Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25407
Title in Portuguese: Influência da música na ansiedade e parâmetros vitais em pacientes com câncer de cabeça e pescoço em tratamento ambulatorial
Title: Influence of music on anxiety and vital parameters in patients with head and neck cancer in outpatient treatment
Author: Firmeza, Mariana Alves
Advisor(s): Rodrigues, Andrea Bezerra
Keywords: Neoplasias de Cabeça e Pescoço
Ansiedade
Musicoterapia
Issue Date: 2016
Citation: FIRMEZA, M, A. Influência da música na ansiedade e parâmetros vitais em pacientes com câncer de cabeça e pescoço em tratamento ambulatorial. 2016. 67 f. Monografia (Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
Abstract in Portuguese: O câncer de cabeça e pescoço (CCP) vem atingindo milhares de pessoas em todas as partes do mundo, sendo sua principal causa o tabagismo, o abuso de álcool, os fatores ambientais, a alimentação, a suscetibilidade genética, a infecção pelo Human Papilloma Virus (HPV) e pelo vírus Epstein-Barr. O próprio câncer, bem como seus tratamentos, seja cirúrgico, radioterápico e/ou quimioterápico, podem ocasionar complicações de ordem física, psicológica e social. Uma dessas complicações é a ansiedade, que, por sua vez pode ocasionar alterações neurofisiológicas, influenciando na pressão arterial, alterando a pulsação e a frequência respiratória do paciente. Esse estudo controlado, randomizado, teve como objetivo avaliar o efeito da música na ansiedade e parâmetros vitais em pacientes com CCP em tratamento ambulatorial em um hospital universitário do estado do Ceará, mediante aplicação da escala de avaliação de Ansiedade-Estado (IDATE) e correlacionar a ansiedade com local de acometimento do câncer e tipo de tratamento oncológico. Utilizou-se a música clássica “Suave primavera” das quatro estações de Vivaldi, gravada em tocador MP3 com fones de ouvido por 30 minutos para o grupo experimental. O grupo controle permaneceu em repouso pelo mesmo período de tempo. A amostra compõe-se por 40 pacientes com CCP, excluindo-se o câncer de tireoide. A amostra foi caracterizada por 40 participantes, sendo 20 por condição. A idade variou entre 33 e 80 anos (56 anos, em média), em sua maioria do sexo feminino (80,0%), com presença de um cuidador (60,0%), predominando o ensino fundamental incompleto (57,5%). A modalidade de tratamento cirúrgico se mostrou predominante (47,5%). Quanto à ansiedade, quando comparados os períodos pré e pós intervenção, todos os participantes (100,0%) do grupo experimental apresentaram redução nos níveis mensurados através da escala IDATE. Dos 20 participantes da condição controle, 17 (85,0%) foram classificados com nível moderado de ansiedade, na primeira mensuração, já na segunda, após o período de repouso, todos os participantes dessa condição foram classificados com nível moderado de ansiedade. No que se refere aos participantes submetidos à intervenção musical (condição experimental), à semelhança da distribuição observada para a condição controle na primeira mensuração, 17 participantes foram classificados com nível moderado de ansiedade. No entanto, após a intervenção (2ª mensuração), a maioria (55,0%) dos participantes foi classificada com nível de ansiedade baixa. Quanto aos parâmetros vitais, à semelhança do ocorrido com os níveis de ansiedade, os participantes expostos à intervenção musical, apresentaram redução nos parâmetros mensurados, sendo 95,0% redução da pressão arterial sistólica, 100,0% redução da pulsação e 85,0% redução da frequência respiratória. Os participantes submetidos à intervenção obtiveram sempre maiores reduções em todos os parâmetros observados, quando comparados aos participantes da condição controle. A avaliação do nível de ansiedade e dos parâmetros vitais desses pacientes representa um avanço no entendimento, pelo profissional, dos possíveis problemas desenvolvidos pelo paciente oncológico que podem estar interferindo no curso do tratamento e bem-estar. Assim, é possível centrar o tratamento e a promoção da saúde de acordo com suas necessidades, gerando uma assistência individualizada e possibilitando melhores resultados, sendo a aplicação da música uma das possibilidades para isso.
Abstract: Head and neck cancer (CCP) has reached thousands of people in all parts of the world. Its main cause is smoking, alcohol abuse, environmental factors, diet, genetic susceptibility, infection with Human Papilloma Virus (HPV) and the Epstein-Barr virus. The cancer itself, as well as its treatments, be it surgical, radiotherapeutic and / or chemotherapeutic, can cause complications of physical, psychological and social order. One of these complications is anxiety, which in turn can cause neurophysiological changes, influencing blood pressure, changing the patient's pulse rate and respiratory rate. This randomized controlled study aimed to evaluate the effect of music on anxiety and vital parameters in patients with CCP in outpatient treatment in a university hospital in the state of Ceará, by applying the State Anxiety Assessment (IDATE) scale and correlating The anxiety with place of cancer affection and type of cancer treatment. It was used the classic song "Suave primavera" of the four stations of Vivaldi, recorded in MP3 player with headphones by 30 minutes for the experimental group. The control group remained at rest for the same period of time. The sample consisted of 40 patients with CCP, excluding thyroid cancer. The sample was characterized by 40 participants, being 20 per condition. Age ranged from 33 to 80 years (mean 56 years), mostly female (80.0%), with a caregiver (60.0%), with incomplete primary education predominating (57.5% %). The surgical treatment modality was predominant (47.5%). Concerning anxiety, when the pre- and post-intervention periods were compared, all participants (100.0%) in the experimental group had a reduction in the levels measured through the IDATE scale. Of the 20 participants in the control condition, 17 (85.0%) were classified with moderate level of anxiety, in the first measurement, and in the second, after the rest period, all the participants of this condition were classified with moderate level of anxiety. Concerning participants submitted to musical intervention (experimental condition), similar to the distribution observed for the control condition in the first measurement, 17 participants were classified with moderate level of anxiety. However, after the intervention (2nd measurement), the majority (55.0%) of the participants were classified as having low anxiety level. Concerning the vital parameters, as with anxiety levels, participants exposed to musical intervention presented a reduction in the parameters measured, 95.0% reduction in systolic blood pressure, 100.0% reduction in heart rate and 85.0% % Reduction of respiratory rate. The participants who underwent the intervention obtained always greater reductions in all the observed parameters, when compared to the participants of the control condition. The evaluation of the level of anxiety and vital parameters of these patients represents an advance in the understanding by the professional of the possible problems developed by the oncologic patient that may be interfering in the course of the treatment and well-being. Thus, it is possible to focus treatment and health promotion according to their needs, generating individualized assistance and allowing better results, and the application of music is one of the possibilities for this.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25407
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ENFERMAGEM - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_tcc_mafirmeza.pdf1,37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.