Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29484
Title in Portuguese: Efeito de uma biomembrana de proteínas do látex de Calotropis procera (AIT.) R. BR na cicatrização: Estudos pré-clínico e clínico piloto
Title: Effect of a biomembrane of calotropis procera latex proteins (AIT.) R. BR in healing: Pre-clinical and pilot clinical studies
Author: Nunes, Marília de Oliveira
Advisor(s): Alencar, Nylane Maria Nunes
Keywords: Úlcera do Pé
Calotropis
Cicatrização
Hanseníase
Issue Date: 25-Jan-2018
Citation: NUNES, M. O. Efeito de uma biomembrana de proteínas do látex de Calotropis procera (AIT.) R. BR na cicatrização: Estudos pré-clínico e clínico piloto. 2017. 81 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: A hanseníase é uma doença infectocontagiosa de evolução crônica, sendo o seu agente etiológico o Mycobacterium leprae que apresenta afinidade por células do sistema nervoso periférico e pode provocar deformidades primárias ao comprometer fibras sensitivas, motores e autônomos, acarretando diminuição ou ausência da sensibilidade, paralisia e amiotrofia. Secundariamente a este dano nervoso podem ocorrer calosidades, fissuras e úlceras plantares. Existem diversos tratamentos eficazes para o tratamento das úlceras plantares, porém de extrema dificuldade de aquisição devido o alto custo. Desta forma, este trabalho tem como objetivo uma busca por uma nova ferramenta terapêutica acessível para o tratamento de úlceras plantares, realizando um estudo pré-clínico in vitro e clínico piloto. A biomembrana BioMem CpLP é um produto biotecnológico composto pela fração isolada obtida do látex de Calotropis procera que tem demonstrado potencial cicatrizante por estimular a fase inflamatória da cicatrização estimulando a liberação de citocinas pró-inflamatórias acarretando em uma notável melhora das fases subsequentes do processo de cicatrização. Os estudos in vitro mostraram que CpLP é segura na linhagem de fibroblastos murinos (L929) em concentrações abaixo de 3,12 μg/mL e as concentrações 0,78 e 1,56 μg/mL foram capazes de aumentar a viabilidade celular. CpLP ainda induziu a proliferação e migração de fibroblastos nas concentrações de 0,78 e 1,56 μg/mL. Para o estudo clínico piloto, foram selecionados 9 pacientes com 12 úlceras plantares decorrentes da hanseníase, os quais constituíam dois grupos: tratamento convencional (Sulfadiazina de Prata) e tratamento com BioMem CpLP 10%. Os pacientes tratados com a biomembrana não apresentaram hipersensibilidade à biomembrana pelo “patch test” e tiveram resultados benéficos no tratamento da úlcera plantar nos parâmetros de redução da área bem como redução de necrose e aumento da reepitelização. Houve aumento significativo da contração da úlcera tratada com a biomembrana após 60 dias comparado ao início do tratamento. Com relação a avaliação clínica das úlceras plantares, a BioMem CpLP 10% foi capaz de desbridar o tecido desvitalizado em 85,7 % dos pacientes e apresentou aumento na formação do tecido cicatricial em quase 86% das úlceras enquanto que nas úlceras tratadas com Sulfadiazina de prata o aumento foi de 60%. Os resultados apresentam subsídio para o desenvolvimento de um estudo clínico que avalie uma opção terapêutica eficaz e de baixo custo disponível para pacientes com úlceras plantares.
Abstract: Leprosy is an infectious disease of chronic evolution, its etiologic agent being Mycobacterium leprae, which shows affinity for cells of the peripheral nervous system and can cause primary deformities by compromising sensitive, motor and autonomic fibers, causing a decrease or absence of sensitivity, paralysis and amyotrophy. Secondary to this nervous damage can be calosities, fissures and plantar ulcers. There are several effective treatments for the treatment of plantar ulcers, but of extreme difficulty of acquisition due to the high cost. In this way, this work has as objective a search for a new therapeutical tool accessible for the treatment of plantar ulcers, conducting a pre-clinical study in vitro and clinical pilot. The biomembrane BioMem cplp is a biotechnological product consisting of the obtained isolated fraction of Calotropis latex procera has shown potential healing by stimulating the inflammatory phase of wound healing by stimulating the release of pro-inflammatory cytokines resulting in a remarkable improvement in the subsequent stages of the healing process. In vitro studies showed that CpLP is safe in the murine fibroblast (L929) line at concentrations below 3.12 μg / mL and concentrations of 0.78 and 1.56 μg / mL were able to increase cell viability. CpLP also induced the proliferation and migration of fibroblasts at concentrations of 0.78 and 1.56 μg / mL. For the pilot clinical study, 9 patients with 12 plantar ulcers resulting from leprosy were selected, which consisted of two groups: conventional treatment (Silver Sulfadiazine) and treatment with BioMem CpLP 10%. Patients treated with the biomembrane did not present hypersensitivity to the biomembrane by the patch test and had beneficial results in the treatment of plantar ulcer in the parameters of reduction of the area as well as reduction of necrosis and increase of reepithelialization. There was a significant increase in the contraction of the ulcer treated with the biomembrane after 60 days compared to the beginning of the treatment. Regarding the clinical evaluation of plantar ulcers, BioMem CpLP 10% was able to debride the devitalized tissue in 85.7% of the patients and presented an increase in cicatricial tissue formation in almost 86% of the ulcers while in ulcers treated with Sulfadiazine de the increase was 60%. The results presented support for the development of a clinical study that evaluates an effective and low cost therapeutic option available for patients with plantar ulcers.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29484
Appears in Collections:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_monunes.pdf15,55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.