Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31529
Title in Portuguese: Ensaios sobre migração e diferencial de rendimento para a região Nordeste e Brasil
Author: Lima, Cicero Francisco de
Advisor(s): Costa, Edward Martins
Keywords: Diferencial de renda
Migração
Rural-Urbano
. Decomposição
Issue Date: 2018
Citation: LIMA, C. F. Ensaios sobre migração e diferencial de rendimento para a região Nordeste e Brasil. 2018. 86 f. Dissertação (Mestrado em Economia Rural) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: Esta dissertação é composta por dois capítulos principais, os quais foram elaborados por meio de bancos de dados diferentes. O primeiro traz como o título, Diferencial de rendimentos: análise sobre o migrante de retorno nordestino por setor de trabalho. Analisou o efeito discriminação de rendimento do trabalho por sexo, raça e situação de domicílio entre os migrantes de retorno nordestino. Os dados utilizados foram extraídos do Censo Demográfico de 2010, disponibilizado pelo IBGE. Foram considerados na pesquisa quatro setores de atividades na região Nordeste: setor formal privado, informal privado, público e autônomo informal. Para realizar a análise do diferencial de rendimento, utilizou-se o método não paramétrico de Ñopo (2008). Esse modelo utiliza técnicas de pareamentos de semelhantes com a finalidade de explicar os diferenciais de rendimentos por grupo (sexo, raça) de pessoas. A diferença de renda é calculada em função do valor esperado dos rendimentos atribuídos às características observáveis das pessoas e de uma função de distribuição acumulada dessas características. Essa metodologia mostra-se como alternativa à decomposição de Oaxaca-Blinder. Entre os principais resultados, o modelo de Ñopo captou discriminação de rendimento por sexo em relação às mulheres em todos os setores de trabalho. Na análise por raça e situação de domicílio, os dados demonstraram discriminação de rendimento para o não branco e o migrante que retornou para o meio rural da região Nordeste. Os efeitos da discriminação de rendimentos no setor de trabalho agregado para mulher, não branco e individuo rural foram, respectivamente (em termos de logaritmos da renda): -0,0834; -0,0408 e -0,0909. Em relação aos setores desagregados, o setor público exprimiu os maiores diferencias de rendimento. O segundo capítulo tem definido como título Migração do trabalho: diferencial de rendimentos entre os trabalhadores cadastrados nos sindicatos rurais e urbanos brasileiros. Teve como objetivo analisar os diferenciais de rendimentos do trabalhador rural-urbano em relação ao trabalhador rural-rural e em relação ao trabalhador urbano-urbano no mercado de trabalho brasileiro. Recorreu-se a dois bancos de dados referentes às PNADs de 2005 e 2015. Aplicou-se como metodologia a abordagem de decomposição proposta por Firpo, Fortin e Lemieux (2007; 2009). Esse método adota estimações de regressões quantílicas incondicionais, baseadas nos conceitos de Função de Influência (FI) e Função de Influência Recentrada (FIR). Entre os principais resultados, foram evidenciados diferenciais de rendimentos em benefício do trabalhador urbano-urbano quando comparado ao trabalhador rural-urbano, e diferencias de rendimentos em benefício do trabalhador rural-urbano, quando esse foi comparado ao trabalhador rural-rural. A variável escolaridade se apresentou importante na explicação da disparidade de renda, exprimindo efeitos crescentes nos quantis elevados.
Abstract: This dissertation is composed of two chapters, which were elaborated through different databases. The first one brings as the title, Income differential: analysis on the migrant of northeastern return by sector of work. It analyzed the effect of discrimination of labor income by sex, race and domicile situation among the return migrants from the Northeast. The data used were extracted from the Demographic Census of 2010, made available by IBGE. Four sectors of activity in the Northeast region were considered in the research: private, informal, private, public and autonomous informal sector. To perform the yield differential analysis, the non-parametric method of Ñopo (2008) was used. This model uses similar pairing techniques to explain income differentials by group (sex, race) of people. The income difference is calculated as a function of the expected value of the incomes attributed to the observable characteristics of the persons and of a cumulative distribution function of these characteristics. This methodology is shown as an alternative to Oaxaca-Blinder decomposition. Among the main results, the Ñopo model captured income discrimination by sex in relation to women in all sectors of work. In the analysis by race and domicile situation, the data showed income discrimination for the non-white and the migrant who returned to the rural environment of the Northeast region. The effects of income discrimination in the aggregate labor sector for women, non-white and rural individuals were, respectively: -0.0834; -0.0408 and -0.0909. In relation to the disaggregated sectors, the public sector expressed the greatest income differences. The second chapter has been defined as the title Labor migration: income differential among workers enrolled in rural and urban Brazilian unions. The purpose of this study was to analyze the income differentials of the rural-urban worker in relation to the rural-rural worker and in relation to the urban-urban worker in the Brazilian labor market. We used two databases for the 2005 and 2015 PNADs. The decomposition approach proposed by Firpo, Fortin and Lemieux (2007; 2009) was applied as methodology. This method adopts estimates of unconditional quantile regressions, based on the concepts of Influence Function (FI) and Retrofit Influence Function (FIR). Among the main results, income differentials were shown to benefit the urban-urban worker when compared to the rural-urban worker, and income differences to the benefit of the rural-urban worker, when this was compared to the rural-rural worker. The educational variable was important in explaining the income disparity, expressing increasing effects in the high quantiles.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31529
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_cflima.pdf1,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.