Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2677
Título: Estudo das atividades das cabenegrinas A-I e A-II frente aos efeitos hematológicos e histológicos induzidos pelo veneno total e frações da serpente Bothrops neuwiedi em camundongos Swiss
Título em inglês: Study of the activities of cabenegrinas A-I and A-II compared to the histological and hematological effects induced by the venom and fractions of the snake Bothrops neuwiedi in Swiss mice
Autor(es): Arruda, Alcínia Braga de Lima
Orientador(es): Monteiro , Helena Serra Azul
Coorientador(es): Souza, Iêda Pereira de
Palavras-chave: Venenos de Serpentes
Histologia
Contagem de Células Sanguíneas
Data do documento: 2011
Citação: ARRUDA, A. B. L. (2011)
Resumo: A serpente Bothrops neuwiedi possui veneno que tem ação principalmente do tipo pró-coagulante, hemorrágica e proteolítica. O veneno da Bothrops neuwiedi quando inoculado, possui ação primariamente local e secundariamente sistêmica. Os efeitos sistêmicos do envenenamento compreendem alterações em diferentes sistemas como: hematológico, cardiovascular, hepático, urinário, respiratório, imunológico, digestório e nervoso. Os mecanismos que ocasionam tais alterações são complexos e os vários componentes tóxicos dos venenos podem agir direta ou indiretamente nas células. Este trabalho teve como objetivo investigar as possíveis alterações hematológicas e histológicas induzidas pelo veneno total e pelas frações fosfolipase A2 e lectina C da serpente Bothrops neuwiedi, nos tempos 2, 4, 8, 16 e 24 horas em camundongos Swiss e avaliar as cabenegrinas A-I e A-II na neutralização das atividades biológicas do veneno total da serpente Bothrops neuwiedi analisando seu potencial antiofídico para possível complementação da soroterapia. Foram estudadas as ações do veneno total, fosfolipase A2 e lectina C sobre o sistema hematológico, avaliando o hemograma, mielograma e esplenograma em diferentes tempos. O hemograma foi realizado pelo contador de células sanguíneas Sysmex-Roche, modelo KX-21N, o mielograma através da contagem diferencial e morfológica das células da medula óssea através de lâminas obtidas após citocentrifugação (centrífuga citológica modelo Incibrás) e o esplenograma através da quantificação e morfologia das células em “imprint” do baço. Após o estudo hematológico, rins, baço, fígado e coração foram submetidos à análise histológica. Todos os parâmetros estudados foram analisados pelo teste de ANOVA e pelo teste não-paramétrico exato de Kruskal-Wallis, com p< 0,05. Os resultados mostraram que as principais alterações quantitativas nas células hematológicas com o uso do veneno total e as frações lectina C e fosfolipase A2 da serpente Bothops neuwiedi foram: discreto aumento do número de hemácias e no hematócrito, leucocitose e plaquetopenia no sangue periférico; aumento das células eritróides e mielóides no mielograma e aumento das células mielóides no esplenograma. Estas alterações foram mais evidentes nos tempo de duas e quatro horas após o envenenamento. As alterações histológicas no baço, rins, coração e fígado, caracterizaram-se principalmente, por congestão, edema intersticial, hemorragia, degeneração hidrópica e processo inflamatório. Quando os animais foram tratados com as cabenegrinas, foi verificado que estas não conseguiram reverter às alterações quantitativas das células no baço provocadas pelo veneno total. Porém, as cabenegrinas A-I e A-II em todas as diluições utilizadas foram capazes de inibir a plaquetopenia, reduzir o aumento da concentração de células mielóides no mielograma e reverter todas as alterações histológicas encontradas em todos os órgãos estudados. Também foi visto que a cabenegrina A-I na diluição 2,5:1 e as cabenegrinas A-II nas diluições 2,5:1 e 5:1 neutralizaram as alterações na contagem diferencial, ou seja, as referidas cabenegrinas diminuíram o número de neutrófilos segmentados, refletindo também no número de neutrófilos totais. Estes resultados sugerem que as cabenegrinas A-I e A-II poderão no futuro ser utilizadas como coadjuvantes no tratamento do acidente provocado pela serpente Bothrops neuwiedi.
Abstract: The venom of the Bothrops neuwiedi provokes an action mainly of the hemorrhagic, proteolytic and coagulant type. When inoculated, the venom cause primarily a local action, and secondarily a systemic action. The systemic effects of poisoning include changes in various systems such as hematological, cardiovascular, liver, urinary, respiratory, immune, digestive and nervous. The mechanisms that cause the changes are complex and the various toxic components of the venom may act directly or indirectly on the cells. This study aimed first to investigate possible histological and hematological caused by the whole venom and by the phospholipase A2 and lectin C fractions from Bothrops neuwiedi snake, at 2, 4, 8, 16 and 24 hours intervals in mice, and then evaluate the cabenegrins A-I and A-II in the neutralization of the biological activities of the snake whole venom, analyzing its anti-ophidian potential for possible complementation of serum therapy. We studied the actions of the whole venom and of the phospholipase A2 and lectin C fractions on the hematological system, evaluating the hemogram, the myelogram and the splenogram, at different times. The hemogram was performed by the Sysmex-Roche blood cell counter model KX-21N; the myelogram was performed through the differential and morphological count of bone marrow cells using slides obtained after cytospin (using Cytological Centrifuge model Incibrás); and the splenogram, by quantifying and morphology of the cells in "imprint" of the spleen. After the hematological study, the kidneys, spleen, liver and heart were subjected to histological analysis. All studied parameters were analyzed by the ANOVA test and by the nonparametric Kruskal-Wallis exact test, with p<0.05. The results showed that main quantitative changes in the hematological cells, using the whole venom and the phospholipase A2 and lectin C fractions were: slight increase in erythrocytes and hematocrit, leukocytosis and thrombocytopenia, with repercussion in the peripheral blood; increase of erythroid and myeloid cells in myelogram and increase in myeloid cells in the splenogram. These changes were more evident two and four hours after the poisoning. The histological changes in the kidneys, spleen, liver and heart were characterized mainly by congestion, interstitial edema, hemorrhage, hydropicdegeneration and inflammatory process. When animals were treated with cabenegrins it was detected that these could not revert the quantitative changes of the spleen cells caused by the whole venom. However, all dilutions of cabenegrins AI and A-II were able to inhibit the thrombocytopenia and the increase of myeloid cells in the myelogram, and reverse all the histological changes found in all the studied organs. The treatment with cabenegrins also showed that the cabenegrins A-I (in the 2.5:1 dilution) and the cabenegrins A-II (in the 2.5:1 and 5:1 dilutions) neutralized the changes in the differential count, i.e., these cabenegrins decreased the number of segmented neutrophils, reflecting in the total number of neutrophils. These results suggest that the cabenegrins AI and A-II may be used in the future as an adjunctive treatment of treatment of snake accidents caused by Bothrops neuwiedi.
Descrição: ARRUDA, Alcinia Braga de Lima. Estudo das atividades das cabenegrinas A-I e A-II frente aos efeitos hematológicos e histológicos induzidos pelo veneno total e frações da serpente Bothrops neuwiedi em camundongos Swiss. 2011. 167 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2677
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_tese_ablarruda.pdf10,19 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.