Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2811
Título: O eu íntimo e o eu social na poesia de Bueno de Rivera
Autor(es): Souza, Anderson Ibsen Lopes de
Orientador(es): Linhares Filho, José
Palavras-chave: Letras
Existencialismo Ontológico
Subjetividade
Poesia Social
Rivera,Bueno de,1911-1982 - Crítica e Interpretação
Poesia Brasileira - Aspectos Sociais
Existencialismo na Literatura
Subjetividade na Literatura
Olhos na Literatura
Flores na Literatura
Águana Literatura
Animais na Literatura
Literatura e Sociedade
Ontological Existencialism
Subjectivism
Social Poetry
Data do documento: 2009
Editor: http://www.teses.ufc.br:
Citação: SOUZA, A. I. L. ; LINHARES FILHO, J. (2009)
Resumo: A poesia de Bueno de Rivera apresenta, no conjunto de suas características, uma acentuada preocupação com o fator ontológico, buscando sempre retratar o ser humano tanto de forma lírica, através da poesia subjetiva, quanto em seu cotidiano, expondo-o como um ser-com-os-outros, imerso no meio social, além de apresentar as angústias desse homem e o seu compadecimento com o sofrimento da raça humana. Tal poesia coaduna-se com os postulados da filosofia existencial-ontológica de Martin Heidegger, pelo que esta tem de analista da vida humana do ponto de vista da angústia oriunda da consciência da morte e do questionamento sobre o homem, investigando o ser-aí – termo que serve para indicar a existência humana, juntamente com o ser-com-os-outros –, colaborando com a nossa visão acerca do pensamento do poeta mineiro. No intuito de compreender a subjetividade encontrada nos poemas de Rivera, procuramos analisar alguns dos Leitmotive por ele escolhidos para desenvolver o seu fazer poético, perscrutando assim os símbolos e perquirindo as suas idéias. Entendemos ser a poesia de Bueno de Rivera uma constante procura em desvelar o ser humano, a partir de si próprio e do meio em que este está inserido, em uma busca inquisidora de tudo o que o transforma em homem, ou melhor, em um ser, ao mesmo tempo, uno e social.
Abstract: Bueno de Rivera’s poems present, on the compound of their characters, a high concern about the ontological factor, always searching for the human being’s description, as by the lyrical view, through intimate and subjective poetry, as on his everyday, exposing him as a being-with-the-others, immersed in society, besides presenting his anguish and piety with the human race’ suffering. This poetry combine with the postulates of Martin Heidegger’s ontological-existencialist philosophy, once it analyses the human being’s life from the point of view of the anguish from the conscience of the death and the quarrel about man, investigating the being-there – term that indicates the human’s existence, as well as with the being-with-the-others –, helping our understanding about the analyzed poet’s thoughts. Trying to comprehend the subjectivity on Rivera’s poems, we will analyze some of the Leitmotive chosen by him to develop his poetry, investigating the symbols and inquiring carefully the ideas. We believe that Bueno de Rivera’s poetry is a permanent searching for the unveiling of the human being from his own and the place in which he is inserted, in an inquisitor looking for everything that transforms him in man, that is, in a being single and social, at once.
Descrição: SOUZA, Anderson Ibsen Lopes, O eu íntimo e o eu social na poesia de Bueno de Rivera. 2009. 197 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Literatura, Programa de Pós-Graduação em Letras, Fortaleza-CE, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2811
Aparece nas coleções:PPGLE- Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_DIS_AILSOUZA.pdf999,27 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.