Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2398
Título: Atividade antiinflamátoria, antiagregante plaquetária e efeitos centrais de alfa e beta amirina isolada de protium heptaphyllum aubl march
Título em inglês: Antiinflammatory, antiaggregant activity and central effects of alpha and beta amyrin from protium heptaphyllum Aubl March
Autor(es): Aragão, Gislei Frota
Orientador(es): Viana , Glauce Socorro de Barros
Palavras-chave: Antiinflamatórios
Burseraceae
Data do documento: 2004
Citação: ARAGÃO, G. F. (2004)
Resumo: A espécie Protium heptaphyllum Aubl. March. pertencente a família Burseraceae, é comum em várias regiões do Brasil, onde é conhecida como almecega ou breu branco. É muito utilizada popularmente como antiinflamatória e antiúlcera. O objetivo do presente trabalho foi estudar os efeitos farmacológicos de uma mistura isomérica de dois triterpenos: a alfa e beta amirina (AMI) isolados do Protium heptaphyllum. Foram estudadas, em camundongos, as atividades antinociceptiva, antiedematogênica, antiplaquetário e ações em nível de Sistema Nervoso Central (SNC), utilizando vários modelos experimentais. AMI inibiu as contorções abdominais induzidas por ac. acético em 73 e 94% nas doses de 10 e 50 mg/Kg, i.p., respectivamente. No teste da formalina o efeito é observado nas duas fases, com inibições de 37 e 51% na 1a fase e 60 e 73% na 2a fase depois da administração de 10 e 50 mg/Kg,i.p., respectivamente. No teste da placa quente a AMI aumenta a latência ao estímulo térmico na dose de 50 mg/Kg, i.p. (62, 71 e 25% de inibição nos tempos 30, 60 e 90 min, respectivamente), o efeito antinociceptivo é principalmente periférico e independe do sistema opióide. Nos modelos de edema de pata induzido por carragenina e por dextrano em camundongos a AMI demonstrou efeito antiedematogênico, com efeito, dose-dependente, nos dois modelos. O efeito curativo onde a AMI foi administrada após a formação do edema foi avaliado também com os dois agentes edematogênicos citados e a AMI foi mais eficaz para tratar o edema provocado pela carragenina. O efeito antiedematogênico da AMI não foi potencializado na presença de indometacina (droga inibidora de ciclooxigenases), contudo a associação com talidomida, que reconhecidamente inibe a liberação de Fator de Necrose Tumoral alfa (TNFalfa), resultou em efeito sinérgico e, portanto maior do que o efeito de cada uma das drogas isoladamente, indicando que o mecanismo de ação envolve inibições de níveis de TNFalfa. Efeitos ao nível de Sistema Nervoso Central foram verificados pela AMI do tipo dose-dependente como a diminuição da capacidade exploratória e a freqüência de rearing no teste do Campo Aberto e no teste do labirinto em cruz elevado observou-se um efeito ansiolítico com AMI na dose de 50 mg/Kg. O efeito antiagregante plaquetário foi observado em plaquetas humanas, onde a AMI inibiu a agregação frente, aos agonistas testados: ADP (3mcM), colágeno (10mcM) e ác. araquidônico (150mcg/mL). Este efeito foi potencializado pelo AAS (inibidor da ciclooxigenase), frente principalmente, ao agonista ADP (Adenosina Difosfato). Os resultados do trabalho nos permitiram concluir que a AMI possui atividades analgésicas, antiinflamatórias (tanto quando utilizado profilaticamente como também terapeuticamente), sedativas, ansiolítico e antiagregante plaquetária.
Abstract: The species Protium heptaphyllum Aubl. March. belonging to the family Burseraceae is common in several areas of Brazil, where is known as almecega or white pitch. The plant is used popularly an anti-inflammatory and antiulcer. The objective of the present work was to study the pharmacological effects of a isomeric mixture of two triterpenes: alpha and beta amyrin (AMI) isolated from Protium heptaphyllum. The pharmacological activities (antinociceptive, antiedematogenic, central and antiaggregant), of AMI were studied in mice, using several experimental models. AMI inhibited the abdominal contractions induced by acetic acid in 73 and 94% in the doses of 10 and 50 mg/Kg, i.p., respectively, when compared to control. In the formalin test, the effect was observed in the two phases, with inhibitions of 37 and 51 % (1st phase) and 60 and 73% (2nd phase) after the administration of 10 and 50 mg/Kg,i.p., respectively. In the hot plate test, AMI increased the latency to the thermal stimulus in the dose of 50 mg/Kg, i.p., with 62, 71 and 25% inhibitions after 30, 60 and 90 min, respectively). The antinociceptive effect is mainly peripheral and independent of the opioid system. In the models of paw edema induced by carrageenan and dextran in mice, AMI demonstrated a antiedematogenic dose-dependent effect, in the two models. The healing effect of AMI, when administered after the formation of the edema was also evaluated with the two edematogenic agents (carrageenan and dextran), AMI was more effective to treat the edema provoked by the carrageenan. The antiedematogenic effect of AMI was not potentiated in the presence of indometacin (cyclooxigenase inibitor), however the association with thalidomide, a strong inhibitor of the liberation of TNF-alfa, resulted in a synergistic effect and therefore larger than the effect of each one of the drugs separately, indicating that the mechanism of action involves inhibition of levels of TNF-alfa. The central effect of AMI (the decrease of the exploratory activity and the rearing frequency in the Open Field test) were also dose-dependently. In the elevated plus maze test it was observed an anxiolytic effect with AMI in the dose of 50 mg/Kg, i.p. The inhibition of platelet was observed in human platelets, where AMI inhibited the aggregation induced by following agonists: ADP (3mcM), collagen (10mcM) and arachidonic acid (150mcg/mL). This effect was potentiated by acetylsalicylic acid (a ciclooxigenase inhibitor), mainly by the ADP agonist. The results of the work allowed to conclude us that AMI have analgesic, anti-inflammatory (profilatic and terapeutic effects), sedative, anxiolytic activities as well as also an antiaggregation affect of human platelets.
Descrição: ARAGÃO, Gislei Frota. Atividade antiinflamatória, antiagregante plaquetária e efeitos centrais de alfa e beta amirina isolada de protium heptaphyllum aubl march. 2004. 187 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2004.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2398
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2004_dis_gfaragao.pdf1,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.