Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30482
Title in Portuguese: uma abordagem introdutória sobre a evolução do pensamento humano sobre o risco : um enfoque econômico-financeiro
Author: Façanha Filho, Enéias Ferreira
Advisor(s): Ramos, Ana Cristina Pordeus
Keywords: Risco
Issue Date: 2012
Citation: FAÇANHA FILHO, Enéias Ferreira. uma abordagem introdutória sobre a evolução do pensamento humano sobre o risco: um enfoque econômico-financeiro. 2012. 54 f. : TCC (graduação em Ciências Atuárias ) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Fortaleza-CE, 2012.
Abstract in Portuguese: Na maior parte das vezes, somente uma visão retrospectiva dos acontecimentos é capaz de elucidar desde as mais simples às mais complexas questões da vida. Ao se pensar no risco como parte indissociável do ofício atuarial, uma ideia imediatamente ocorre: é necessário administrá-lo. Mas para administrá-lo é preciso tentar medi-lo e para medi-lo é aconselhável conhecer, ainda que minimamente, a evolução do seu conceito ao longo dos tempos. Essa é a primeira intenção do texto que se segue e sobre a qual há vasta literatura, sobretudo em língua inglesa. Outro propósito, porém, esse devidamente abrigado na sua imperícia, é o de aproximar conceitos necessários à administração do risco de sua origem histórica, com a finalidade de ao menos lançar áridas candelas àqueles que desejem solidificar seus conhecimentos no vasto campo das ciências atuariais. Discorre-se assim, sobre a conceituação do risco, a evolução das técnicas de mensuração e como os seres humanos comportam-se diante dele, até alcançar os derivativos, o mais moderno instrumento de compartilhamento de risco. A compreensão desses tópicos, de alguma maneira, serve de auxílio ao hercúleo processo de enfrentamento dessa Hidra de Lerna chamada risco.
Abstract: In most cases, only a retrospective view of events is able to elucidate from the simplest to the most complex issues of life. When we think of risk as an integral part of the actuarial profession, an idea immediately occurs: it is necessary to manage it. But to manage it, one must try to measure it and measure it is advisable to know, even minimally, the evolution of its concept over time. This is the first attempt of the following text and on which there is extensive literature, especially in the English language. Another purpose, however, that properly housed in its incompetence, is to bring concepts needed to run the risk of its historical origin, in order to launch some light at least those who wish to solidify their knowledge in the broad field of actuarial science. Thus discourses on the concept of risk, the development of measurement techniques and how humans behave in front of him, until it reaches the derivatives, the ultimate instrument of risk sharing. The understanding of these topics in some way, serves to aid the process of coping with this herculean Hydra called risk.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30482
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:CIÊNCIAS ATUARIAIS - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_tcc_effaçanhafilho.pdf1,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.