Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23675
Title in Portuguese: O dispositivo da sexualidade e seu redimensionamento à luz da biopolítica: uma reflexão foucaultiana
Title: The device of sexuality and its resizing in the light of biopolitics: a foucaultian reflection.
Author: Monteiro, Janaina de Souza
Advisor(s): Aguiar, Odílio Alves
Keywords: Dispositivo de sexualidade
Segurança
Biopoder
Issue Date: 2017
Citation: MONTEIRO, J. S. (2017)
Abstract in Portuguese: O presente trabalho dissertativo se propõe compreender como Michel Foucault (1926-1984), em seus estudos mapeadores dos diferentes mecanismos de poder que compõem e sustentam a sociedade moderna, descobre o dispositivo de sexualidade e seu redimensionamento operacional, quando se transmuta numa tecnologia de controle biopolítico. Ele procura demonstrar, nesse itinerário, a hipótese de que ainda nos dias atuais tal tecnologia de controle é patente, voltando-se continuamente ao seu próprio aperfeiçoamento – através de um procedimento estatal de administração dos desejos na esfera dos campos discursivos da sociedade. O dispositivo de sexualidade é exposto por Michel Foucault na obra História da Sexualidade 1: a vontade de saber (1976), em que o autor se volta fundamentalmente para investigação das condições de possibilidade da produção de discursos sobre o sexo. Ademais, entrementes, torna-se patente na obra a busca irrefreável pela constituição argumentativa de que o sexo, sob o registro da história de sua produção discursiva nos marcos da Idade Clássica e/ou no decurso da Idade Moderna ocidental, nunca foi factualmente reprimido. Com efeito, em suas pesquisas próprias à obra em questão, o autor intenta demonstrar que para uma história da sexualidade, justamente nos períodos em jogo (Idades Clássica e Moderna), sugere-se uma hermenêutica “em torno e a propósito do sexo” como “uma verdadeira explosão discursiva”, e não enquanto constrangimento no tocante à sua expressividade. Tratar-se-á dessa explosão discursiva, de modo a compor um quadro histórico-temático preciso, no interior do qual é possível consequentemente observar e refletir filosoficamente acerca da emergência, ou melhor, da irrupção do dispositivo da sexualidade, enquanto um eixo discursivo majoritariamente institucionalizado a ser complementado àquilo que anuncia a sua própria expansão nos marcos da biopolítica. Biopolítica que será elucidada, juntamente aos diversos dispositivos de poder, nos primeiros dois capítulos do escrito. Escrito que terá apenas em seu terceiro momento a problematização direta da sexualidade como dispositivo subsumido ao biopoder. Algumas das principais obras com quais trabalhamos para tanto são, afora História da sexualidade 1 – a vontade de saber: Vigiar e Punir (1975), Os anormais (2010), Em defesa da sociedade (2002), Segurança, território, população (2008), Nascimento da biopolítica (2008).
Abstract: The present dissertation proposes to understand how Michel Foucault (1926-1984), in his studies of the different mechanisms of power that compose and sustain modern society, discover the dispositive of sexuality and its operational resizing, when it is transmuted while biopolitical's control technology. He tries to demonstrate in this itinerary the hypothesis that even today this control technology is evident, turning continually to its own development - through a statal administration procedure of desires in the sphere of the society discursive fields. The sexuality's dispositive is exposed by Michel Foucault in the book History of Sexuality 1: the will to knowledge (1976), in which the author fundamentally investigates the conditions of possibility of the discourses production about sex. In the same time, becomes evident in the work the unstoppable quest about the argumentative constitution that sex, under the record of the history of its discursive production in the Classic age and / or during the Western Modern Age, has never been factually repressed. Indeed, in his own research on the work in question, the author tries to demonstrate that, for a history of sexuality, precisely during the periods at stake (Classical and Modern Ages), a hermeneutic "around and about sex" is suggested as "a true discursive outburst", and not as a constraint on their expressiveness. It will be treated like a discursive explosion to compose a precise historical and thematic framework in which it's possible consequently to observe and reflect philosophically on the emergence or rather on the irruption of the sexuality dispositive as a discursive axis institutionalized to be complemented by what announces its own expansion within biopolitics framework. Biopolitics that will be elucidated, along with the various devices of power, in the first two chapters of this dissertation. Text that will only have in his third moment the direct problematization of sexuality as subsumed dipositive in biopower. Some of the main works with which we work for are, besides the history of sexuality 1 - the will to knowledge: Discipline and Punish (1975), Abnormal (2010), Society must be defended (2002), Security, Territory, Population (2008), Birth of Biopolitics (2008).
Description: MONTEIRO, Janaina de Souza. O dispositivo da sexualidade e seu redimensionamento à luz da biopolítica: uma reflexão foucaultiana. 2017. 112 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23675
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_jsmonteiro.pdf1,15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.