Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2688
Título: Leishmaniose cutânea no estado do Ceará : aspectos históricos, clínicos e evolução terapêutica
Título em inglês: Cutaneous leishmaniais in the state of Ceará : historical and clinical aspects and therapeutic evolution
Autor(es): Sousa, Anastácio de Queiroz
Orientador(es): Moraes , Maria Elisabete Amaral de
Palavras-chave: Leishmaniose Cutânea
Leishmania braziliensis
Fluconazol
Data do documento: 2009
Citação: SOUSA, A. Q. (2009)
Resumo: A leishmaniose cutânea é um importante problema de saúde no Brasil, existindo como doença autóctone em todos os estados brasileiros. No período de 1980 a 2005, foram registrados 613.644 casos no país. No Ceará, é uma doença endêmica em várias regiões e em muitos municípios faz centenas de vítimas todos os anos. Em épocas de epidemias, o número de registros tem chegado a mais de 4000 notificações por ano. Nos últimos 28 anos (1980-2008) foram diagnosticados 55.925 pessoas acometidas da doença, o que reflete uma média de 2000 vítimas de leishmaniose cutânea por ano. Sabe-se que os primeiros registros da doença no Ceará datam de 1925. Apesar de ter todo este impacto na saúde pública do estado, existem muitas lacunas no conhecimento desta infecção, quer seja do ponto de vista histórico; do ponto de vista clínico e relacionadas ao tratamento. Objetivo: Fazer um levantamento sobre os aspectos históricos e as descobertas mais relevantes relacionadas às leishmanioses; investigar quando e como foi introduzida no estado do Ceará, bem como seus descobridores; descrever de modo detalhado as manifestações clínicas da leishmaniose cutânea no Ceará; relatar a evolução histórica do tratamento, bem como apresentar uma alternativa de tratamento para a leishmaniose cutânea. Metodologia: Foram consultadas fontes primárias e fontes secundárias. Fontes Secundárias 1. Livros textos clássicos sobre leishmaniose; livros de escritores cearenses sobre tema envolvendo saúde do início do século passado; teses; artigos de revistas científicas. 2. Acervo de bibliotecas em Fortaleza (CE), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo(SP), Estados Unidos (Universidade de Virgínia, Universidade de Miami) e Inglaterra (London School of Tropical Medicine & Hygiene e Fundação Wellcome). 3. Pesquisas no Pubmed, Lilacs e Medline; 4. Pesquisa de microfilmes de jornais e de Relatórios da Provincia do Ceará, do período de 1850 a 1930, do Acervo da Biblioteca Pública Menezes Pimentel (Fortaleza-CE). 5. Pesquisa nas páginas da OMS e do yahoo e google, em especial para as biografias. Fontes Primárias: 1. Entrevistas com pesquisadores que viveram a história da leishmaniose, com familiares de pesquisadores que fizeram a história; 2. Dados e fotografias de lesões de pacientes de acervo pessoal. Resultados: Os primeiros registros da doença (em livros) no Ceará são de 1909 e registros oficiais (documentos de governo) somente existem a partir de 1917. O surgimento da leishmaniose cutanea ocorreu após a grande seca e a epidemia de varíola (1877-1879), que forçaram a migração de milhares de cearenses para a região Amazônica, para trabalhar na exploração da borracha. Ao retornarem para o Ceará trouxeram a infecção, que aqui encontrou condições propícias para se transmitir. Os primeiros registros da leishmaniose na Amazônia datam de 1820. Do ponto de vista clínico observamos que a infecção pela Leishmania braziliensis causa febre, adinamia e linfadenopatia satélite e alguns pacientes apresentam hepatoesplenomegalia. O aspirado dos linfonodos mostrou, na maioria dos casos, a presença de leishmania e a cultura do creme leucocitário em um paciente isolou o parasita. Do ponto de vista terapêutico, de 21 pacientes tratados com fluconazol na dose de 7mg/kg/dia, durante uma média de 7 semanas, 18 tiveram as úlceras totalmente cicatrizadas e dois pacientes dos três que inicialmente não responderam, obtendo a cura com associações de medicamentos que incluíram o fluconazol como uma das drogas administradas. Conclusão: A leishmaniose cutânea do Ceará é uma doença importada da Amazônia, onde a enfermidade já existia desde o início do século XIX e que deve ter chegado no Ceará antes do inicio do século XX; a infecção pela Leishmania braziliensis causa uma doença sistêmica devido ao parasitismo e é provavelmente nesta fase que a leishmania se localiza nas mucosas onde poderá causar doença mais tarde; o fluconazol é uma alternativa para o tratmento da leishmaniose cutânea.
Abstract: Cutaneous leishmaniasis is an important health problem in Brazil.The disease has spread to all regions and autochtonous cases have been reported from all states. The total number of cases reported in the country from 1980 to 2005, was 613, 644. In Ceará, cutaneous leishmaniasis is an endemic disease in all regions of the state and in many municipalities hundreds of cases are reported every year. In times of epidemics the number of cases has reached more than 4000 per year. In the 28 years from 1980 to 2008, 55.925 new cases were reported in the state. The first well documented cases of cutaneous leishmaniasis in Ceará date back to 1925. Even though it causes a great impact in public health, many informations related to the knowledge of the disease are lacking in its historical, clinical and therapeutics aspect. Objective:1.To study all relevant historical aspects related to the leishmaniasis;2. To investigate when and how it emerged in Ceará, as well as who studied it; 3. To describe in a detailed form the clinical manifestations of cutaneous leishmaniasis; 4. To describe the historical evolution of therapy as well as to propose a therapeutic alternative for the disease. Methods:We consulted primary and secondary sources. Secondary sources. 1. Old books (classics) on leishmaniais; Books and articles from the beginning of the XX century by writers from Ceará as well as thesis and articles from scientific journals. 2. Archives of Libraries in Fortaleza(Ce), Salvador(BA), Rio de Janeiro(RJ), São Paulo (SP), EUA( Universidade de Virginia, Universidade de Miami) and England (London School of Tropical Medicine & Hygiene and Wellcome Foundation); 3. Search in pubmed, Medline and lilacs; 4. To search information from microfilms of newspapers and reports from the Government Province of Ceará from 1850 to 1930 in the archives of Menezes Pimentel Public Library in Fortaleza (Ce); 5. WHO home page, yahoo.com and google.com, specially for scientists biographies. Primary sources: 1. Interview with researchers, family members of old researchers that made the history. 2. Author personal archives of photographs of cutaneous leishmaniasis patients skin and mucosal lesions as well as lymph nodes. Results: The first references to the existence of the disease (in books) in Ceará are form 1909 and in government reports are from 1917. The emergence of the disease in Ceará occurred after the great drought and the smallpox epidemic (1877-1879). These phenomenons forced migration of dozens thousands of people to the Amazon, to work on rubber production. In their return they brought with them the infection and the disease found here the appropriate conditions to develop. The first documented information on the disease in the Amazon region date back to 1820. From the clinical point of view, we documented that the infection by Leishmania braziliensis causes fever, malaise and satellite lymph nodes enlargement and in some patients liver and spleen enlargement is seen. Lymph nodes aspirates demonstrated Leishmania in most patients and Leishmania was cultured from Buffy coat of one patient. Concerning therapy, 21 patients were treated with fluconazole 7mg/kg/day for an average of 7 weeks, 18 were cured, and 2 of the three that did not responded to fluconazole initially, were cured with drugs associations that included fluconazole in the therapeutic scheme. Conclusion: 1. Cutaneous leishmaniasis in Ceará is an imported disease from the Amazon region, where the condition exists since the beginning of the XIX century and had its arrival in Ceará at the end of the XIX century; 2. Leishmania braziliensis infection causes a systemic disease due to parasite dissemination and it is probable in this phase, that leishmania locates in the mucosa, where it may causes disease in a later phase; 3. Fluconazole is a therapeutic alternative for cutaneous leishmaniasis.
Descrição: SOUSA, Anastácio de Queiroz. Leishmaniose cutânea no Ceará : aspectos históricos, clínicos e evolução terapêutica. 2009. 287 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2688
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_tese_aqsousa.pdf3,85 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.