Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/27515
Title in Portuguese: Prevalência e fatores associados ao baixo peso, muito baixo peso ao nascer e à prematuridade no estado do Ceará
Title: Prevalence and factors associated with low weight, very low birth weight and prematurity in the state of Ceará
Author: Pinheiro, Úrsula Maria Pessoa
Advisor(s): Correia, Luciano Lima
Keywords: Recém-Nascido de Baixo Peso
Recém-Nascido Prematuro
Fatores de Risco
Determinantes Sociais da Saúde
Issue Date: 29-Aug-2017
Citation: PINHEIRO, U. M. P. Prevalência e fatores associados ao baixo peso, muito baixo peso ao nascer e à prematuridade no Estado do Ceará. 2017. 98 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: O baixo peso ao nascer (BPN) e a prematuridade são dois dos principais classificadores do neonato como recém-nascidos de risco, e podem levar a problemas no desenvolvimento infantil e possíveis comorbidades na vida adulta. Segundo a Organização Mundial de Saúde, estes classificadores têm aumentado significativamente nos últimos anos, principalmente em regiões mais desenvolvidas. O presente estudo tem como objetivo medir a prevalência e identificar os fatores associados ao BPN, muito baixo peso ao nascer (MBPN) e à prematuridade, em crianças de até 3 anos de idade, no estado do Ceará. Métodos: estudo transversal, de base populacional, que utilizou os dados da Pesquisa de Saúde Materno-Infantil do Ceará (PESMIC) de 2007. A população de referência foi composta por crianças de 0 a 35 meses de idade. O tamanho da amostra foi de 1.494 crianças, e o processo amostral ocorreu de forma estratificada, sistemática e por conglomerados. Variáveis referentes às características socioeconômicas, maternas e das crianças foram coletadas através de questionário. As variáveis dependentes “idade gestacional” e “peso ao nascer” foram categorizadas. A análise dos determinantes deu-se através da construção de um modelo teórico hierarquizado, pelo SPSS, com 5% de significância. Resultados: As prevalências de BPN, MBPN e prematuridade foram 6,2%, 2,3% e 8,7%, respectivamente. Participar do Programa Bolsa Família (OR=2,0; IC95% 1,0 – 4,1; p=0,042), dispor de plano de saúde (OR=2,3; IC95% 1,0 – 5,4; p=0,041;) e parto cesáreo (OR=6,2; IC95% 1,7 – 22,2; p=0,002) apresentaram associação com MBPN; não dispor de plano de saúde (OR=1,6; IC95% 1-2,4; p=0,041), ser mãe solteira (OR=1,7; IC95%1,1-2,8; p=0,021), mãe não ser alfabetizada (OR=1,8;IC95% 1-3,3; p=0,05) e hipertensão materna (OR=2,1; IC95% 1,3-3,4; p=0,003) associaram-se com BPN; residir em zona urbana, não participar do programa Bolsa Família, dispor de plano de saúde, hipertensão materna e parto cesáreo associaram-se com prematuridade. Conclusões: Baixas condições socioeconômicas e nutricionais da mulher e a forte associação do parto cesáreo com BPN/MBPN e prematuridade são condições que refletem a realidade do semiárido do Nordeste brasileiro; medidas e ações públicas de saúde são necessárias, a fim de reduzirem os riscos à saúde do binômio mãe/filho.
Abstract: Low birth weight (LBW) and prematurity are two of the major classifiers of the neonate as newborns at risk, and may lead to a problem without child development and survival commissions in adult life. According to the World Health Organization, these classifiers have increased significantly in recent years, especially in more developed regions. The present study aims to measure the prevalence and to identify the factors associated with LBW, very low birth weight (LBWB) and prematurity in children up to 3 years of age in the state of Ceará. Methods: a cross-sectional, population-based study using the 2007 Maternal and Child Health Research in Ceará (PESMIC) data. A reference population for children 0-35 months of age. The sample size was 1,494 children, and the sampling process, in a stratified, systematic and clustered manner. Variables related to socioeconomic, maternal and child characteristics were collected through the questionnaire. As dependent variables "gestational age" and "birth weight" were categorized. An analysis of the determinants occurred through the construction of a theoretical model hierarchical, by the SPSS, with 5% of significance. Results: as prevalences of LBW, LBWB and prematurity, 6.2%, 2.3% and 8.7%, respectively. Participate in the Bolsa Família program (OR = 2.0, 95% CI 1.0-4.1, p = 0.042), have a health plan (OR = 2.3, 95% CI 1.0 - 5.4, p = 0.041) and cesarean section (OR = 6.2, 95% CI 1.7 - 22.2, p = 0.002) presented association with MBPV; (OR = 1.6, 95% CI, 1-2.4, p = 0.041), single mother (OR = 1.7, 95% CI 1.1-2.8, p = 0.021) (OR = 1.8, 95% CI 1-3.3, p = 0.05) and maternal hypertension (OR = 2.1, 95% CI 1.3-3.4, p = 0.003) They were associated with LBW; Residing in an urban area, not participating in the Bolsa Família program, having a health plan, maternal hypertension and cesarean delivery were associated with prematurity. Conclusions: Low socioeconomic and nutritional conditions of women and a strong association of cesarean delivery with BPN / MBPN and prematurity are conditions that reflect the reality of the semi-arid region of the Brazilian Northeast; Public health measures and actions are necessary in order to reduce the risks to the health of the mother / child binomial.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/27515
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_umppinheiro.pdf3,21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.