Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24615
Title in Portuguese: Avaliação da relação entre composição corporal e biodisponibilidade de uma formulação de diclofenaco sódico
Title: Evaluation of the relationship between body composition and biodisponibility of a formulation of sodium diclofenaco
Author: Capistrano Júnior, Valden Luis Matos
Advisor(s): Moraes, Maria Elisabete Amaral de
Keywords: Diclofenaco
Farmacocinética
Composição Corporal
Issue Date: 13-Feb-2017
Citation: CAPISTRANO JÚNIOR, V. L. M. Avaliação da relação entre composição corporal e biodisponibilidade de uma formulação de diclofenaco sódico. 2017. 141 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia Clínica) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: Introdução: O aumento das doenças crônico-degenerativas possui uma grande relação com a composição corporal, tanto no processo de obesidade, como em quadros clínicos de sarcopenia no qual ambos, de acordo com a literatura, podem provocar alterações na farmacocinética dos medicamentos. Objetivo: Avaliar a relação entre composição corporal e biodisponibilidade da formulação de diclofenaco sódico em voluntários saudáveis. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, composto por vinte e quatro indivíduos saudáveis (faixa etária: 18-50 anos) que receberam 50 mg de dicoflenaco de sódio em única dose via oral. Análises hematológicas, bioquímicas e composição corporal (método de impedância bioelétrica) foram obtidas antes da admissão do estudo. A farmacocinética foi avaliada por cromatografia líquida de alta eficiência acoplada à espectrometria de massa. As relações entre farmacocinética e composição corporal foram avaliadas com correlações de Pearson. O teste t de Student foi utilizado para variáveis contínuas e o erro foi estabelecido em p <0,05. Resultados: Houve correlação inversa significativa entre a área sob a curva de tempo de concentração de 0 a 24h (ASC0-t (h)) e massa magra (r = -0,4917, p = 0,0147), água intracelular (r = -0, 4406, p = 0,0312), água extracelular (r = -0,4964, p = 0,0136) e taxa metabólica basal (r = -0,5033, p = 0,0122); (r = -0,4908, p = 0,0149), água intracelular (r = -0,4401, p = 0,0314), entre a área sob a curva de tempo de concentração do zero ao infinito (ASC0-), água extracelular (r = -0,4946, p = 0,0140) e taxa metabólica basal (r = -0,5023, p = 0,0124); E entre concentração máxima (Cmax) observada e massa magra (r = -0,7290, p <0,0001), água intracelular (r = -0,6750, p = 0,0003), água extracelular (r = -0 , 7519, p <0,0001) e taxa metabólica basal (r = -0,7505, p <0,0001). Conclusão: Os valores baixos de ASC0-t (h) e ASC0- se associam a maiores valores de massa magra corporal, água intracelular, água extracelular e taxa metabólica basal. A adequação da dose de diclofenaco de sódio com base nestes parâmetros pode evitar erros de prescrição, melhorar o prognóstico e reduzir os efeitos secundários.
Abstract: Introduction: The increase of chronic-degenerative diseases has a great relation with the body composition, both in the obesity process and in clinical cases of sarcopenia in which both, according to the literature, can cause changes in the pharmacokinetics of the drugs. Objective: To evaluate the relationship between body composition and bioavailability of diclofenac sodium formulation in healthy volunteers. Methods: This was a cross-sectional study, consisting of twenty-four healthy subjects (age range: 18-50 years) who received 50 mg of oral sodium diclofenaco. Hematological, biochemical and physical methods (bioelectric impedance method) were obtained before study admission. Pharmacokinetics parameters were evaluated by high performance liquid chromatography coupled to mass spectrometry. The relationships between pharmacokinetics and body composition were evaluated with Pearson correlations. Student's t-test was used for continuous variables and was established at p <0.05. Results: There was a significant inverse correlation between an area under a concentration time curve of 0 to 24h (water), intracellular water (r = -0.4917, p = 0.0147) = -0.4406, p = 0. 0312), extracellular water (r = -0.4964, p = 0.0136) and basal metabolic rate (r = -0.5033, p = 0.0122); (R = -0.4908, p = 0.0149), intracellular water (r = -0.4401, p = 0.0314), between the area under the concentration time curve from zero to infinity (ASC0-), Extracellular water (r = -0.4946, p = 0.0140) and basal metabolic rate (r = -0.5023, p = 0.0124); (R = -0.7290, p <0.0001), intracellular water (r = -0.6750, p = 0.0003), extracellular water (r = -0.7519, p <0.0001) (R = -0.7505, p <0.0001). Conclusion: The low values of ASC0-t (h) and ASC0- are associated with higher values of lean body mass, intracellular water, extracellular water and basal metabolic rate. Adequacy of the dose of diclofenac sodium based on these can avoid prescription errors, improve prognosis and reduce side effects.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24615
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_vlmcapistranojr.pdf4,11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.