Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2817
Título: Hipertextualidade: uma abordagem enunciativa de hipertextos
Título em inglês: Hypertextuality: a hypertexts-enunciative approach
Autor(es): Sousa, Ana Cristina Lobo
Orientador(es): Araújo, Júlio César Rosa de
Palavras-chave: Hipertextualidade
Hipertexto
Enunciação
Gênero
Sistemas hipertexto
Análise linguística
Linguagem e línguas
Hypertextuality
Hypertext
Enunciation
Genres
Data do documento: 2009
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: Sousa, A. C. L.; Araújo, J. C. R. (2009)
Resumo: Esta pesquisa objetiva analisar os critérios pelos quais se define o hipertexto e verificar se tais critérios se aplicam ao hipertexto ou à hipertextualidade, termos que se confundem na literatura sobre o assunto, sobretudo no âmbito da Linguística Textual. Constatamos que a definição de hipertexto se baseia ora em um único critério, ora em um número excessivo, que mais se referem ao suporte hipertextual que ao material enunciativo. As definições por nós analisadas desconsideram a heterogeneidade funcional dos hipertextos, o que nos fez vislumbrar que a categoria hipertextualidade contemplaria tal diversidade. Para o alcance deste objetivo, a investigação, de natureza teórica, se inscreve na base epistemológica das formulações teórico-filosóficas de Bakhtin (1997), relativa aos conceitos de enunciação, enunciado e gêneros. Nosso percurso teórico-metodológico é construído, primeiramente, com uma discussão acerca do critério da não-linearidade, sobre o qual defendemos não ser suficiente para a definição de hipertexto, especialmente na perspectiva da leitura ou da produção de sentidos. A seguir, discutimos as demais características apontadas como definidoras do hipertexto e elegemos a multilinearidade, a hipermodalidade e a interatividade como características necessárias à redefinição de hipertextualidade. Este exercício de análise e de reflexão autorizou-nos propor uma abordagem enunciativa de hipertextos a qual considera que o hipertexto só se permite definir com base em manifestações que se apresentam em gêneros hipertextuais, ao passo que a hipertextualidade se permite definir ontologicamente, de maneira mais genérica. Além disso, pudemos concluir que os critérios definidores do hipertexto aplicam-se muito mais à hipertextualidade que ao hipertexto, sendo este sempre parte daquela e não sinônimos, como se supunha.
Abstract: This research aims to analyze the criteria by which hypertext is defined and verify if the criteria are applied to hypertext or to hypertextuality, expressions that are puzzled in the literature about the subject, above all in Textual Linguistics scope. We verified that the definition of hypertext is based on a single criterion sometimes, and on an excessive number of criteria at other times, which are more relative to the hypertextual support than to the enunciative material. The definitions analyzed by us do not consider the functional heterogeneity of hypertexts, which makes us observe that the hypertextuality category contemplates such diversity. To reach this aim, the investigation, of theoretical nature, is inscribed in the epistemological base of Bakhtin’s ([1953] 1997) theoretical and philosophical formulations, relative to the concepts of enunciation process, enunciation and genres. Our theoretical and methodological course is composed, at first, by one discussion about the non-linear criterion, which we support not being enough to the definition of hypertext, especially in the reading perspective or the meaning-makers perspective. Then, we discuss the other characteristics indicated to be defining to hypertext and select the multilinearity, the hypermodality and the interactivity as necessary characteristics to the redefinition of hypertextuality. This practice of analysis and reflection authorized us to propose one hypertexts-enunciative approach which considers that the hypertext only allows itself to be defined based on the manifestations that are displayed in hypertextual genres, whereas the hypertextuality allows itself to be defined ontologically, in a more general way. Besides that, we could conclude that the defining criteria of hypertext are applied much more to the hypertextuality than to the hypertext itself, which is always part of the hypertextuality and not a synonym, as it has been assumed.
Descrição: SOUSA, Ana Cristina Lobo. Hipertextualidade: uma abordagem enunciativa de hipertextos,2009.154f.Dissertação (Mestrado em Linguistica) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernaculas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza-CE,2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2817
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_dis_aclsousa.pdf2,63 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.