Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24122
Title in Portuguese: Modelagem processual como ferramenta propositiva: o software esri cityengine e a regulação urbana
Title: Procedural modelling as a propositive tool: the software esri cityengine and urban coding
Author: Feitas, Clarissa Figueiredo Sampaio
Costa Lima, Mariana Quezado
Keywords: Forma urbana edificada
Parâmetros urbanos
Modelagem processual
Simulação urbana
Issue Date: 2015
Citation: FREITAS, C. F. S.; LIMA, M. Q. C. (2015)
Abstract in Portuguese: Como qualificar a forma urbana construída se é composta majoritariamente por edificações privadas e, portanto, dificilmente influenciadas por projetos urbanos de natureza pública, sobretudo em tecidos urbanos consolidados? Para avançar neste desafio, propomos uma reflexão sobre a normativa urbanística vigente e o planejamento tradicional. Diante da rigidez dos métodos tradicionais de estabelecer índices de ocupação urbana, o principal objetivo desse trabalho é avaliar a pertinência de uma metodologia flexível – que utiliza parâmetros de mensuração e prescrição da forma urbana empregados em software de modelagem processual urbana – para refletir sobre os mecanismos de regulação territorial. Como ferramenta para efetivação desse método, optamos pelo Esri CityEngineTM, um software de modelagem tridimensional especializado na geração de ambientes urbanos a partir de um conjunto de regras pré-definido. Sua metodologia processual – através de uma linguagem de programação chamada CGA (Computer Generated Architecture) – permite a alteração nas regras e indicadores urbanísticos tanto quanto necessário para dar espaço para novas possibilidades de projeto. Com a utilização do software, modelamos três cenários: dois analíticos, ilustrando a situação existente e a aplicação da legislação vigente no bairro, e um exercício projetual alternativo, a partir da elaboração de diferentes conjuntos de regras do CityEngineTM e sua aplicação nas áreas edificáveis.
Abstract: How to qualify the built urban form if it is mostly composed of private buildings and therefore hardly influenced by public urban designs, especially in consolidated urban fabric? To progress in this challenge, we propose a reflection on the current urban rules and the traditional planning. Given the rigidity of the traditional methods of establishing urban occupation indexes, the main objective of this study is to assess the relevance of a flexible methodology - using parameter-based measurement and prescription of urban form, employed in procedural urban modeling software - to think over the mechanisms of territorial regulation. As a tool to actualize this method we chose to use the Esri CityEngineTM, tridimensional modeling software specialized in urban environment generation from a set of predefined rules. His procedural methodology - through a programming language called CGA (Computer Generated Architecture) - allows you to change the rules and urban indicators as necessary to make room for new design possibilities. Using the software, we modeled three scenarios: two analytical ones, illustrating the existing situation and the neighborhood's current legislation application and an alternative design exercise from the elaboration of different sets of CityEngineTM rules and their application on buildable areas.
Description: FREITAS, C. F. S. ; LIMA, M. Q. C. Modelagem processual como ferramenta propositiva: o software esri cityengine e a regulação urbana. In: ENCONTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO, 7., 2015, Recife. Anais... Porto Alegre: ANTAC, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24122
metadata.dc.type: Artigo de Evento
Appears in Collections:DAU - Trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_eve_modelagem.pdf1,14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.