Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2685
Título: Estudo dos efeitos comportamentais e neuroquímicos da piplartina, alcamida isolada de Piper tuberculatum JACQ., em camundongos
Título em inglês: Study of behavioral and neurobiochemical effects of piplartine, alcamide isolated from piper tuberculatum JACQ., in mice
Autor(es): Felipe, Cícero Francisco Bezerra
Orientador(es): Viana , Glauce Socorro de Barros
Palavras-chave: Ansiedade
Depressão
Data do documento: 2009
Citação: FELIPE, C. F. B. (2009)
Resumo: Piper tuberculatum Jacq. (pimenta de macaco) é uma Piperaceae muito usada no Nordeste do Brasil como condimento ou remédio. A piplartina (PIP), uma alcamida isolada da planta, ainda é pouco estudada e isto incentivou a investigação do seu potencial efeito comportamental e neurobioquímico. Os resultados mostraram que a PIP (50 e 100 mg/Kg, i.p.) aumentou o número de grooming e rearing de camundongos no campo aberto e reverteu a catalepsia induzida por haloperidol. O composto também apresentou efeito ansiolítico, no labirinto em cruz elevado, que foi revertido pelo flumazenil. A atividade hipnótica da PIP foi observada apenas no teste de potencialização do tempo de sono com éter, mas não no tempo de sono barbitúrico. Apesar desses efeitos, a droga não induziu déficit motor nos animais no teste do rota rod. A PIP (50 e 100 mg/Kg, i.p.) apresentou efeito antidepressivo ao reverter a acinesia em animais pré-tratados com reserpina (10 mg/Kg, i.p.) e ao reduzir o tempo de imobilidade dos camundongos submetidos ao nado forçado. Neste teste, o efeito da PIP (20 mg/Kg, i.p.) foi potencializado com a imipramina (6 mg/Kg, i.p.), mas não com a paroxetina (1 mg/Kg, i.p.). Além desses efeitos a PIP (100 mg/Kg, i.p.) aumentou a concentração de NA e DA no corpo estriado dos animais, sugerindo que a droga tenha uma ação antidepressiva e pró-convulsivante semelhante aos ATC’s. Este último efeito foi observado com a redução do tempo de morte de camundongos tratados com PTZ (80 mg/Kg, i.p.). A piplartina apresentou ação antimuscarínica apenas sobre os tremores induzidos por oxotremorina (0,5 mg/Kg, i.p.), não sendo observados outros efeitos da alcamida sobre o sistema colinérgico de animais tratados com pilocarpina (350 mg/Kg, i.p.) ou submetidos ao teste da esquiva-passiva ou sobre a densidade de receptores muscarínicos (M1 + M2). A alcamida não apresentou ação anti-oxidante frente ao DPPH, mas reduziu as concentrações de TBARS e de nitrito, gerados em homogenatos de cérebro submetidos ao choque térmico. Por fim, a droga (1, 5 e 50 µg/mL) não alterou a viabilidade de células mesencefálicas de ratos e protegeu-as da ação da 6-OHDA (10 µg/mL). Na concentração de 100 µg/mL, a PIP mostrou-se tóxica, isoladamente ou associada a 6-OHDA. Estes resultados mostram que a piplartina possui importantes efeitos sobre o comportamento, que têm como base a interação da droga com alguns sistemas de neurotransmissão e eventos bioquímicos celulares.
Abstract: Piper tuberculatum Jacq. (pimenta de macaco) is a Piperaceae widely used in Northeast Brazil as a spicy or remedy. The few studies found in the literature on Piplartine (PIP), an alcamide isolated from the plant, lead us to evaluate its potential behavioral and neurobiochemical effects. The results showed that PIP (50 e 100 mg/Kg, i.p.) increased the number of grooming and rearing of mice in the open field and reversed the catalepsy induced by haloperidol. The compound also showed an anxyolitic effect, on the elevated plus maze, which was reversed by flumazenil. The hypnotic activity of PIP was registered only in the presence of ether, but not in the presence of tiopental. Despite of these effects, the drug did not induce motor coordination deficit on the animals subjected to the rota rod test. PIP (50 e 100 mg/Kg, i.p.) had an antidepressant effect, by reversing the akinesia of reserpine pre-treated animals and by decreasing the immobility time of mice subjected to the forced swimming test. In this task, the effect of PIP (20 mg/Kg, i.p.) was potentiated by imipramine (6 mg/Kg, i.p.), but not by paroxetine (1 mg/Kg, i.p.). Also, PIP (100 mg/Kg, i.p.) increased the level of NA and DA in striatum of pre-treated animals, suggesting that the drug has an antidepressant and pro-convulsant TCA-like effects. The pro-convulsant effect was noted by the decrease of the death time in PTZ-treated mice. Piplartine showed an antimuscarinic action only on the tremours induced by oxotremorine (0,5 mg/Kg, i.p.) and no other effects of the alcamide were registered on the cholinergic system of the animals treated with pilocarpine (350 mg/Kg, i.p.) or subjected to the passive-avoidance task or on the density of muscarinic (M1 + M2) receptors. PIP was devoided of antioxidant action against DPPH, but the drug decreased the concentration of TBARS and nitrite, generated on brain homogenates subjected to a thermic chock. At last, piplartine (1, 5 and 50 µg/mL) did not alter the viability of mesemcephalic rat cells and protected them from the action of 6-OHDA (10 µg/mL). The concentration of 100 µg/mL of PIP was toxic, when isolated or associated to 6-OHDA. All these findings indicate that piplartine has important effects on behavior, as the result of the interaction of the drug with some neurotransmitters systems and cellular biochemical events.
Descrição: FELIPE, Cícero Francisco Bezerra. Estudo dos efeitos comportamentais e neuroquímicos da piplartina, alcamida isolada de Piper tuberculatum JACQ., em camundongos. 2009. 189 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2685
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_tese_cfbfelipe.pdf955,04 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.