Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29987
Title in Portuguese: Análise da ecoeficiência entre os países: um estudo entre os anos de 1991 e 2012.
Title: Analysis of eco-efficiency between countries: a study between 1991 and 2012v
Author: Maciel, Harine Matos
Advisor(s): Khan, Ahmad Saeed
Co-advisor(s): Rocha, Leonardo Andrade
Keywords: Ecoeficiência
Recursos Naturais
Sustentabilidade
Desenvolvimento
Preservação
Issue Date: 2018
Citation: MATOS. H. M. (2018)
Abstract in Portuguese: O conceito de ecoeficiência surgiu da necessidade de se utilizar de forma eficiente os recursos naturais, buscando assim sustentabilidade econômica e ambiental. O objetivo desta pesquisa foi calcular o Índice de Ecoeficiência (IE) para 51 países através do método Envoltória com Livre Disposição e a estimação de uma Regressão Tobit a fim de determinar as variáveis explicativas que tiveram maior impacto no IE. Verificou-se que o valor da ecoeficiência média diminuiu. Ao longo do período de estudo houve predominância dos países desenvolvidos e do continente europeu nos maiores IE. Os piores resultados foram alcançados por Índia e China. Na classificação em relação ao IE, em todos os anos, o IE muito baixo obteve o maior número de países e o continente predominante foi a Ásia. Das variáveis explicativas utilizadas no modelo de regressão, a Formação Bruta de Capital Fixo, Consumo de Combustíveis Fósseis e Rendas de Carvão mostraram que possuem um efeito negativo sobre o escore de ecoeficiência, enquanto as variáveis Taxa de Alfabetização de Adultos e Qualidade do Governo geram um efeito positivo. Estes resultados mostram que alguns países passaram a assumir responsabilidade com os assuntos relativos ao meio ambiente, entretanto insuficientes para transformar a realidade atual, mostrando que é necessário a ampliação do conhecimento acerca do assunto para propor melhores alternativas globais e locais, na busca para se alcançar a sustentabilidade tão necessária e urgente para as futuras gerações.
Abstract: The concept of ecoefficiency arose from the need to use the natural resources efficiently, thus seeking economic and environmental sustainability. The objective of this research was to calculate the Eco-Efficiency Index (IE) for 51 countries using the Free Disposal Envelopment method and the estimation of a Tobit Regression in order to determine the explanatory variables that had the greatest impact on IE. It was found that the value of the average eco-efficiency decreased. There was predominance of the developed countries and the European continent in the major IE. The worst results were achieved by India and China. In the IE classification, in all years, very low IE was the largest number of countries and the predominant continent was Asia. From the explanatory variables used in the regression model, the Gross Formation of Fixed Capital, Consumption of Fossil Fuels and Coal Rents showed that they have a negative effect on the eco-efficiency score, while the Adult Literacy Rate and Government Quality variables generate a positive effect. These results show that some countries have assumed responsibility for environmental issues, but they are insufficient to transform the current reality, showing that it is necessary to increase the knowledge about the subject to propose better global and local alternatives, in the search to reach sustainability is so necessary and urgent for future generations.
Description: MACIEL, Harine Matos. Análise da ecoeficiência entre os países: um estudo entre os anos de 1991 e 2012. 2018. 150 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29987
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PRODEMA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_hmmaciel.pdf1,67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.