Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/27516
Title in Portuguese: Avaliação pré-clínica da pele da tilápia (Oreochromis niloticus), como curativo biológico oclusivo, no tratamento de queimaduras
Title: Pre-clinical evaluation of tilapia skin (Oreochromis niloticus), as an oclusive biological dressing in the treatment of burn wounds
Author: Lima Júnior, Edmar Maciel
Advisor(s): Moraes Filho, Manoel Odorico de
Co-advisor(s): Rohleder, Andrea Vieira Ponte
Keywords: Queimaduras
Ciclídeos
Cicatrização
Materiais Biocompatíveis
Ferimentos e Lesões
Issue Date: 11-Oct-2017
Citation: LIMA JÚNIOR, E. M. Avaliação pré-clínica da pele da tilápia (Oreochromis niloticus), como curativo biológico oclusivo, no tratamento de queimaduras. 2017. 78 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia Clínica) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: No Brasil, cerca de 1 milhão de casos de queimaduras ocorrem ao ano, dos quais 100 mil pacientes procurarão atendimento hospitalar e 2.500 irão a óbito em decorrência de suas lesões. Nosso país jamais teve uma pele animal legalmente registrada para uso nos pacientes queimados, embora em países de primeiro mundo, o tratamento com pele humana ou animal, fornecida por bancos de pele, é realizado de forma padronizada. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da pele de tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus), usada como curativo biológico oclusivo, no tratamento de queimaduras. Este trabalho foi realizado em três capítulos, cujo primeiro manuscrito tratou sobre a caracterização da microflora da cavidade oral, pele e tecido subcutâneo dos peixes. Ao considerar a ausência de sinais infecciosos e uma carga inferior a 100.000 UFC, conclui-se que os valores de CFU encontrados neste estudo consistiam de microbiota normal, não infecciosa. No segundo manuscrito, a equipe de pesquisadores do NPDM apresentou resultados de um estudo para caracterizar a pele de tilápia do Nilo, a partir de suas características físicas (resistência a tração), histomorfológicas e da tipificação da composição do colágeno. As características microscópicas da pele da tilápia mostraram-se semelhantes à estrutura morfológica da pele humana, com elevada resistência e extensão à tração em quebra, o que suporta sua possível aplicação como biomaterial. A terceira publicação científica avaliou a utilização da pele de tilápia como curativo oclusivo nas queimaduras de segundo grau superficial e profunda em ratos, para avaliar pela primeira vez sua utilização in vivo. Os resultados demonstraram que a pele da tilápia apresentou boa aderência no leito das feridas induzidas por queimaduras nos ratos, interferindo positivamente no processo cicatricial. Além disso, a ausência valores significativamente alterados nos exames laboratoriais sinalizam a segurança da utilização da pele como curativo. Os resultados apresentados pela equipe de pesquisadores do NPDM possibilitam o prosseguimento das investigações para pesquisas em seres humanos, para confirmação de sua segurança e eficácia como curativo biológico. Os estudos pré-clínicos publicados demonstraram que a pele de tilápia possui as características e propriedades necessárias para ser utilizada com segurança e eficácia, confirmando seu potencial como curativo biológico oclusivo para o tratamento de queimaduras em seres humanos.
Abstract: In Brazil, about 1 million cases of burns occur per year, of which 100 thousand patients will seek hospital care and 2.500 will die from their injuries. Our country has never had a legally registered animal skin for use in burned patients, although in first world countries, treatment with human or animal skin provided by skin banks is considered a gold standard. The objective of this study was to evaluate the effect of Nile tilapia (Oreochromis niloticus) skin, used as a biological occlusive dressing, in the treatment of burn wounds, through three preclinical studies, developed and published in scientific journals by researchers of the Center of Drug Research and Development (NPDM) of the Federal University of Ceará. The first manuscript was about the characterization of the microflora of the fishes’ oral cavity, skin and subcutaneous tissue. When considering the absence of infectious signs and a load below 100,000 CFU, it is concluded that the CFU values found in this study consisted of normal, non-infectious microflora. In the second manuscript, the NPDM researchers team presented results of a study to characterize the skin of Nile tilapia, based on their physical characteristics (tensile strength), histomorphological and typification of collagen composition. The microscopic characteristics of the tilapia skin were similar to the morphological structure of the human skin, with high resistance and extension to breaking traction, which supports its possible application as biomaterial. The third scientific publication evaluated the use of tilapia skin as an occlusive dressing for superficial and deep second-degree burns in rats to evaluate its in vivo use for the first time. The results showed that the tilapia skin showed good adherence in the wounds induced by burns in the rats, interfering positively in the cicatricial process. In addition, the absence of significantly altered values in laboratory tests signals the safety of skin use as a dressing. The results presented by the researchers enable the continuation of the research for human studies to confirm its safety and efficacy as a biological dressing. The published preclinical studies have demonstrated that tilapia skin has the necessary characteristics and properties to be used safely and effectively, confirming its potential as a biological occlusive dressing for the treatment of burn wounds in humans.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/27516
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_emlimajunior.pdf3,74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.