Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2349
Title in Portuguese: Avaliação dos possíveis efeitos antipsicóticos da Alpinia zerumbet em camundongo
Title: Determination of the possible effects of antipsychotics Alpinia zerumbet on mice
Author: Araújo, Fernanda Yvelize Ramos de
Advisor(s): Macêdo , Danielle Silveira
Co-advisor(s): Sousa, Francisca Cléa Florenço de
Keywords: Anticonvulsivantes
Antioxidantes
Ansiedade
Issue Date: 2011
Citation: ARAÚJO, F. Y. R. Avaliação dos possíveis efeitos antipsicóticos da Alpinia zerumbet em camundongo. 2011. 116 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.
Abstract in Portuguese: Alpinia zerumbet (PERS.), da família zingiberacea é uma espécie conhecida no Brasil por colônia. O óleo essencial de Alpinia zerumbet (OEAZ) extraído das folhas da planta foi avaliado em modelos animais clássicos de screning de drogas com atividade em ansiolítica, antidepressiva, anticonvulsivante, antipsicótico e antioxidante, tais como campo aberto, rota rod, suspensão da cauda, nado forçado, labirinto cruz elevado, convulsões induzidas por eletrochoque, avaliação da estereotipia induzida por apomorfina e hiperlocomoção induzida por cetamina e em estudo neuroquímico através da concentração de dopamina, assim como a avaliação antioxidante do OEAZ in vitro pelos níveis de nitrito e malonildialdeído (MDA). O OEAZ foi administrado por via intraperitoneal em camundongos (machos) nas doses de 50 e 100 mg/Kg. Os resultados mostraram que o OEAZ no teste de campo aberto aumentou a atividade locomotora, assim como o grooming, mas diminuiu o número de rearing, sugerindo efeito sobre o sistema dopaminérgico. No rota Rod não apresentou efeito sobre a coordenação motora dos animais. O OEAZ mostrou-se com ação depressora sobre o Sistema Nervoso Central (SNC), pois nos testes de nado forçado e suspensão da cauda aumentou o tempo de imobilidade do animal. No teste do labirinto cruz elevado não alterou o desempenho de camundongos sugerindo que o óleo essencial, nas doses utilizadas, não parece ter atividade ansiolítico/ansiogênica. O óleo essencial de Alpinia zerumbet apresentou na maior dose (100mg/kg) efeito anticonvulsivante com a diminuição das convulsões tônico clônicas generalizadas, podendo esta ação esta diretamente ligada aos constituintes do óleo, como monoterpenos.O óleo foi capaz de reverter de uma maneira dose-dependente os comportamentos estereotipados induzidos por apomorfina, indicando fortemente a participação de receptores de dopamina na atividade do óleo, hipótese confirmada pela diminuição dos níveis deste neurotransmissor no corpo estriado dos animais. Quanto à hiperlocomoção induzida por Cetamina, o OEAZ reduziu a atividade locomotora, esses dados podem ser explicados como decorrentes do bloqueio de receptores dopaminérgicos. Em relação à ação antioxidante o OEAZ foi capaz de retornar os níveis de nitrito a parâmetros normais e reduziu os níveis de MDA. Em conclusão estes resultados sugerem que o OEAZ teve importantes efeitos sobre o comportamento antipsicótico que tem como base ações atribuidas principalmente a inibição de receptores dominérgicos.
Abstract: Alpinia zerumbet (Pers.), zingiberaceae family, is a species known in Brazil as a colony. The essential oil of Alpinia zerumbet (OEAZ) extracted from leaves of the plant has been evaluated in classic animal models of drug screning with activity in anxiety, depression, seizures, psychosis and antioxidant, such as the open field, rota rod, tail suspension, forced swimming, plus-maze, seizures induced by electroshock, evaluation of apomorphine-induced stereotypy and ketamine-induced hyperlocomotion tests and neurochemical analysis through the dopamine concentration, as well as the antioxidant evaluation of the OEAZ in vitro by nitrite levels. The OEAZ was administered intraperitoneally into mice (males) at 50 and 100 mg / kg doses. The results showed that OEAZ in open field test increased locomotor activity, as well as the grooming, but it decreased the rearing quantity, suggesting an effect on the dopaminergic system. In the rota rod test it had no effect on motor coordination in animals. The OEAZ showed up with a depressant action on the central nervous system (CNS), because in the forced swimming and tail suspension tests increased the immobility time in animals. In the plus-maze test it did not alter the mice performance suggesting that the essential oil in the doses used did not appears to have anxiolytic / anxiogenic activities. The essential oil of Alpinia zerumbet showed the highest dose (100mg/kg) anticonvulsant effect with decrease tonic clonic seizures, this action may be directly linked to the oil constituents, as monoterpenos. The oil was able to revert to a dose–dependent manner apomorphine-induced stereotyped behavior, strongly indicating the involvement of dopamine receptors in the oil activity, a hypothesis confirmed by the decrease of the neurotransmitters levels in the striatal dopamine levels. As for the ketamine-induced hyperlocomotion, the OEAZ reduced locomotor activity, these data can be explained as resulting from blocked dopamine receptors. Regarding the antioxidant action, OEAZ was able to return the nitrite levels to normal parameters. In conclusion these results showed that the OEAZ had important effects on behavior that is based on actions attributed mainly to inhibition dopamine receptors.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2349
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_dis_fyraraujo.pdf749,62 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.