Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2412
Título: Efeito da interrupção abrupta do tratamento crônico com brometo de ipratrópio na resposta contrátil de traquéias isoladas de ratos
Título em inglês: Effect of ipratropium bromide abrupt withdrawal, after chronic treatment, in contractile response of isolated rat tracheas
Autor(es): Moraes, Isabelle Maciel de
Orientador(es): Capaz , Francisco Ruy
Palavras-chave: Broncodilatadores
Ipratropio
Data do documento: 2004
Citação: MORAES, I. M. (2004)
Resumo: Visando estudar os efeitos da retirada abrupta após o tratamento crônico com brometo de ipratrópio (BI) ratos machos pesando 200-250 g no início dos experimentos, foram introduzidos em uma caixa de acrílico e submetidos durante 7 minutos à inalação de brometo de ipratrópio (600µM). Este procedimento se repetiu a cada quatro horas durante um período de 14 dias. Foram utilizadas duas câmaras de inalação, uma para o grupo experimental (tratado com BI) e outra para o grupo controle (CONT, salina). Outro grupo de animais foi sensibilizado (SENS) e submetido ao mesmo protocolo de inalação com BIque inalaram o brometo de ipratrópio e outra para os animais controle. Os animais SENS foram desafiados 24 horas antes do sacrifício com inalações do antígeno (OVA: 1mg/ml; 5mg/ml; 15/15 minutos; grupo DESF). Ao fim de uma única inalação ou ao término do período de tratamento crônico com BI os animais foram sacrificados 0, 4, 8, 12 horas após a última inalação e as traquéias rapidamente removidas. Após a dissecação a traquéia foi montada sob a forma de anéis, em banho para órgão isolado contendo 8 ml de solução de Krebs-Henseleit (37ºC, 95% O2, 5% CO2). Foram então, confeccionadas curvas concentração-efeito (CCE), ao carbacol (Cch), serotonina (5-HT), potássio (KCl), cálcio(CaCl2) e estímulo elétrico. As CCE ao Cch obtidas com traquéias isoladas de ratos após uma única inalação de brometo de ipratrópio demonstrou desvio para a direita com significativo aumento da CE50[CE50x10-7M: CONT=1,78(1,32 – 2,32); BI 14,6(2,05 – 58,1), p<0,05). Imediatamente após o fim do tratamento crônico as CCE ao Cch também apresentaram aumento significativo da CE50 [CE50x10-7M: CONT=2,33(1,25 – 4,32); BI=42,5(21,1 – 85,8), p<0,01). Nos experimentos realizados com traquéias isoladas de ratos 4, 8 e 12 horas após o fim do tratamento crônico ocorreu um progressivo aumento da contratilidade, com a resposta máxima(RM) atingindo um valor máximo 12 horas após a supressão do tratamento crônico com BI (RM 12h: CONT= 1,69±0,04, BI 2,64±0,23 gF, p<0,01). Esta supersensibilidade caracterizada por aumento vertical, também se manifestou para outros agonistas e estímulos contráteis. Assim, ocorreu supersensibilidade para a serotonina (RM-12h: CONT=0,59±0,04; BI=1,06±0,10gF, p<0,01) potássio (RM: CONT= 0,70±0,05; BI=1,27±0,17 gF; p<0,01) e ao estímulo elétrico (RM: CONT=1,25±0,07; BI=1,64±0,06 gF; p<0,01). As CCE obtidas 12 horas após o fim do tratamento crônico com BI, pela adição de cálcio ao líquido de incubação, após ter sido obtida resposta contrátil ao KCl ou ao Cch, as quais avaliaram, respectiva e indiretamente, a entrada de cálcio via canais VOC e ROC demonstraram que a entrada de cálcio está facilitada em ambos os tipos de canal de cálcio estudados (RM-12h CaCl2/KCl: CONT=1,00±0,09; BI=1,54±0,19 gF; p<0,01) (RM-12h CaCl2/Cch: CONT=1,27±0,10; BI=1,66±0,05 gF; p<0,01). Nos experimentos realizados com animais desafiados, a supressão do tratamento crônico imediatamente após última inalação diminuiu a sensibilidade desviando para a direita a CCE ao Cch [CE50x10-7M: CONT=2,10(1,28 – 3,44); BI=17,12(4,37 – 67,05), p<0,01)]. Enquanto que, traquéias isoladas de animais desafiados 12 horas após o fim do tratamento ocorreu aumento significativo da contratilidade e da resposta máxima obtida para o carbacol (RM-12h: CONT=2,48±0,19; BI=3,48±0,13 gF; p<0,01). Estes resultados sugerem que a supressão do processo de inalação crônica com BI induz um aumento de resposta contrátil ao Cch atingindo um valor máximo 12 horas após a interrupção do tratamento crônico. Esta supersensibilidade 12 horas após a supressão do tratamento crônico com BI, também foi manifestada para vários outros agonistas, bem como para o estímulo elétrico. A supersensibilidade foi também detectada na resposta contrátil ao Cch, seguindo o mesmo protocolo experimental de interrupção do tratamento em traquéias isoladas de ratos desafiados a OVA. Este aumento de resposta contrátil observado na musculatura traqueal de ratos, 12 horas também que a supersensibilidade está presente, após o desafio antigênico, com incremento ainda maior na resposta contrátil quando comparada traquéias isoladas de animais não desafiados submetidos à retirada abrupta após tratamento crônico com BI.
Abstract: In order to evaluate ipratropium bromide (IB) abrupt withdrawal effects after chronic treatment in isolated rat tracheas, male rats weighing 200-250g were placed in plastic chambers and submitted to inhalation of IB (600µM) during seven minutes. This protocol was repeated each four hours during 14 days. Two inhalation chambers were used, one with experimental group (IB inhalation) and the other with control group (CONT, saline). Another group was ovalbumin (OVA) actively sensitized (SZ) and submitted to the same protocol of inhalation. These animals were challenged 24hours before the beginning of the experiments by antigen inhalation (OVA: 1mg/ml; 5mg/ml; 15/15 minutes) (group DESF). At the end of IB treatment period the animals were killed and 0, 4, 8, 12 hours after the last inhalation the tracheas were quickly removed. After dissection the tracheal rings were transferred to a 8 ml organ bath containing Krebs-Henseleit solution mMol/l: NaCl 113.0; KCl 4.7; CaCl2.2H2O 1.2; KH2PO4 1.2; MgSO4.7H2O 1.2; NaHCO3 25.0; Glucose 11.0; 37º C; 95%O2/5%CO2). Concentration-effect curves (CEC) were constructed to carbachol (Cch), serotonin (5-HT), potassium (KCl), calcium (CaCl2) and electric stimulus. CEC to Cch obtained with tracheas isolated from rats submitted to only one IB inhalation showed shift to the right with an increase in the EC50 values [EC50x10-7M: CONT=1.78(1.32-2.32); IB=14.6(2.05-58.1) p<0.05]. Immediately after chronic treatment CEC to Cch also showed significant increase at EC50 level [EC50x10-7M: CONT=2.33(1.25-4.32); IB=42.5(21.1-85.8); p<0,01]. Experiments realized with isolated rats tracheas 4, 8, 12 hours after ended the IB chronic treatment showed a Cch maximum response (MR) progressive increase, reaching the greater value 12 hours after IB chronic treatment interruption [MR-12h: CONT=1.69±0.04; IB=2.64±0.23 gF, p<0.01). This kind of supersensitivity characterized by a vertical increase, was also obtained to other agonists and contractile stimulus. In this way the results showed supersensitivity to serotonin (MR-12h: CONT=0.59±0.04; IB=1.06±0.10; gF; p<0.01), potassium (MR-12h: CONT=0.70±0.05; IB=1.27±0.17; gF; p<0.01) and electric stimulus (MR-12h: CONT=1.25±0.07; IB=1.64±0.06; gF; p<0.01). Calcium CCE were obtained 12hours after the end of IB chronic treatment, after the addition of KCl or Cch in calcium free buffer. This kind of experiment measured, respsctively and indirectly the influx of calcium by voltage operated channelsVOC) and by receptor operated channels(ROC). The results demonstrated that influx of calcium was facilitated in both calcium channels studied in this work (MR-12h: CaCl2/KCl: CONT=1.00±0.09; IB=1.54±0.19; gF; p<0.01) (MR-12h: CaCl2/Cch; CONT= 1.27±0.10; IB=1.66±0.05; gF; p<0.01). The experiments with OVA challenged animals, realized immediately after the end of chronic treatment, showed a decreased in the sensibility. The CEC to Cch were shift to the right [EC50X10-7M: CONT=2.10(1.28-3.44); IB=17.13(4.37-67.05), P<0,01]. However, trachea isolated from rat challenged 12 hours after the end of the treatment, showed an increase in the contractility and in the MR obtained to carbachol (MR-12h: CONT=2.48±0.19; IB=3.48±0.13; gF; p<0,01). These data suggest that IB chronic inhalation process follow suppression induced an evident Cch contractile response increase in isolated rat trachea, reaching a maximum value 12 hours after interrupted IB chronic treatment abrupt suppression, was here demonstrated to several agonists and electric stimulus. Supersensitivity was also detected to carbachol contractile response through the same withdrawal experimental protocol in isolated tracheas from rats challenged with OVA. This increased contractile response obtained in rats tracheal smooth muscle, 12 hours after the end of ipratropium bromide chronic treatment, could be related with a component linked with the facilitation influx of calcium by voltage operated channels (VOC) and/or receptor operated channels (ROC).
Descrição: MORAES, Isabelle Maciel. Efeito da interrupção abrupta do tratamento crônico com brometo de ipratrópio na resposta contrátil de traquéias isoladas de ratos. 2004. 126 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2004.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2412
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2004_dis_immoraes.pdf960,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.