Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2724
Título: Esquema único de tratamento da hanseníase : influências das formas clínicas nos efeitos indesejáveis dos fármacos
Título em inglês: Single treatment regimen of leprosy : influences of clinical forms on adverse effects of drugs
Autor(es): Gonçalves, Heitor de Sá
Orientador(es): Moraes , Maria Elisabete Amaral de
Palavras-chave: Hanseníase
Dapsona
Rifampicina
Data do documento: 2010
Citação: GONÇALVES, H. S. (2010)
Resumo: O controle da hanseníase baseia-se no tratamento precoce dos doentes e na interrupção da cadeia de transmissão. Nos dias atuais, apresenta-se um novo desafio para este controle: a viabilidade de um esquema terapêutico único para todas as formas clinicas da doença, denominado multidrogaterapia uniforme (U-MDT), de curta duração e eficaz, capaz de superar os seguintes problemas: erros na classificação das formas clínicas, efeitos indesejáveis dos fármacos, abandono do tratamento e custos do mesmo. Várias doenças, tendo como exemplo principal a malária, apresentam diferenças na eficácia e efeitos indesejáveis dos fármacos, em função dos diferentes agentes etiológicos e formas clínicas. Isto se deve, entre outras possibilidades, a diferenças no metabolismo destes fármacos. A hanseníase, com formas clínicas espectrais e diferentes (indeterminada, tuberculóide, bordeline tuberculóide, bordeline bordeline, bordeline virchowiana e virchowiana), também apresenta, em função destas, diferenças bacteriológicas, histopatológicas, imunológicas e genéticas. Neste sentido, possíveis problemas a serem enfrentados pelo U-MDT seriam diferenças na eficácia terapêutica e efeitos indesejáveis dos fármacos utilizados, conforme o espectro da doença. Nesta tese, procuramos avaliar a incidência dos efeitos indesejáveis dos fármacos dapsona, rifampicina e clofazimina, utilizados na terapêutica da hanseníase. Foram selecionados quarenta pacientes da forma tuberculóide, dois quais 20 (vinte) fizeram uso do esquema padrão com dapsona e rifampicina e 20 (vinte) fizeram uso do esquema com dapsona, rifampicina e clofazimina, denominado U-MDT. Também foram selecionados 20 (vinte) pacientes das formas clínicas bordeline virchowiana e virchowiana, os quais fizeram uso do esquema U-MDT. Todos os sujeitos receberam seis doses de tratamento. Em todos os pacientes tratados, não evidenciamos efeitos indesejáveis que levassem a interrupção do tratamento. Com exceção da anemia hemolítica, que se apresentou com incidências elevadas em ambos os grupos de pacientes que fizeram uso do U-MDT os demais efeitos indesejáveis apresentaram-se com baixas incidências, compatíveis com as evidencias científicas, em todos os grupos de pacientes. Não evidenciamos diferenças nos achados da anemia hemolítica, bem como nos demais efeitos indesejáveis, em função das formas clinicas dos pacientes tuberculóides (paucibacilares) e bordeline virchowianos ou virchowianos (multibacilares), que fizeram uso do esquema U-MDT. Tal dado sugere a inexistência de influências das formas clinicas da doença nos efeitos indesejáveis dos fármacos. A verificação de maiores incidências de anemia hemolítica, atribuída à dapsona, nos grupos de pacientes tratados com U-MDT em relação ao grupo de pacientes tratados com dapsona e rifampicina, parece sugerir alguma participação da clofazimina na gênese de tal efeito indesejável.
Abstract: Leprosy control is based on early treatment of the patient and interruption of transmission. On current days, a new challenge for this control presents itself: the applicability of one single treatment regimen for all clinical forms of the disease, denominated Uniform Multidrug Therapy (U-MDT), an effective and short regimen, capable of overcoming the following issues: mistakes in the classification of clinical forms, drugs side effects, treatment abandon and its costs. Many diseases, malaria being the main example, present differences in effectiveness and side effects of drugs, according to the different pathological agents and clinical forms. This is due, amongst other possibilities, to differences in the metabolism of these drugs. Leprosy, with different and spectral clinical forms (indeterminate, tuberculoid, borderline tuberculoid, borderline borderline, borderline lepromatous, lepromatous), also presents, in function of those forms, bacteriological, histopathological, immunological and genetic differences. Possible issues to be faced by the U-MDT would be differences in the therapeutical effectiveness and pharmacological side effects, according to the spectrum of the disease. On this thesis, we try to evaluate the incidence of side effects of the drugs dapsone, rifampicin and clofazimine, used in the treatment of leprosy. Forty patients of the tuberculoid form were selected, from which 20 (twenty) used the standard regimen with dapsone and rifampicin and 20 (twenty) used the regimen with dapsone, rifampicin and clofazimine, denominated U-MDT. We also selected twenty patients of the borderline lepromatous and lepromatous forms, who used the U-MDT regimen. All patients received six doses of treatment. In all treated patients were not evidenced side effects that could lead to the interruption of treatment. With the exception of hemolytic anemia, which occurred in high incidence in both groups of patients that used the U-MDT regimen, other side effects were present in low incidence, compatible with the scientific evidences, in all groups of patients. There was no difference in the findings of hemolytic anemia, or other side effects, according to the clinical forms of the tuberculoid patients (paucibacillary) and borderline lepromatous or lepromatous (multibacillary) patients who used the U-MDT regimen. Such data suggests the inexistence of influence of the clinical forms of the disease on pharmacological side effects. The verification of highest incidence of hemolytic anemia, attributed to dapsone, in the groups of patients treated with U-MDT in comparison to the group of patients treated with dapsone and rifampicin, seems to suggest some role of clofazimin in the genesis of such side effect.
Descrição: GONÇALVES, Heitor de Sá. Esquema único de tratamento da hanseníase : Influências das formas clínicas nos efeitos indesejáveis dos fármacos. 2010. 144 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2724
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_tese_hsgoncalves.pdf695,56 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.