Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29522
Title in Portuguese: Acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem deglutição prejudicada em crianças com disfunções neurológicas
Title: Accuracy of clinical indicators of nursing diagnosis of impaired swallowing in children with neurological dysfunctions
Author: Silva, Renan Alves
Advisor(s): Silva, Viviane Martins
Keywords: Deglutição
Paralisia Cerebral
Microcefalia
Criança
Diagnóstico de Enfermagem
Estudos de Validação
Issue Date: 15-May-2017
Citation: SILVA, R. A. Acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem deglutição prejudicada em crianças com disfunções neurológicas. 2017. 132 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: O objetivo desse estudo foi analisar a acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem Deglutição prejudicada (00103) em crianças com Encefalopatia crônica não progressiva ou Microcefalia. Estudo de acurácia diagnóstica, com delineamento transversal, realizado em um núcleo de tratamento e estimulação precoce na cidade de Fortaleza (CE). Os critérios de inclusão foram apresentar diagnóstico médico de Encefalopatia crônica não progressiva ou Microcefalia, realizar acompanhamento ambulatorial no serviço, possuir idade entre um ano e 12 anos incompletos. Foram excluídas crianças em uso de alimentação enteral; presença de fenda labiopalatina. Foi utilizado um instrumento desenvolvido para a coleta de dados, contendo variáveis sociodemográficas e clínicas das crianças; e indicadores clínicos relacionados diretamente ou indiretamente a oferta de alimentos, com base nos indicadores clínicos da taxonomia da NANDA-I para o diagnóstico em estudo. Para determinar a presença ou ausência dos indicadores clínicos de Deglutição prejudicada, utilizaram-se definições conceituais e operacionais previamente validadas. A análise estatística foi realizada com o SPSS® versão 21.0 for Windows® e o software R versão 2.12.1. Para verificar as medidas de acurácia diagnóstica (sensibilidade e especificidade) de cada indicador foi utilizado o método de análise de classes latentes a partir de modelos ajustados. Foram avaliadas 82 crianças. A maioria era do sexo masculino (62,2%), com mediana de 3,45 anos, de cor não branca (56,1%), residente em Fortaleza (91,5%), com renda familiar de até um salário mínimo (76,8%). Quanto aos dados clínicos, elas apresentaram diagnóstico médico de Encefalopatia crônica não progressiva (76,8%), eram quadriplégicas (74,60%) e com espasticidade motora (60,32%), sem aleitamento materno exclusivo (85,4%), 100% usaram mamadeira durante o período da lactação/amamentação, e 82,9% usavam chupetas diariamente. A prevalência do diagnóstico de enfermagem Deglutição prejudicada foi de 59,76%. Observou-se que o modelo ajustado apresentou valor máximo de entropia com 16 características definidoras. Os indicadores clínicos com boas medidas de sensibilidade foram: falta de ação para formar o bolo (100%), formação lenta do bolo (100%), captação ineficiente (81,67%), evidência observada de dificuldade para engolir (87,79%) e os alimentos caem da boca (79,63%). Boas medidas de especificidade foram encontradas em incapacidade de esvaziar a cavidade oral (100%), formação lenta do bolo (100%), recusa em alimentar-se (100%), falta de ação para formar o bolo (100%), falta de mastigação (100%), evidência observada de dificuldade para engolir (87,80%) e despertar durante o período noturno (81,70%). Destarte, esses indicadores clínicos são essenciais para predizer a presença da Deglutição prejudicada em crianças com disfunções neurológicas. Nesse sentido, a identificação de indicadores clínicos sensíveis e específicos torna-se fundamental para uma inferência diagnóstica, direcionando as ações a serem realizadas pela equipe de enfermagem.
Abstract: The objective of this study was to analyze the accuracy of the clinical indicators of nursing diagnosis Impaired swallowing (00103) in children with chronic non-progressive Encephalopathy or Microcephaly. Diagnostic accuracy study, with a cross - sectional design, performed in a nucleus of treatment and early stimulation in the city of Fortaleza (CE). Inclusion criteria were to present a medical diagnosis of non-progressive chronic encephalopathy or Microcephaly, to perform ambulatory follow-up in the service, to be aged between one year and 12 years incomplete. Children were excluded from enteral feeding; presence of cleft lip and palate. We used an instrument developed for the collection of data, containing sociodemographic and clinical variables of the children; and clinical indicators directly or indirectly related to food supply, based on the clinical indicators of the NANDA-I taxonomy for the study diagnosis. To determine the presence or absence of clinical indicators of Impaired Deglutition, we used previously validated conceptual and operational definitions. Statistical analysis was performed with SPSS® version 21.0 for Windows® and software R version 2.12.1. To verify the measures of diagnostic accuracy (sensitivity and specificity) of each indicator, the latent class analysis method was used from adjusted models. Eighty-two children were evaluated. The majority were male (62.2%), with a median of 3.45 years, of non-white color (56.1%), resident in Fortaleza (91.5%), with family income up to a minimum wage (76.8%). Regarding the clinical data, they presented a medical diagnosis of non-progressive chronic encephalopathy (76.8%), quadriplegic (74.60%) and motor spasticity (60.32%), without exclusive breastfeeding (85.4%), 100% used a bottle during the lactation / breastfeeding period, and 82.9% used pacifiers daily. The prevalence of nursing diagnosis Deglutition impaired was 59.76%. It was observed that the adjusted model showed maximum entropy value with 16 defining characteristics. Clinical indicators with good measures of sensitivity were: lack of action to form the cake (100%), slow cake formation (100%), inefficient uptake (81.67%), observed evidence of difficulty swallowing (87,79 %) and food falls from the mouth (79.63%). Good specificity measures were found in the inability to empty the oral cavity (100%), slow formation of the cake (100%), refusal to eat (100%), lack of action to form the cake (100%), lack of chewing (100%), observed evidence of difficulty in swallowing (87.80%) and awakening during the nocturnal period (81.70%). Thus, these clinical indicators are essential to predict the presence of impaired swallowing in children with neurological dysfunctions. In this sense, the identification of sensitive and specific clinical indicators becomes fundamental for a diagnostic inference, directing the actions to be performed by the nursing team.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29522
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_rasilva.pdf1,28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.