Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25246
Title in Portuguese: Indivíduo e República em Jean-Jacques Rousseau: realização e reconhecimento
Title: Individual and Republic in Jean-Jacques Rousseau: realization and recognition
Author: Silva, Antonio Cesar Ferreira da
Advisor(s): Sahd, Luiz Felipe Netto de Andrade e Silva
Keywords: Indivíduo
Amor-de-si
Realização
Reconhecimento
República
Issue Date: 2017
Citation: Silva, A. C. F.; Sahd, L. F. N. A. S. (2017)
Abstract in Portuguese: O presente trabalho procura destacar o olhar de Rousseau a respeito do indivíduo moderno. No entanto, para muitos leitores e estudiosos de Rousseau, esta questão não tem nenhum destaque nas obras do pensador genebrino. É uma questão que não interessa à filosofia roussseauniana, e, a prova disto, é que boa parte dos intérpretes apontam que o centro desta filosofia gira em torno da importância da vida republicana. Aqui, o contrário é o que vigora. Admite-se que a grande questão que envolve o pensamento rousseauniano se dá em torno dos problemas enfrentados pelos indivíduos, que são decorrentes da evolução da sociedade moderna. A sociedade moderna propiciou o desenvolvimento e o progresso das ciências. Este contexto para Rousseau fez com que os problemas dos indivíduos se agravassem, ao invés de serem solucionados. As estruturas da sociedade moderna levaram os indivíduos a terem bloqueadas a sua possibilidade de realização; algo que Rousseau tenta sanar em sua reflexão sobre o mundo moderno, sobre os indivíduos. Na sua concepção, a chave para a formulação de respostas aos problemas do indivíduo moderno se encontram na possibilidade de reconhecimento do indivíduo, como uma forma de realização. À medida em que o indivíduo é reconhecido, há a possibilidade de realização deste mesmo indivíduo. A realização como reconhecimento só poderá ocorrer dentro de um contexto específico, que para Rousseau é o contexto da república. É a república o espaço no qual o indivíduo deve construir para que seja possível a sua realização. Tal realização se efetiva na medida em que o indivíduo tem preservada a sua constituição mais profunda, que se sustenta com o sentimento de existência primeiro, o amor-de-si. A possibilidade de realização enquanto reconhecimento só se torna viável para o indivíduo na proporção em que ele tem garantida a sua plena constituição. Enquanto indivíduo, que é o agente da construção de uma república que o acolhe enquanto cidadão e que tem em suas mãos a possibilidade de ser um artífice da construção do pacto republicano. Desta forma, Rousseau se insere numa tradição importante, que tem no indivíduo sua grande preocupação.
Abstract: The present work seeks to highlight Rousseau's gaze on the modern individual. However, for many readers of Rousseau, this issue has no proeminence in his work. It is an issue that does not interest Rousseau's philosophy, and the proof of this is that most interpreters point out that the center of this philosophy revolves around the importance of republican life. And so the question of individuals does not have the due attention of Rousseau. Here, the opposite is the case. It is considered that the great question that surrounds Rousseau's thinking is around the problems faced by individuals, which are due to the evolution of modern society. Modern society has fostered the development and progress of the sciences, which made the problems of individuals worse, rather than being solved. The structures of modern society have led individuals to block their possibility of realization. And it is precisely this that Rousseau tries to heal in his reflection on the modern world, on individuals. For him, the key to formulating solutions that overcome the problems of the modern individual lies in the possibility of recognition of the individual as an embodiment, which is a source of realization of this same individual. The realization as recognition can only take place within a specific context, which for Rousseau is the context of the republic. It is the republic the place in which the individual must construct, in order to make its realization possible. Moreover, this realization takes effect to the extent that the individual has preserved his or her deeper constitution, which is sustained primarily by the feeling of existence, the love-of-self. The possibility of realization as recognition is only feasible for the individual in the proportion in which he has guaranteed his full constitution. As an individual who is the agent of the construction of a republic that makes him as a citizen. As an individual, who has in his hands, the possibility of being an architect of the construction of the republican pact. In this way, Rousseau is part of an important tradition, which has in the individual his great concern.
Description: SILVA, Antonio César Ferreira da. Indivíduo e República em Jean-Jacques Rousseau: realização e reconhecimento. 2017. 174f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Instituto de Cultura e Arte, Pós-Graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25246
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGFILO - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tese_acfsilva.pdf1,54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.