Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2760
Título: Obesidade em discurso: cenas do grupo terapêutico com pacientes diagnosticados obesos em um hospital público de Fortaleza-CE
Título em inglês: Obesity in discourse: therapeutic group scenes with obese patients diagnosed in a public hospital of Fortaleza-CE.
Autor(es): GONÇALVES, Shirley Dias
Orientador(es): MIRANDA, Luciana Lobo
Palavras-chave: Pacientes obesos
Cirurgia Bariátrica
Discursos
Biopolítica
Obese patients
Bariatric surgery
Discourses
Biopolitics
Análise do diálogo
Análise do discurso
Obesidade
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.
Citação: GONÇALVES, S. D. ; MIRANDA, L. L. (2011)
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo investigar os discursos que circulam no grupo terapêutico realizado com pacientes diagnosticados obesos de um hospital público de referência em cirurgia bariátrica no município de Fortaleza-CE e como esses pacientes são subjetivados por esses discursos. Assim, esse estudo possui como tema central a obesidade, porém sem tomar como verdade os discursos biomédicos hegemônicos que a tratam enquanto fenômeno de doença, e sim questionar e problematizar discussões, com base em Michel Foucault, sobre os efeitos de verdade que esses discursos produzem. A metodologia utilizada foi a observação participante do referido grupo composto por pacientes de ambos os sexos que estão na fase pré-operatória da cirurgia bariátrica e também com aqueles que já se submeteram a essa operação. A cirurgia bariátrica funciona como uma estratégia biopolítica que incide sobre o corpo de uma população obesa. Dentre as táticas da biopolítica percebidas no grupo terapêutico, pode-se citar: o conjunto de práticas discursivas que funcionam como regimes de verdades (prescrições de dietas, hábitos, comportamentos e modos de viver em nome da saúde), especialistas (médicos, psicólogos, nutricionistas, etc) que proferem essa ‘verdade’, intervenções (clínicas, cirúrgicas) sobre a população obesa e subjetivação dos pacientes que são enredados na teia do poder, nas estratégias de condução de condutas de si e dos outros. Assim, esse trabalho não buscou construir um juízo de valor de se posicionar a favor ou contra a cirurgia bariátrica, nem assumir uma visão moralista diante da obesidade e sim problematizar como o corpo obeso é demarcado por práticas (discursivas e não-discursivas) de saber-poder que o constituem. Consistiu, ainda, em pensar diferentemente do que se pensa, criar formas que escapam, que se constituem como resistências, linhas de fuga e formas libertárias ao discurso médico-científico sobre saúde, beleza e boa forma dos corpos.
Descrição: GONÇALVES, Shirley Dias. Obesidade em discurso: cenas do grupo terapêutico com pacientes diagnosticados obesos em um hospital público de Fortaleza-CE. 2011. 91 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2760
Aparece nas coleções:PPGP - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_SDGoncalves.pdf2,76 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.