Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30708
Title in Portuguese: Juventude, sofrimento psíquico e vida urbana: tecendo relações a partir da estima de lugar
Title: Youth, suicide and urban life: weaving relationships from the esteem of the place
Author: Sousa, Lígia Cristina Azevêdo
Advisor(s): Bomfim, Zulmira Áurea Cruz
Keywords: Suicídio
Afetividade
Mapas afetivos
Juventude
Vida urbana
Suicide
Affectivity
Affective
Maps
Youth
Urban life
Issue Date: 2017
Citation: Sousa, L. C. A.; Bomfim, Z. A. C. (2017)
Abstract in Portuguese: Este estudo aborda a relação da cidade com a afetividade, fundamentada na ideia de que os ambientes não são apenas cenários físicos, onde as pessoas circulam diariamente, mas também um produto social, fruto de uma interação simbólica que se dá entre as pessoas que o compartilham. Neste sentido, a pesquisa analisa o fenômeno do suicídio pela ótica dos processos sociais e ambientais, bem como a inserção do olhar sobre a afetividade e do modo de vida na cidade na prevenção do adoecimento psicológico. Encontramos na Psicologia Social e Psicologia Ambiental o suporte teórico para tecer relações entre o suicídio, a afetividade, a juventude e a vida urbana, tendo a Estima de Lugar como uma categoria afetiva que avalia as disposições potencializadores e despotencializadoras dos jovens na cidade de Fortaleza. A amostra foi composta por jovens entre 18 e 29 anos, de ambos os sexos e de diferentes níveis de escolaridades. Para tanto, utilizamos o Instrumento Gerador dos Mapas Afetivos (IGMA), que visa apreender a relação afetiva (sentimentos e emoções) dos jovens com a cidade a partir da construção dos mapas afetivos. Foi feita uma análise de conteúdo de base qualitativa, com uma análise estatística complementar. Os resultados apresentaram de forma expressiva, a partir dos respondentes, uma imagem contrastante da cidade. O contraste é revelado por meio de sentimentos e qualidades polarizadas, evocando características que podem remeter à agradabilidade, ao pertencimento, à insegurança e à destruição. Os mapas afetivos em que prevaleceu a estima de lugar potencializadora indicam identificação, apropriação e implicação do respondente com o lugar, fomentando a criatividade em indivíduos mais comprometidos com a coletividade, tendo em vista uma relação de admiração e de cuidado. Por outro lado, os mapas afetivos onde encontramos uma estima de lugar despotencializadora expõem qualidades que se relacionam com a cidade tais como: ruim, angustiante, carente, estressante, sacrificante, etc., bem como sentimentos que expressam: tristeza, ansiedade, sofrimento, humilhação, insatisfação, etc. A forte presença da potência de padecimento nas respostas reflete um adoecimento social que é compatível com o crescimento do suicídio entre os jovens, o que evidencia nossa preocupação. Ao partirmos de uma Psicologia Ambiental e Social que situa o lugar como parte constitutiva da subjetividade dos indivíduos, compreendemos que os afetos relacionados ao lugar não estão desvinculados de sua autoestima, das relações interpessoais e do enfrentamento das situações cotidianas na cidade.
Abstract: This paper deals with the affections which come from the relation between the person and the city, starting from the esteem of the place category. Its objectives involve the analysis of the suicide phenomenon from the perspective of social and environmental processes, as well as looking at the affectivity and the way of life in the city in the prevention of psychological illness and also suicide among young people. We found in Social Psychology and Environmental Psychology the theoretical support to weave relations among suicide, affectivity, youth and the urban way of life. The target population were the residents from Fortaleza city between 18 and 29 years old from both sexes and different schooling. To do that we use the Affective Maps Generating Instrument that aims to apprehend the affective relationship (feelings and emotions) between the individual with the environment. An eminently qualitative analysis was developed based on the organization of the categories: Identification, Structure, Meaning, Quality, Feeling, Metaphor and Sense. We also have a complementary quantitative analysis inbuilt inside one of the items of the instrument. Among the 25 analyzed instruments we observed an expressive result of a contrasting image of the city.The contrast is expressed through ambiguous feelings and qualities with the polarization between positive and negative experiencese liciting characteristics that can lead to pleasantness, belonging, insecurity and destruction.The maps in which the esteem of the place is positive indicate identification and appropriation of the participant with the environmentencouraging creativity in peoplemore committed to the community where naturally there is attachment, admiration and care with the place.On the other hand, the maps where we found the negative esteem of theplace show lack of connection and of energy to act in favor of the environment making feelings like sadness, anxiety, anguish, suffering, solitude, among others. As we start from an Environmental Psychology that places the environment as an important part of the subjectivity of the people, the negative esteem of the place isn’t unrelated to the affections and attitudes from the people towards themselves, the other and the life.
Description: SOUSA, Lígia Cristina Azevêdo. Juventude, suicídio e vida urbana: tecendo relações a partir da estima de lugar. 2018. 124f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2018.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30708
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_lcasousa.pdf2,55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.