Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2447
Título: Estudos das alterações renais e vasculares induzidas pelo veneno da Polybia Paulista
Título em inglês: Vascular and renal alterations induced by the polybia paulista wasp venom
Autor(es): Chagas, Juliana Freire
Orientador(es): Martins , Alice Maria Costa
Palavras-chave: Venenos de Vespas
Vasos Sanguíneos
Data do documento: 2009
Citação: CHAGAS, J. F. (2009)
Resumo: Peçonhas de Hymenoptera, particularmente das famílias Apidae (abelhas) e Vespidae (vespas), são uma rica fonte de peptídeos e proteínas com atividades biológicas. A espécie Polybia Paulista é uma vespa social neotropical muito agressiva e endêmica no Sudeste do Brasil. O objetivo deste trabalho foi estudar os efeitos renais e vasculares induzidos pelo veneno da Polybia paulista (VPp). Foram utilizados ratos (n = 4) machos Wistar pesando entre 250 e 300g, cujos rins foram isolados e perfundidos com Solução de Krebs-Henseleit modificada contendo 6g% de albumina bovina previamente dialisada. A menor concentração (1µg/mL) não apresentou efeito nos parâmetros avaliados. Porém, a concentração de 3µg/mL produziu um aumentou na pressão de perfusão renal (PP), na resistência vascular renal (RVR), no fluxo urinário (FU) e no ritmo de filtração glomerular (RFG). Foi também observada uma redução aos 60’ no percentual de transporte tubular de sódio (% TNa+). Na avaliação histológica do rim perfundido com VPp foi observado depósito de proteínas nos túbulos renais e nos espaços urinários, bem como regiões focais de necrose/apoptose. A citotoxidade do veneno da Polybia paulista em cultura de células MDCK foi analisada através do ensaio colorimétrico com sal de tetrazolium (MTT). O veneno promoveu um efeito citotóxico dependente de concentração com um valor de IC50 de 25.81µg/mL. Também foram mensurados os níveis de lactato desidrogenase (LDH) e observado um aumento significativo nas maiores concentrações estudadas. No estudo em leito mesentérico a pressão de perfusão foi mensurada através de um transdutor de pressão. O efeito vascular do VPp (3µg/mL) não alterou a pressão basal, na concentração de 10µg/mL, foi observado um aumento pressórico discreto e na concentração de 100 µg/mL, foi observado um acentuado aumento na pressão de perfusão basal. O efeito vasoconstritor observado no estudo renal e em leito mesentérico, também foi demonstrado no protocolo de anel de aorta, sendo observado de maneira concentração dependente, um aumento do tônus basal após a infusão do VPp. Em conclusão, o VPp causou nefrotoxidade, sugestivo de uma ação direta com morte celular em células do túbulo renal por necrose. O efeito vascular contrátil que envolve influxo de cálcio através de canais operados por voltagem, provavelmente é mediado pela ativação de receptores alfa adrenégicos.
Descrição: CHAGAS, Juliana Freire. Estudos das alterações renais e vasculares induzidas pelo veneno da vespa Polybia paulista. 2009. 95 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2447
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_dis_jfchagas.pdf2,23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.