Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29100
Title in Portuguese: Construção e validação de aplicativo educativo para prevenção da incontinência urinária em mulheres após o parto
Author: Saboia, Dayana Maia
Advisor(s): Vasconcelos, Camila Teixeira Moreira
Keywords: Educação em Saúde
Promoção da Saúde
Aplicativos Móveis
Incontinência Urinária
Issue Date: 21-Dec-2017
Citation: SABOIA, D. M. Construção e validação de aplicativo educativo para prevenção da incontinência urinária em mulheres após o parto. 2017. 153 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: As Disfunções do Assoalho Pélvico são condições clínicas comuns que acometem mulheres em idades variadas, sendo a Incontinência Urinária (IU) a mais prevalente. Estima-se que uma em cada quatro mulheres tenha algum tipo de perda urinária. Durante o puerpério são descritas taxas maiores, estimadas entre 27 e 33%. Dentre os fatores de risco para o seu desenvolvimento estão os fatores obstétricos e o avançar da idade. Contudo, a literatura revela que a IU pode ser evitada na maioria dos casos e aponta o Treinamento dos Músculos do Assoalho Pélvico como medida recomendada e com resultados positivos. Apesar disso, percebe-se um desconhecimento por parte das mulheres sobre as formas de prevenção. Nesse contexto, a educação em saúde mediada por tecnologia educativa surge como estratégia para capacitar os indivíduos a adotarem comportamentos positivos em relação à sua saúde. Assim, o objetivo do presente estudo foi construir e validar um aplicativo educativo como tecnologia para prevenção da incontinência urinária em mulheres após o parto. Tratou-se de um estudo de desenvolvimento tecnológico, que consiste em construir e desenvolver softwares e outras estratégias tecnológicas. A construção do aplicativo se deu em quatro etapas: modelagem, projeto de navegação, design abstrato da interface e implementação. A etapa de modelagem foi respaldada pela revisão sistemática das intervenções eficazes realizadas no pós-parto para prevenir a incontinência urinária. Ainda nessa etapa foram decididos os temas a serem abordados no aplicativo e a forma como estes seriam apresentados. Na etapa de projeto de navegação foram elaborados os menus, as imagens e a forma de organização dos dados. A aparência do aplicativo foi decidida com a ajuda de um programador de sistemas na fase de interface abstrata. Na última etapa, o aplicativo foi implementado para as plataformas Android e iOS. No processo de validação, foram convidados vinte e dois especialistas (onze especialistas da área da saúde e onze, das áreas de tecnologia da informação/computação/comunicação) e vinte e duas puérperas para avaliar o aplicativo educativo quanto ao conteúdo e a aparência. O aplicativo foi validado com IVC de 0,93 na avaliação dos especialistas da saúde e percentual de concordância variando de 81,8% a 100% avaliação dos especialistas e do público-alvo quanto a aparência. Nesta etapa foram identificados pontos de ajustes em relação ao conteúdo e interface do aplicativo que foram considerados e corrigidos. Realizadas as modificações solicitadas, o aplicativo encontra-se validado para utilização como tecnologia educativa para prevenção da incontinência urinária em mulheres no pós-parto.
Abstract: Pelvic Floor Dysfunctions are common clinical conditions affecting women of multiple age groups and Urinary Incontinence (UI) is the most prevalent among them. It is estimated that one in four women has some type of urinary loss. During postpartum, higher rates have been described, estimated between 27 and 33%. Obstetric factors and advancing age have been established as some of the risk factors. However, the literature reveals that UI can be avoided in most cases and points to Pelvic Floor Muscle Training as a recommended and positive measure. Despite this, there is a lack of awareness among women about prevention. In this context, health education mediated by an educational technology emerges as a strategy to enable individuals to adopt positive behaviors in relation to their health. Therefore, this study aimed to construct and validate an educational app as a technology to prevent urinary incontinence in postpartum women. It was a study of technological development, which consists of building and developing software and other technological strategies. App development was made in four stages: modeling, navigation design, abstract interface design and implementation. The modeling step was supported by the systematic review of effective postpartum interventions to prevent urinary incontinence. Also this stage featured the topics to be addressed in the application and the way in which they were presented. During the navigation project stage, menus, images and data organization were elaborated. App appearance was developed in collaboration with a system programmer during the abstract interface phase. The last step featured the app deploy to the Android and iOS platforms. In the validation process, twenty-two specialists (eleven health specialists and eleven from information technology / computing / communication areas) and twenty-two patients were invited to evaluate the educational app in terms of content and appearance. The app was validated with a CVI of 0.93 in the assessment of health specialists and agreement percentage ranging from 81.8% to 100% in expert assessment and target audience for an appearance. In this step, points of adjustment were identified in relation to the app’s content and interface that were considered and corrected. Once the requested modifications have been made, the app is currently validated for use as an educational technology to prevent urinary incontinence in postpartum women.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29100
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_dmsaboia.pdf2,37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.