Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22562
Título: Padrões espaço-temporais da mortalidade relacionada à co-infecção tuberculose e HIV/AIDS no Brasil, 2000 - 2011
Título em inglês: Space-temporal patterns of mortality related to tuberculosis and HIV/Aids coinfeccion in Brazil, 2000-2011
Autor(es): Lima, Mauricélia da Silveira
Orientador(es): Ramos Junior, Alberto Novaes
Palavras-chave: Mortalidade
Tuberculose
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Epidemiologia
Estudos de Séries Temporais
Análise Espacial
Data do documento: 23-Fev-2015
Citação: LIMA, M. S. ; RAMOS, A. N. (2015)
Resumo: A coinfecção Mycobacterium tuberculosis e HIV se configura como importante problema de saúde pública com elevada carga de morbimortalidade no mundo, incluindo o Brasil. Objetivou-se caracterizar os padrões espaço-temporais da mortalidade relacionada à coinfecção no Brasil no período de 2000 a 2011. Estudo ecológico de série temporal e análise espacial, utilizando dados secundários de mortalidade obtidos do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Foram analisados todos os óbitos ocorridos no Brasil no período de 2000 a 2011, em que tuberculose e HIV/aids foram mencionadas na mesma declaração de óbito, como causa básica ou associada de morte. Foram calculados os indicadores: coeficientes brutos e padronizados de mortalidade (por 100.000 habitantes) e mortalidade proporcional. A análise de tendências temporais foi realizada utilizando modelos de regressão joinpoint. A análise de autocorrelação espacial foi realizada por meio dos índices de Moran global e local. Foi utilizado a estatística Scan espaço-tempo para identificação de clusters espaço-temporais de alto rico. No período de 2000 a 2011, foram registrados 12.491.280 óbitos no Brasil. Destes, a coinfecção tuberculose e HIV/aids foi identificada em 19.815 óbitos. O HIV/aids foi mencionado como causa básica em 98,6% dos óbitos e a tuberculose em 0,03%. O coeficiente médio padronizado de mortalidade ajustado foi de 0,97 óbitos/100.000 habitantes e a mortalidade proporcional foi de 0,16%. A mortalidade apresentou tendência de declínio em nível nacional no período de estudo (AAPC: 1,6%; descrição do primeiro IC [IC 95%]: -2,3 a -0,8), com variações entre as regiões: aumento nas regiões Norte (AAPC: 5,9%; IC 95%: 2,4 a 9,6), Nordeste (AAPC: 5,7%; IC 95%: 3,5 a 7,9) e Centro-Oeste (AAPC: 3,6%; IC 95%: 0,2 a 7,1), redução na região Sudeste (AAPC: -4,8%; IC 95%: -6,1 a -3,6) e estabilidade na Região Sul. As principais causas de mortes associadas à coinfecção tuberculose e HIV/aids foram as doenças do aparelho respiratório e doenças infecciosas e parasitário. A análise espacial identificou um importante cluster de alto risco para mortalidade relacionado à coinfecção localizado no estado do Rio Grande do Sul e mais 4 clusters menores abrangendo às regiões Norte, Nordeste e Sudeste. Apesar do declínio da mortalidade relacionada à coinfecção, foram observadas diferenças regionais significativas no País, além de ampla distribuição geográfica. A integração estratégica e efetiva entre os programas de controle da tuberculose e da infecção por HIV/aids, aliada ao reconhecimento dos diferentes contextos de risco e vulnerabilidade, são determinantes para a instituição de medidas de controle adequadas e específicas. Ressalta-se a importância do monitoramento dos indicadores epidemiológicos relacionados à coinfecção tuberculose e HIV/aids no Brasil, especialmente nas áreas de maior risco.
Abstract: The co-infection Mycobacterium tuberculosis and HIV is an important public health problem with high morbidity and mortality burden in the world and in Brazil. This study aimed to characterize the spatial and temporal patterns of mortality related to this co-infection in the country from 2000 to 2011. Descriptive and analytical study using secondary data obtained from the Health Information System Ministry of Health (SIM/DATASUS/MS). In study ecological time series and spatial analysis were integrated analysis of temporal and spatiotemporal patterns trends in risk areas identified for mortality related to co-infection TB and HIV/AIDS in Brazil. Geographic regions, Federative Units and municipalities were the units of analysis. We calculate specific mortality rates and the proportional mortality for the time trends analysis using the joinpoint regression model. We investigated the factors associated with death and described the causes of death associated with co-infection. For spatial autocorrelation analysis and risk areas identification, we used the following methods: global Moran, local Moran, and spatial analysis scan. We analyzed all deaths in Brazil from 2000 to 2011 in which tuberculosis (TB) and HIV/AIDS were mentioned in the same death certificate(DO). In the period 2000-2011, there were a total of 12,491,280 deaths in Brazil, 19 815 of these related to co-infection (HIV/AIDS as the underlying cause in 98.6% and TB in 0.03%).The average annual rate of adjusted mortality rate was 0.97/100,000 population and the proportional mortality was 0.16%. During the study period we verified a downward trend(AAPC: 1.6%; 95% CI: -2.3 to -0.8), with significant inter-regional variation: increase in North (AAPC: 5.9%, 95% CI: 2.4 to 9.6), Northeast (AAPC: 5.7%; 95% CI: 3.5 to 7.9) and Central West (AAPC: 3.6%; 95% CI: 0.2 to 7.1) regions, reduction in the Southeast (AAPC: - 4.8%; 95% CI: -6.1 to -3.6), and stabilization in the South. We identified as risk factors for coinfection: male sex, age over 20 years, residence in the Southeast or South region, and white or brown race/color. Conditions related to the natural history of both diseases, especially respiratory diseases and the other co-infections caused by bacteria, viruses and protozoa were the main causes of death associated with TB and HIV/AIDS co-infection, corresponding to 60% of the total mentions in DOs. The spatial analysis identified one spatial aggregate (cluster) with high risk for mortality related to co-infection involving a state in the South region and 4 additional smaller clusters covering the North, Northeast and Southeast regions. Despite the slight decline in mortality related to this co-infection, there are a significant inter-regional differences and a wide geographic distribution in Brazil. The strategic and effective integration between national, state and local TB and HIV/AIDS control programs is related to the recognition of different contexts of risk and vulnerability. These approaches are determinant to implement appropriate and specific control measures. We emphasize the importance of epidemiological monitoring of mortality indicators related to the TB and HIV/AIDS coinfection in Brazil, particularly in high-risk areas.
Descrição: LIMA, M. S. Padrões espaço-temporais da mortalidade relacionada à co-infecção tuberculose e HIV/AIDS no Brasil, 2000 - 2011. 2015. 116 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22562
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_mslima.pdf7,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.