Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31414
Title in Portuguese: A educação do campo no fortalecimento do campesinato: da ação dos sujeitos coletivos à construção de uma escola de formação
Title: The education of the countryside in the strengthening of the peasantry: from the action of the collective subjects to the construction of a training school
Author: Magalhães, Sandra Maria Fontenele
Advisor(s): Sampaio, José Levi Furtado
Keywords: Educação do campo
Reforma agrária
Campesinato
Issue Date: 2017
Citation: MAGALHÃES, Sandra Maria Fontenele. A educação do campo no fortalecimento do campesinato: da ação dos sujeitos coletivos à construção de uma escola de formação. 2017. 151f. Tese (Doutorado em Geografia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: A pesquisa desenvolvida nesta tese analisa a Educação do Campo no fortalecimento do campesinato no Ceará, a partir da experiência da Escola Família Agrícola Dom Fragoso. Para tanto, investigou-se como se deu a mobilização dos camponeses e suas organizações para construção da Educação do Campo, destacando as estratégias utilizadas nesse processo, em que a luta pela terra alia-se à luta pela educação. O problema de pesquisa situa-se em uma realidade de avanço do capitalismo no campo, de acirramento das desigualdades sociais e de crescente precarização da escola oferecida à população camponesa. Diante dessa realidade contraditória e excludente, os movimentos sociais, sindicais e pastorais do campo têm desenvolvido um significativo número de experiências educacionais, visando construir uma educação que promova o desenvolvimento do território camponês, ou seja, que pense no trabalho associativo, cooperativo na perspectiva do desenvolvimento territorial das unidades camponesas. É por essas trilhas e assumindo estas características que a Escola Família Agrícola Dom Fragoso (EFA Dom Fragoso) se organiza no Ceará. A EFA Dom Fragoso, desenvolvendo um trabalho em parceria com a CPT tem criado condições efetiva para promover uma formação alinhada a proposta de Educação defendida pelos camponeses e suas organizações, ou seja, uma formação contextualizada e integral dos grupos sociais que constroem suas condições materiais de existência no/do campo, preparando-os para o trabalho e para dar continuidade à luta pela conquista e permanência na terra. A pesquisa estruturou-se em dois grandes temas: paradigma da questão agrária e Educação do Campo, apoiando-se em teóricos como Martins, Oliveira, Kautsky, Chayanov, Fernandes, Caldart, Castagna e Freire. Em termos metodológicos desenvolveu-se a pesquisa com base nas seguintes técnicas de coletas de dados: a entrevista semiestruturada e a observação participante. Os procedimentos técnico-operacionais foram organizados em torno de quatro eixos: 1) revisão bibliográfica; 2) pesquisa documental; 3) pesquisa de campo; e, 4) transcrição e análise das entrevistas. Buscou-se apreender os pressupostos teórico-metodológicos que orientam a Educação do Campo e os significados e sentidos que a escola do campo tem na transformação/desenvolvimento dos assentamentos rurais. O estudo aponta que a Educação do Campo e, mais especificamente, a Escola família agrícola Dom Fragoso têm fomentando a reflexão e a construção do ensino com vistas a promover uma compreensão de classe organizada, assim como desenvolver o sentimento de pertencimento a seus territórios, articulados na luta pela terra e na terra.
Abstract: The research developed in this thesis analyzes the Field Education on strengthening of the peasantry in Ceará, based on the experience of the Família Agrícola Dom Fragoso School. For this purpose, it was investigated how was the mobilization of the peasants and their organizations for the development of the Field Education, highlighting the strategies used in this process, in which the struggle for land go along with the struggle for education. The research problem lies in the reality of the advance of capitalism in the countryside, the intensification of social inequalities and the growing precariousness of the education offered to the peasant population. In face of this contradictory and exclusionary reality, the social, union and pastoral movements of the countryside have developed a significant number of educational experiences, aiming to develop an education that promotes the development of the peasant territory, in other words, thinking of associative, cooperative work in the perspective of development of peasant units. The research was structured in two major themes and paradigms of the agrarian question and field education, based on such theoreticians as Martins, Oliveira, Kautsky, Chayanov, Fernandes, Caldart, Castagna, and Freire. In methodological terms, the research was developed based on the following techniques of data collection: semi-structured interview and participant observation. The technical-operational procedures were organized in four axes: 1) bibliographic review; 2) documentary research; 3) field research; and, 4) transcription and analysis of the interviews. The theoretical-methodological assumptions that guide the Field Education and the meanings and senses that the rural school has in the transformation / development of rural settlements. The study points out that Field Education and, more specifically, Família Agrícola Dom Fragoso School has stimulated the reflection and development of teaching in order to promote an understanding of organized class, as well as to develop the sense of belonging to their territories, articulated in the struggle for their land and in their land.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31414
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DGR - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tese_smfmagalhães.pdf3,5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.