Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2255
Título: Estudo toxicológico pré-clínico do extrato aquoso e do óleo essencial das folhas Alpinia zerumbet (Pers.) Burtt & Smith
Título em inglês: Pre-clinical toxicological study of tea and essential oil from Alpinia zerumbet (Pers.) Leaves. Burtt & Smith
Autor(es): Oliveira, Cecília Carvalho de
Orientador(es): Moraes Filho , Manoel Odorico de
Palavras-chave: Genotoxicidade
Toxicologia
Alpinia
Data do documento: 2008
Citação: OLIVEIRA, C. C. (2008)
Resumo: Alpinia zerumbet, conhecida popularmente como colônia no Nordeste do Brasil, é uma planta medicinal usada amplamente na medicina popular na forma de chás e infusões para o tratamento de doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial. O intenso consumo popular dessas infusões levou-nos a avaliar o perfil toxicológico e genotoxicológico do extrato aquoso e do óleo essencial das folhas de A. zerumbet. Esse estudo foi avaliado pelos ensaios de curta duração in vivo e in vitro. Inicialmente foi avaliada a citotoxicidade e o efeito hemolítico in vitro, porém não houve resposta tóxica. A DL50 encontrada para o extrato aquoso foi >5 g/Kg, demonstrando que os princípios ativos do extrato apresentam baixa toxicidade. Os estudo de genotoxicidade foram realizados in vivo. Os animais foram tratados, por via oral, com três doses do extrato aquoso (2 g/Kg, 3,5 g/Kg e 5 g/Kg) e com a dose de 400 mg/Kg do óleo essencial. Após 24h e 48h, o sangue periférico e a medula óssea foram coletados. No ensaio do cometa não houve detecção de nenhum cometa de grau elevado e as análises estatísticas demonstraram um P<0,01 (grau de significância: P<0,05) para todas as amostras em relação ao controle positivo e um P>0,05 (grau de significância: P<0,05) para as amostras em relação ao controle negativo. No ensaio do micronúcleo, todas as doses do extrato aquoso e do óleo essencial tiveram diferença estatisticamente significante em relação a ciclofosfamida, um antineoplásico citotóxico, com um P<0,001 e um P>0,05 em relação ao controle negativo (significância: P<0,05). Todos esses resultados indicam que o extrato aquoso e o óleo essencial das folhas de A. zerumbet não apresentam ações citotóxicas nem genotóxicas nos modelos testados.
Abstract: Alpinia zerumbet, known ordinarily as colony in Northwestern Brazil, is a medicinal plant widely used in popular medicine as tea and infusions for the treatment of intestinal and cardiovascular illnesses, such as hypertension. Due to the high levels of consumption of such infusions, we have sought to evaluate the toxicological and genotoxicological profile of the tea and essential oil made from A. zerumbet leaves. This study has been evaluated by short term in vivo and in vitro trials. We initially evaluated the cytotoxicity and the hemolytic effect in vitro; however, there was no toxic response. The DL50 found for the tea was of >5 mg/Kg, which demonstrates that the active principles of the tea present low toxicity. The genotoxicity trials were carried out in vivo. The animal received treatment orally, with three doses of the tea (2 g/Kg, 3,5 g/Kg and 5 g/Kg) and with a dosage of 400 mg/Kg of the essential oil. Peripheral blood and bone marrow were collected after 24 and 48 hours. In the comet trial no high level comets were detected and the statistical analyses demonstrate a P<0,01 (significance: P<0,05) for all samples when compared to the positive control and a P<0,05 (significance: P<0,05) for samples in relation to the negative control. In the micronucleus test, all doses of the tea and essential oil presented a statistically significant difference in relation to cyclofosfamide, with a P < 0.001 and a P > 0.05 compared with the negative control (significance: P<0,05). All those results indicate that the tea and essential oil made from A. zerumbet leaves do not present cytotoxic or genotoxic action in the tested models.
Descrição: OLIVEIRA, Cecília Carvalho de. Estudo toxicológico pré-clínico do extrato aquoso e do óleo essencial das folhas Alpinia zerumbet (Pers.) Burtt & Smith. 2008. 91 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2255
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dis_ccoliveira.pdf1,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.