Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2719
Título: Chalconas isoladas da myracrodruon urundeuva e 2-O-metilinositol isolado da magonia glabrata protegem neurônios de danos oxidativos e apoptose induzida por 6-hidroxidopamina (6-OHDA) : estudo em cultura primária de células mesencefálicas de ratos
Título em inglês: Chalcones isolated from myracrodruon urundeuva and 2-methyl-inositol isolated from Magonia glabrata protect neurons from 6-hydroxydopamine-induced oxidative injury and apoptose : study in rat mesencephalic cell cultures
Autor(es): Nobre Júnior, Hélio Vitoriano
Orientador(es): Andrade , Geanne Matos de
Palavras-chave: Chalconas
Doença de Parkinson
Data do documento: 2005
Citação: NOBRE JÚNIOR, H. V. (2005)
Resumo: No presente trabalho, estudou-se o efeito citoprotetor da fração enriquecida de chalconas (FEC) e do 2-O-metilinositol (MIT) em cultura primária de células mesencefálicas de ratos expostas à neurotoxina 6-hidroxidopamina (6-OHDA). A FEC foi isolada de Myracrodruoun urundeuva, planta medicinal brasileira comumente utilizada como antiinflamatório do trato genital feminino. Nesta fração estão presentes as chalconas diméricas urundeuvinas A, B e C. Outro composto estudado foi o MIT, isolado de Magonia glabrata, uma planta popularmente conhecida como “Tingui de Bola”, cujas cascas de suas raízes são usadas como “veneno” para facilitar a pesca nos lagos e rios. O MIT é um monossacarideo com um único anel da estrutura poli-hidroxilada. Apesar de relatos da toxicidade desta planta, o composto estudado não apresentou toxicidade. As células foram cultivadas durante quatro dias e após este tempo foram pré-incubadas com FEC ou MIT três horas antes (Protocolo de neuroprevenção) ou três horas após (Protocolo de neuroresgate) a adição da 6-OHDA. A imunohistoquímica para tirosina hidroxilase revelou um percentual de células dopaminérgicas em torno de 2%. A 6-OHDA (40 e 200 microM), promoveu uma diminuição na viabilidade celular em torno de 37,65% e 63,44% para células não dopaminérgicas (TH-) e (79,78% e 93,75%) para células dopaminérgicas (TH+) e aumentou os níveis de nitrito para 551,9% e 721,3% respectivamente em relação ao controle. Além disso induziu uma grande peroxidação lipídica (aumento de 166,84%) como observados pelos ensaios MTT, nitrito e TBARS, respectivamente. Na concentração de 200microM a 6-OHDA induziu uma grande morte celular, com aumento de células em apoptose tardia e necrose. Os resultados mostraram que a FEC (1; 10 e 100 microg/mL) reduziu significativamente e de maneira dose-dependente (p menor igual a0,05) a morte celular induzida pela 6-OHDA (40 e 200 microM). Além disso preveniu o aumento de nitrito e a peroxidação lipídica. A FEC demonstrou atividade antiapoptótica e preveniu a necrose causada pela 6-OHDA (200 microM) (nos dois Protocolos estudados). O MIT (1, 10 e 100 microg/mL) protegeu tanto as células TH- quanto TH+ do dano induzido pela 6-OHDA (40 e 200microM) (em ambos os Protocolos), reduzindo os níveis de nitrito e a peroxidação lípidica. Também demonstrou uma potente atividade antiapoptótica. Estes resultados demonstram que a neuroproteção dos compostos estudados, FEC e MIT, se deva as ações antioxidante, além de uma proteção a nível mitocondrial destes polifenois, no caso do MIT também não se podendo descartar uma ação a nível de segundo mensageiro, via formação de inositol trifosfato e ativação de PKC. Os achados podem ter uma futura importância clínica em doenças neurodegenerativas tais como na Doença de Parkinson.
Abstract: The present work evaluated the cytoprotective effect of chalcone-enriched fraction (CEF) and 2-methyl-inositol (MIT) in primary rat mesencephalic cell culture exposed to the neurotoxin 6-hydroxydopamine (6-OHDA). The CEF was obtained from Myracrodruon urundeuva, a Brazilian medicinal plant used as an antiinflamatory and wound healing agent.in female genital tract. In this fraction there are the dimerics chalcones urundeuvinas A, B e C The other compound was the MIT isolated from Magonia glabrata, a plant popularly known as “Tingui de Bola”, which bark from its root is used as poison to catch the fishes from lakes and rivers. The immunohistochemical assay for tyrosine hydroxylase revealed that the percentage of dopaminergic cells in our cultures is approximately 2%. After exposition to 6-OHDA (40 and 200 microM) the cellular viability was reduced to 88,81% and 35,45% respectively. The mitochondrial activity was reduced to 88,8 and 35,4%, the nitrite levels was increased to 551,9% and 721,3% respectively and the lipid peroxidation was increased to 166,84% in the concentration of 200 microM, as observed in the MTT, nitrite and TBARS assays respectively. The results show that the exposition to CEF (100 microg/mL) before 6-OHDA (neuroprevention experiment) or after 6-OHDA (neurorescue experiment) reduced significantly the cell death caused by 6-OHDA (40 e 200 microM). The CEF prevented significantly the increase in nitrite levels induced by 6-OHDA (40 and 200 microM) (in both experiments), except in the neurorescue experiment in which the CEF failed to revert the increase in nitrite levels generated by 6-OHDA (200 microM). The CEF inhibited the lipid peroxidation induced by 6-OHDA (200 microM) in both experiments, and also showed antiapoptotic activity against 6-OHDA (40 and 200 microM) in both experiments. The MIT protected significantly TH- and TH+ cells from injury induced by 6-OHDA (40 and 200 microM) in both experiments. It showed a reduction in the nitrite levels generated by 6-OHDA in both experiments. The MIT also reverted the lipid peroxidation generated by 6-OHDA (200 microM) and showed antiapoptotic activity against 6-OHDA (40 and 200 microM) in both experiments. These results suggest that the neuroprotective action these compounds, CEF and MIT are due to antioxidant, besides a possible mitochondrial protection of these polyphenols. In related to MIT not must be discarded the idea of a second messenger action through the production of inositol triphosphate and protein kinase C activation. The findings may have a clinical importance in neurodegenerative conditions like Parkinson’s disease.
Descrição: NOBRE JÚNIOR, Hélio Vitoriano. Chaconas isoladas de myracrodruon urundeuva e 2-O-metilinositol isolado de magonia glabrata protegem neurônios de danos oxidativos e apoptose em cultura primária de células mesencefálicas de ratos. 2005. 213 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2005.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2719
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_tese_hvnjunior.pdf9,74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.