Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2286
Título: Subjetividade e novas tecnologias: um estudo da mediação tecnológica de telefones celulares, nas interações de jovens
Título em inglês: Subjectivity and new technologies: a study of the technological mediation of cellular telephones, in the interactions of young
Autor(es): LIMA, Lúcio Flávio Gomes de
Orientador(es): SEVERIANO, Maria de Fátima Vieira
Palavras-chave: Subjetividade contemporânea
Tecnologia
Teoria Crítica
Inclusão/ exclusão
Jovens
Consumo
Contemporary subjectivity
Technology
Critical Theory
Inclusion / Exclusion
Young
Consumption
Telefonia celular
Jovens - Efeito das inovações tecnológicas
Anúncios e jovens
Consumidores - Atitudes
Data do documento: 2006
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: LIMA, L. F. G. ; SEVERIANO, M. F. V. (2006)
Resumo: A utilização de mediadores tecnológicos nas relações entre os jovens faz parte de nossa contemporaneidade, cabendo à psicologia investigar as repercussões psíquicas provenientes do uso desses artifícios. Dentre estes aparelhos, os telefones celulares parecem ocupar local de destaque, por uma série de razões, dentre as quais, sua alta acessibilidade, por grande parte da população. As cores, os modelos e as funções dos telefones celulares constituem-se em atrativos que chamam a atenção dos jovens, fortalecendo o consumo destes bens, os quais estão inseridos em lógica de promoção publicitária que alardeia elementos signos. Nessa forma de publicização, os atributos técnicos dos aparelhos perdem espaço frente aos aspectos sígnicos. As relações estruturadas a partir desses mediadores, ou mesmo que têm sua manutenção garantida por eles, podem eliciar uma série de elementos constitutivos inéditos nas relações. Dessa feita, o presente trabalho tem por objetivos: identificar as repercussões psicossociais mais significativas derivadas do consumo de telefones celulares entre jovens na faixa etária de 14 a 18 anos, de ambos os sexos e de níveis socioeconômico A e B; avaliar possíveis mudanças nas estratégias de inserção/exclusão grupal, decorrentes da mediação tecnológica da relação entre os jovens pesquisados e por fim analisar criticamente o discurso dos jovens relacionando-o com os dados quantitativos, com os dados qualitativos e com o referencial teórico pesquisado. Para tanto, a metodologia empregada atuou em duas frentes. Na primeira, quantitativa, desenvolveu-se uma escala de atitudes, a qual foi aplicada em uma amostra de vinte oito jovens. Essa, foi selecionada a partir da aplicação do Critério de classificação Econômica Brasil (ANEP). Na parte qualitativa, foram realizados quatro grupos de discussão, com um encontro cada um e posterior análise das falas dos jovens. Nessa etapa foram selecionadas quatro categorias de análise: relação de amizade, relação amorosa, tecnologia/ publicidade e público/ privado. Os resultados mais significativos sugerem que os telefones celulares têm sua importância ligada à manutenção das relações já estabelecidas, que as relações mesmo mediadas necessitariam de um encontro cara-a-cara para só possa perdurar e que o telefone celular rivaliza com outros sinos do consumo,como elemento balizador das estratégias de exclusão e inclusão social
Descrição: LIMA , Lúcio Flávio Gomes de. Subjetividade e novas tecnologias: um estudo da mediação tecnológica de telefones celulares, nas interações de jovens. 2006. 152f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2286
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_LFGDLima.PDF1,23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.