Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2284
Título: Histórias de doação de rim: explorando narrativas e repertórios interpretativos de doadores
Autor(es): FERNANDES, Luciana Freitas
Orientador(es): GERMANO, Idilva Maria Pires
Palavras-chave: Doação de órgãos
Narrativas
Repertórios interpretativos
Doação de órgãos,tecidos,etc.
Narrativas pessoais
Organ donation
Interpretative repertoires
Narratives
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: FERNANDES, L. F. ; GERMANO, I. M. P. (2011)
Resumo: A doação de órgãos intervivos tem sido considerada uma alternativa à escassez de órgãos para transplante, figurando entre os procedimentos médicos onde podemos observar a intrincada relação entre as biotecnologias e a produção de sentidos no cotidiano. Esta pesquisa tem como objeto a doação de órgãos entendida como uma prática social sustentada por uma rede de atores humanos e não humanos. Mais especificamente, nossa pesquisa focaliza os tipos de narrativa e os repertórios interpretativos que os doadores vivos usam para construir versões sobre a doação de órgãos intervivos. Foram realizadas entrevistas com três doadores, dois potenciais doadores e três receptores no setor de Transplante Renal do Hospital Universitário Walter Cantídio, em Fortaleza. As entrevistas foram transcritas e analisadas em termos dos tipos de narrativa e dos repertórios interpretativos empregados. Como resultados, podemos destacar a predominância do uso de narrativas de restituição que constroem a doação de rim como um expediente para restaurar a saúde perdida pelo receptor. Esse achado remete a uma matriz discursiva poderosa, sustentada pela biotecnologia e pelas práticas da medicina ocidental contemporânea, que valoriza a saúde como condição de normalidade e institui o imperativo de sua reparação nos casos de adoecimento. Entre os argumentos e metáforas usados para construir a doação, destacam-se o ato de amor e de doação de vida, que compõem uma “linguagem da dádiva”. O doador tende a ser posicionado como pessoa corajosa e heróica, cujo altruísmo permite salvar vidas; enquanto os órgãos a serem doados são construídos como recursos escassos e valiosos que devem ser reciclados, especialmente no caso de demanda de um parente próximo. Concluímos que os modos de narrar histórias de doação renal e os repertórios interpretativos empregados nesses relatos produzem efeitos específicos na rede de atores que compõem o transplante intervivos, operando para favorecer o recrutamento de doadores na família.
Abstract: Living organ donation has been considered an alternative to the shortage of organs for transplantation; as such it is part of medical procedures where we can see the intricate relationship between biotechnology and the process of meaning making in everyday life. This research discusses organ donation, understood as a social practice supported by a network of various human and non human actors. More specifically, our research focuses on narrative types and interpretative repertoires used by living kidney donors to build versions about organ donation. Interviews were conducted with three donors, two potential donors and three recipients at the kidney transplantation department of Hospital Universitário Walter Cantídio, in Fortaleza (CE-Brazil). The interviews were transcribed and analyzed in terms of narrative types and interpretative repertoires in use. Among the results, we can highlight the predominant use of restitution narratives to talk about kidney donation as an expedient to restore the recipient’s lost health. This finding shows the powerful discursive matrix, supported by biotechnology and contemporary Western medicine, which values health as a normal condition and establishes the need for repair in cases of illness. Among the arguments and metaphors used to build the donation, we highlight the act of love and gift of life, which compose the “language of gift”. The donor tends to be positioned as a brave, heroic person, whose altruism saves lives; while the organs to be donated are formulated as rare and valuable resources that must be recycled, specially in case of a close parent’s need. We conclude that the ways of telling stories of renal donation and the interpretive repertoires used in those narratives produce specific effects in the living transplant actors’ network, functioning to promote the recruitment of donors in the family.
Descrição: FERNANDES. Luciana Freitas. Histórias de doação de rim: explorando narrativas e repertórios interpretativos de doadores. 2011. 117 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2284
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_LFFernandes.PDF1,28 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.