Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30415
Title in Portuguese: Efeito das proantocianidinas na longevidade de restaurações adesivas: ensaio clínico aleatorizado e duplo-cego
Title: Effect of proanthocyanidins on the longevity of adhesive restorations: randomized, double-blind clinical trial
Author: Souza, Lidiane Costa de
Advisor(s): Saboia, Vicente de Paulo Aragão
Keywords: Dentina
Adesivos Dentinários
Ensaio Clínico
Proantocianidinas
Lesões do Pescoço
Issue Date: 26-Jan-2018
Citation: SOUZA, L.C. Efeito das proantocianidinas na longevidade de restaurações adesivas: ensaio clínico aleatorizado e duplo-cego. 2018. 116 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: As proantocianidinas (PAs) são agentes naturais capazes de estabelecer ligações cruzadas com o colágeno dentinário, inibir atividades proteolíticas das colagenases e que têm mostrado efeitos positivos na resistência à biodegradação, propriedades mecânicas e estabilidade estrutural da dentina, in vitro. Esta tese é constituída por dois capítulos que objetivaram avaliar in vivo o efeito das PAs na longevidade de restaurações adesivas de lesões cervicais não cariosas (LCNCs) através de um ensaio clínico aleatorizado e duplo-cego. O capítulo 1 avaliou a PA, na forma de solução aquosa, aplicada na dentina previamente à aplicação do sistema adesivo e após o condicionamento ácido, nas concentrações de 2% (PA2) e 5% (PA5) (em peso). O capítulo 2 avaliou a PA incorporada ao sistema adesivo nas concentrações de 2% (EX2) e 5% (EX5) (em peso). Para ambos, foram selecionados 45 pacientes com 3 lesões cada, dando um total de 135 LCNC por estudo. Um sistema adesivo comercial convencional simplificado, aplicado de acordo com as recomendações do fabricante, foi usado como grupo controle nos estudos. As LCNC de ambos os estudos foram restauradas com resina composta e as restaurações foram avaliadas após o polimento e nos períodos de 6 e 24 meses, utilizando-se os critérios da United States Public Health Service (USPHS) modificados e da Federação Internacional de Odontologia (FDI). Para os dois estudos, as diferenças nas avaliações entre os três grupos após 6 e 24 meses foram testadas com a análise de variância de Friedman de medidas repetidas por categoria ( = 0,05) e as diferenças nas avaliações de cada grupo no período inicial e após 6 e 24 meses foram avaliadas usando o teste de Wilcoxon ( = 0,05). Os resultados do capítulo 1 mostraram que houve uma redução estatisticamente significante na taxa de retenção para o grupo PA5 na avaliação após 6 (17%) e 24 (30%) meses (p=0,03). Os três grupos apresentaram piora significativa na adaptação marginal ao longo do tempo, para o critério FDI, mas nenhuma restauração foi considerada como tendo uma discrepância clinicamente relevante. Quanto à descoloração marginal, para o critério FDI, observou-se uma diferença significativa entre a avaliação inicial e a avaliação de 24 meses para todos os grupos. Os resultados do capítulo 2 mostraram que o grupo EX5 apresentou uma significativa queda na taxa de retenção (15%) após 6 meses. Após 24 meses, tanto o grupo EX2 (27%) quanto o grupo EX5 (29%) apresentaram taxa de retenção significativamente menor que o grupo controle. Quanto a adaptação marginal, todos os grupos apresentaram discrepância significativa ao longo do tempo, somente para o critério FDI. Todos os grupos apresentaram aumento da pigmentação marginal ao longo do tempo para os dois critérios avaliados, mas somente o grupo EX5 apresentou diferença estatística quando comparado aos demais grupos nos períodos de 6 e 24 meses. Nos dois estudos, nenhuma restauração apresentou sensibilidade pós-operatória ou recorrência de cárie. Desta forma, conclui-se que a PA aplicada previamente ou incorporada ao sistema adesivo não apresentou vantagens clínicas após 24 meses de avaliação.
Abstract: Proanthocyanidins (PAs) are natural agents capable of crosslinking dentin collagen, inhibit collagenase proteolytic activities and have shown positive effects on the resistance to biodegradation, mechanical properties and structural stability of dentin in vitro. This thesis consists of two chapters that aimed to evaluate in vivo the effect of PAs on the longevity of adhesive restorations of non-carious cervical lesions (NCCLs) in a randomized, double-blind clinical trial. Chapter 1 evaluated the PA, as an aqueous solution, applied to the dentin prior to the application of the adhesive system and after the acid etching, at concentrations of 2% (PA2) and 5% (PA5) (by weight). Chapter 2 evaluated the PA incorporated in the adhesive system at concentrations of 2% (EX2) and 5% (EX5) (by weight). For both, 45 patients with 3 lesions each were selected, giving a total of 135 NCCLs per study. A simplified conventional commercial adhesive system, applied according to the manufacturer's recommendations, was used as the control group in the studies. NCCLs from both studies were restored with composite resin and the restorations were evaluated after polishing and in the 6 and 24-month periods using modified United States Public Health Service (USPHS) criteria and the International Federation of Dentistry (FDI). For the two studies, differences in assessments between the three groups after 6 and 24 months were tested with the Friedman variance analysis of repeated measures by category ( = 0.05) and differences in the assessments of each group in the initial period and after 6 and 24 months were evaluated using the Wilcoxon test ( = 0.05). The results of chapter 1 showed that there was a statistically significant reduction in the retention rate for the PA5 group in the evaluation after 6 (17%) and 24 (30%) months (p = 0.03). The three groups showed a significant worsening in marginal adaptation over time for the FDI criterion, but no restoration was considered to have a clinically relevant discrepancy. Regarding the marginal discoloration, for the FDI criterion, a significant difference was observed between the initial evaluation and the 24-month evaluation for all groups. The results of chapter 2 showed that the EX5 group had a significant drop in the retention rate (15%) after 6 months. After 24 months, both the EX2 group (27%) and the EX5 group (29%) had a significantly lower retention rate than the control group. Regarding the marginal adaptation, all groups presented significant discrepancy over time, only for the FDI criterion. All groups presented increased marginal pigmentation over time for the two criteria evaluated, but only the EX5 group presented statistical difference when compared to the other groups in the periods of 6 and 24 months. In both studies, no restoration showed postoperative sensitivity or recurrence of caries. In this way, it was concluded that PA applied previously or incorporated into the adhesive system did not present clinical advantages after 24 months of evaluation.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30415
Appears in Collections:DCOD - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_lcsouza.pdf1,38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.