Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2321
Título: Do Corpo Falado ao Corpo Falante: Interseções entre a Cultura e a Clínica Psicanalítica
Autor(es): RODRIGUES, Maiza Ferreira
Orientador(es): SEVERIANO, Maria de Fátima Vieira
Palavras-chave: Corpo
Clínica psicanalítica
Sofrimento psíquico
Clínica psicanalítica
Sofrimento psíquico
Body
Social debate
Psychoanalytical clinic
Psychic suffering
Corpo e mente
Corpo humano - Aspectos sociais
Corpo humano - Aspectos simbólicos
Imagem corporal - Aspectos sociais
Psicanálise e cultura
Data do documento: 2008
Citação: RODRIGUES, F. M. ; SEVERIANO, M. F. V. (2008)
Resumo: A preocupação do homem com o corpo é um fenômeno que atravessa séculos e se atualiza no imaginário de cada época. O corpo não é sinônimo de biológico, tendo em vista que ele é marcado, também, pelas dimensões histórica, psíquica e social. Nesta perspectiva, o “corpo é falado e falante”. Assim, o presente trabalho toma os discursos médico, higienista, publicitário e psicanalítico sobre os corpos e, procura compreender através de entrevistas realizadas com psicanalistas, quais são as novas formas de apresentação do sofrimento psíquico, examinados a partir das demandas de análise, e suas possíveis relações com a idealização/submissão do corpo na atualidade. Da articulação entre o conteúdo das entrevistas e o referencial teórico utilizado emergiram as seguintes categorias temáticas: “Sofrimento psíquico: um sentido para o sintoma” e “Um olhar sobre o corpo e as subjetividades contemporâneas”. Este estudo ressalta que, tomado como “ideal de completude”, o corpo reina e padece e faz ressoar na clínica psicanalítica os resquícios da sua inadequação aos padrões estéticos da atualidade, sustentados na tríade beleza-saúde-juventude. A partir das entrevistas realizadas, pode-se afirmar que a cultura contemporânea, com suas referências estéticas, opera na construção dos ditos “novos sintomas”
Abstract: Men’s concern with the body is a phenomenon which has crossed the centuries and is brought up to date in the imaginary of each age of mankind. Body is not a synonym for “biologic”, taking into account that it is marked, as well, by the historical, psychic and social dimensions. From this point of view, the “body talks and is talked”. Therefore, this work takes into account the medical, hygienistic, publicitary and psychoanalistic methodological points of view about the body to comprehend, based on interviews with psychoanalysts, which are the psychic suffering’s new forms of presentation and also how they are related to the body idealization/submission nowadays. From the articulation between the interviews and the theoretical basis some categories were developed: “Psychic suffering: a meaning to the symptom” and “body and contemporary subjectivities”. This research stands out that, understood as an “ideal of completeness”, the body rules and suffers and makes the remnants of its inadequacies to the aesthetical rules of contemporaneity, based on the trinity beauty-health-youth, to be listened to within the psychoanalytical clinic. As a result, we are able to assert that the contemporary culture, with its aesthetical references, has an important rule in the so-called “new symptoms”.
Descrição: RODRIGUES, Maiza Ferreira. Do Corpo falado ao corpo falante: interseções entre a cultura e a clínica psicanalítica. 2008. 165 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2321
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dis_MFRodrigues.PDF1,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.