Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2870
Título: Festas de negros em Fortaleza territórios, sociabilidades e reelaborações (1871-1900)
Título em inglês: Fêtes de noirs à Fortaleza territoires, sociabilités et réélaborations (1871-1900)
Autor(es): Marques, Janote Pires
Orientador(es): Ribard, Franck Pierre Gilbert
Palavras-chave: Festas
Cultura Negra
Irmandade do Rosário
Congos
Sambas
Maracatus
Reelaboração Cultural
Sociabilidades
Territórios
Fortaleza
Século XIX
Fêtes des Noirs
Confrérie du Rosaire
Congos
Sambas
Maracatus
Culture Noire
Sociabilité
Territoires
Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Fortaleza
Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Fortaleza
Autos de Rei Congo
Negros - Fortaleza (CE) Usos e costumes - SÉC.XIX
Negros - Fortaleza (CE) Religião - SÉC.XIX
Relações raciais - Aspectos religiosos - Igreja Católica
Samba - História e crítica - SÉC.XIX
Folclore dos negros
Maracatu - Fortaleza (CE) SÉC.XIX
Fortaleza (CE) História eclesiástica - SÉC.XIX
Data do documento: 2008
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: Marques, J. P.; Ribard, F. P. G. (2008)
Resumo: Nas últimas décadas do século XIX, Fortaleza passou por grandes transformações urbanas, sociais e políticas. Nesse contexto, as manifestações culturais festivas negras que ocorriam na cidade sofreram perseguições, preconceitos e tentativas de cerceamento. Para resistir, essa cultura negra revelou constantes reelaborações e ressignificações a partir das vivências dos sujeitos que atuavam nessas festas. Esta pesquisa trata mais especificamente de algumas dessas práticas culturais negras, como as coroações de reis negros na Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Fortaleza, os autos de rei congo que eram encenados nas praças e terrenos murados, os sambas e os maracatus que existiam em vários pontos na capital da Província/Estado do Ceará. Além disso, a proposta é tentar perceber as diversas dimensões presentes nessas festas de negros, ampliando, portanto, a visão de que eram apenas diversões e buscando percebê-las também como espaços de sociabilidades e de reelaborações culturais, bem como poderosos instrumentos dos negros para a conquista de territórios físicos e simbólicos na cidade.
Descrição: MARQUES, Janote Pires. Festas de negros em Fortaleza territórios, sociabilidades e reelaborações (1871-1900). 2008. 225 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Ceará, Departamento de História, Programa de Pós-Graduação em História Social, Fortaleza-CE, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2870
Aparece nas coleções:PPGH - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dis_jpmarques.pdf4,72 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.