Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22852
Title in Portuguese: Alguns himenóptera Apocrita do Membro Crato (Aptiano) da Formação Santana, Bacia do Araripe
Title: Some Hymenoptera Apocrita Crato Member (Aptian) of the Santana Formation, Araripe Basin
Author: Carvalho, Gabriela Karine Rocha de
Advisor(s): Hessel, Maria Helena Ribeiro
Keywords: Paleontologia
Eocretáceo
Geociências
Issue Date: 2012
Citation: CARVALHO, G. K. R. (2012)
Abstract in Portuguese: O presente trabalho descreve novos espécimes de himenópteros provenientes dos calcários laminados do Membro Crato (Aptiano) da Formação Santana, Bacia do Araripe, aflorantes no município de Nova Olinda, sul do Estado do Ceará. Também sumaria as diversas ocorrências de himenópteros fósseis, destacando as eocretáceas. O estudo de dez exemplares de Hymenoptera Apocrita aqui descritos revelou a ocorrência de três famílias: Sphecidae (Cretosphex magnus Darling 1990 e C. parvus Darling 1990), Sapygidae (Cretofedtschenkia santanensis Osten 2007) e Evaniidae, esta representada por um gênero e espécie novos. Na Bacia do Araripe, a subordem Symphyta é pouco comum, e os Apocrita são mais diversificados, com os Parasitica reunindo formas de Ichneumonoidea, †Ephialtitidae, Proctotrupidae, †Mesoserphidae e Evaniidae, e os Aculeata com espécies de Sphecidae (os mais abundantes), Sapygidae, Rhopalosomatidae, Scoliidae, Tiphiidae, Vespidae e possivelmente Formicidae. Ao longo de sua história geológica, os himenópteros são principalmente representados por vespas. A partir do Jurássico são insetos relativamente comuns, apresentando um longo período de grande diversificação (do Neojurássico ao Terciário), quando surgiram mais de 80% de todas as 107 famílias com registro fóssil atualmente conhecidas. A extinção que afetou os organismos de modo geral ao final do Cretáceo parece também ter afetado os himenópteros, que mostram o maior número de famílias extintas por período geológico de sua história. Os himenópteros do Membro Crato estão preservados por substituição mineral, articulados, com asas abertas e pernas extendidas, mostrando maior número de espécimes fêmeos do que machos, sem larvas conhecidas. É uma fauna bastante distinta das principais himenopterofaunas eocretáceas conhecidas (Espanha, Mongólia, Austrália e Sibéria), não compartilhando nenhum gênero, mas tendo como característica em comum a pequena participação dos Symphyta. A história da pesquisa dos himenópteros cretáceos no Brasil mostra que a maioria e os mais significativos trabalhos têm sido efetuados por pesquisadores estrangeiros, de modo que a maior parte dos exemplares de Hymenoptera provenientes do Membro Crato da Bacia da Araripe encontra-se atualmente fora do Brasil, tornando-se necessário que os paleontólogos brasileiros assumam o estudo desta ordem de insetos ocorrente na Formação Santana, efetuando pesquisas que venham a contribuir efetivamente para o melhor entendimento da himenopterofauna da Bacia do Araripe e enriquecendo os acervos brasileiros com seus fósseis.
Abstract: This thesis describes new specimens of Hymenoptera from the laminated limestone of Crato Member (Aptian), Santana Formation, Araripe Basin that outcrops at Nova Olinda district, south of the Ceará State, Brazil. It also summarizes the occurrences of fossil Hymenoptera, mainly the Early Cretaceous fauna. The study of ten specimens of Hymenoptera Apocrita described here revealed the occurrence of three families: Sphecidae (Cretosphex magnus Darling 1990 and C. parvus Darling 1990), Sapygidae (Cretofedtschenkia santanensis Osten 2007), and Evaniidae, this latter represented by a new genus and a new species. In the Araripe Basin, suborder Symphyta is unusual, and Apocrita are more diverse, with Parasitica forms (Ichneumonoidea, †Ephialtitidae, Proctotrupidae, and †Mesoserphidae), and Aculeata species of Sphecidae (the most abundant), Rhopalosomatidae, Sapygidae, Scoliidae, Tiphiidae, Vespidae, and possibly Formicidae. Throughout its geological history, Hymenoptera are mainly represented by wasps. They are relatively common at Jurassic time, showing a long period of great diversification (from Late Jurassic to Tertiary), when rose more than 80% of all 107 families with fossil records. The extinction that affected the organisms at the Cretaceous end seems to have also affected Hymenoptera, which show the largest number of families extinct in its history. Hymenoptera from the Crato Member are preserved by mineral substitution, articulated, with open wings, and extended legs, showing major number of female, without known larvae. It is a distinct fauna from the main known Early Cretaceous himenopterofaunas (Spain, Australia, Mongolia and Siberia), not sharing any genre, but having in common the small participation of Symphyta. The history of Cretaceous Hymenoptera research in Brazil shows that the greatest number and the most significant papers have been accomplished by foreign researchers, so the most of Hymenoptera specimens from the Crato Member of the Araripe Basin is out of Brazil. It is therefore necessary that the Brazilian researchers take the study of this order of insects that occur in the Santana Formation, performing studies which will effectively contribute to the better understanding of the himenopterofauna of the Araripe Basin and enriching the Brazilian collections with their fossils.
Description: CARVALHO, Gabriela Karine Rocha de. Alguns himenóptera Apocrita do Membro Crato (Aptiano) da Formação Santana, Bacia do Araripe. 2012. 73 f. Dissertação (Mestrado em Geologia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22852
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DGL - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_gkrcarvalho.pdf4,48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.