMES, R. P. G. (2017)
Resumo: A maioria dos pacientes com leucemia mieloide crônica (LMC) expressam os transcritos b2a2, b3a2 ou ambos do gene BCR-ABL. O papel desses transcritos no prognóstico dos pacientes em tratamento com inibidores de tirosina quinase (ITKs) tem sido pouco investigado e até o momento permanece incerto. Neste estudo, foi avaliado o valor prognóstico dos principais transcritos nos pacientes com LMC, através da avaliação da expressão e perfil mutacional do gene BCR-ABL em pacientes tratados com ITKs. Sessenta pacientes com LMC foram avaliados transversalmente. Os dados demográficos, hematológicos, clínicos e o perfil de mutações dos pacientes com LMC tratados com ITKs foram obtidos através dos prontuários. As análises moleculares para a determinação dos transcritos e das mutações (T315, E255V e Y253H) foram realizadas pela técnica de qPCR. As análises estatísticas foram realizadas através dos testes Kruskal-Wallis ou one-way ANOVA dependendo da normalidade dos dados. O nível de significância foi de 0,05 e valores de p inferiores a 0,05 foram considerados significativos. Dos sessenta pacientes, 12 (20%) expressavam o transcrito b2a2, 18 (30%) o transcrito b3a2, 10 (16,7%) ambos os transcritos b2a2/b3a2 e 20 (33,3%) apresentaram níveis indetectáveis. Vinte e oito pacientes (46,7%) eram do sexo feminino e 32 (53,3%) do sexo masculino, com média de idade 46,5 ± 15,7 anos (variando de 19-82). A análise comparativa dos dados hematológicos com transcritos mostrou diferença significante na quantidade de leucócitos nos pacientes que expressavam os transcritos b2a2 e b3a2 (p<0,05), sendo os pacientes com o transcrito b2a2 associados a quantidades inferiores. Os demais dados, hematológicos e clínicos, não mostraram diferença estatisticamente significantes com relação aos transcritos (p>0.05). Quanto às mutações do domínio quinase, não foi evidenciada a presença das mutações T315, E255V e Y253H nos pacientes em estudo. Estes são os primeiros resultados encontrados nesta população, sendo necessário mais estudos com um número maior de indivíduos e avaliação das respostas citogenéticas e moleculares ao tratamento. Se confirmado como fator de prognóstico capaz de proporcionar melhores desfechos e resposta ao tratamento, os transcritos poderão ser empregados na elaboração de novos modelos matemáticos para estratificação de risco dos pacientes e na seleção da melhor terapia com ITKs para pacientes com LMC.
Abstract: Most patients with chronic myeloid leukemia (CML) express the transcripts b2a2, b3a2 or both of the BCR-ABL gene. The role of these transcripts in the prognosis of patients undergoing treatment with tyrosine kinase inhibitors (ITKs) has been poorly investigated and remains unclear to date. In this study, we evaluated the prognostic value of the main transcripts in patients with CML, by evaluating the expression and mutational profile of the BCR-ABL gene in patients treated with ITKs. Sixty patients with CML were evaluated transversally. Demographic, hematological, and clinical data and mutation profile of CML patients treated with ITKs were obtained from medical records. Molecular analyzes for the determination of transcripts and mutations (T315, E255V and Y253H) were performed by the qPCR technique. Statistical analyzes were performed using the Kruskal-Wallis or one-way ANOVA tests, depending on the normality of the data. The level of significance was 0.05 and p values of less than 0.05 were considered significant. Of the sixty patients, 12 (20%) expressed the b2a2 transcript, 18 (30%) the b3a2 transcript, 10 (16.7%) both b2a2/b3a2 transcripts and 20 (33.3%) had undetectable levels. Twenty-eight patients (46.7%) were female and 32 (53.3%) were males, with a mean age of 46.5 ± 15.7 years (ranging from 19-82). The comparative analysis of hematological data with transcripts showed a significant difference in the number of leukocytes in patients expressing the b2a2 and b3a2 transcripts (p <0.05), with patients with the b2a2 transcript associated with lower amounts. The other data, hematological and clinical, did not show statistically significant differences in relation to transcripts (p>0.05). Regarding mutations of the kinase domain, the presence of the T315, E255V and Y253H mutations in the study patients was not evidenced. These are the first results found in this population, being necessary more studies with a greater number of individuals and evaluation of the cytogenetic and molecular responses to the treatment. If confirmed as a prognostic factor capable of providing better outcomes and response to treatment, the transcripts could be used in the elaboration of new mathematical models for patient risk stratification and in the selection of the best therapy with ITKs for patients with CML.
Descrição: ALMEIDA FILHO, T. P. Expressão e perfil mutacional do gene BCR-ABL em pacientes com leucemia mieloide crônica tratados com inibidores de tirosina quinase. 2017. 66 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22533
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_dis_tpalmeidafilho.pdf2,72 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.