Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31900
Title in Portuguese: Simulações de sustentabilidade e de formação de expectativas na produção de alimentos na agricultura familiar do Maranhão
Author: Rocha, Stalys Ferreira
Advisor(s): Lemos, José de Jesus Sousa
Keywords: Pluviometria
Agricultura
Sustentabilidade
Tecnologias Agrícolas
Issue Date: 2018
Citation: RROCHA, S. F. Simulações de sustentabilidade e de formação de expectativas na produção de alimentos na agricultura familiar do Maranhão. 2018. 114 f. Dissertação (Mestrado em Economia Rural) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: Os padrões de distribuição temporal e espacial da pluviometria maranhense possibilitam ser observadas ao menos dez (10) regiões distintas. Nesse Estado, as lavouras de arroz, feijão, mandioca e milho, em geral são cultivadas sem a utilização de tecnologias mais avançadas, podendo se constituir em importantes termômetros para aferir a sustentabilidade e a formação de expectativas da produção agrícola familiar no Estado. Esta pesquisa objetiva: a- avaliar, de maneira experimental, a possibilidade de manter a produção agregada de arroz, feijão, mandioca e milho, sem expandir às áreas cultivadas, em suporte na média histórica, em cada uma das dez regiões em que o Maranhão foi subdividido de acordo com as suas condições climáticas, de 1980 a 2016; b - avaliar as maneiras como os agricultores familiares maranhenses, cultivadores de arroz, feijão, mandioca e milho, provavelmente, formam expectativas de produção. Os dados secundários utilizados foram extraídos da Pesquisa Agrícola Municipal e do Instituto Nacional de Meteorologia. O trabalho desenha duas metodologias. Para a aplicação do primeiro método, primeiramente, criam-se dois grupos: o experimental e o de controle. No grupo experimental simula-se que as áreas dessas culturas sejam mantidas constantes em seu valor médio histórico. Com este procedimento, a produção em áreas superiores à média apenas alcançarão os patamares efetivamente observados no período analisado, por meio do incremento de produtividade. No grupo de controle, as áreas se mantêm como foram observadas. Assim, nesta etapa, a pesquisa simula como deveriam ser os rendimentos das culturas para compensar a não expansão de área. Pelo procedimento experimental, para testar se a produção das lavouras ganhou em sustentabilidade econômica, comparativamente ao modo como os agricultores procederam durante a série, criou-se o Índice de Sustentabilidade (ISUS), utilizando técnicas de programação linear. O ISUS é utilizado para testar se há diferenças estatísticas entre os dois grupos avaliados na pesquisa. Na segunda parte do ensaio, simulam-se os modos em que, provavelmente, os agricultores formatam as suas expectativas de renda. Para tanto, parte-se desse conceito, identificando-se os seus componentes, mas introduzindo-se o fator de aleatoriedade, que é a precipitação anual de chuvas em cada uma das dez regiões em que o Estado foi dividido. Para gerar as prováveis formas em que os agricultores formatam as suas expectativas de renda, utilizam-se técnicas de análise de séries temporais. Testam-se modelos autorregressivos, médias móveis, autorregressivos e média móveis, simultaneamente, além dos modelos iterativos. Geram-se os valores esperados em cada um dos ajustamentos selecionados. Os resultados encontrados mostraram que, em todas as dez regiões estudadas, é possível produzir arroz, feijão, mandioca e milho de modo sustentável de um ponto de vista econômico, tecnológico e ambiental, sem que haja expansão de áreas com base em um determinado valor, bastando que os agricultores tenham acesso às tecnologias que viabilizem maiores níveis de produtividade. Constatou-se que os agricultores familiares maranhenses formulam expectativas fundamentalmente com base nas informações dos anos imediatamente anteriores, haja vista que todos os modelos ajustados são autorregressivos de primeira ordem.
Abstract: The temporal and spatial distribution of rainfall patterns in Maranhão State aims to be observed at least ten (10) distinct regions. In this State the crops of rice, beans, cassava and maize grown, in general, without the use of more accurate technologies, can constitute important thermometers to measure sustainability and to extract expectations of family farming in the state. Thus, this research aims to: a - Evaluate, experimentally, the possibility of maintaining aggregate production of rice, beans, cassava and corn without expanding the cultivated areas, from the historical average in each of the ten regions where Maranhao State was subdivided according to their weather conditions between 1980 and 2016; b - Assess the ways farmers of Maranhão State, growers of rice, beans, cassava and corn form production expectations. Secondary data were extracted from the Municipal Agricultural Research and the National Institute of Meteorology. The work draws two methodologies. For the application the first method, the the development of two grupos: the experimental and the controle. In the experimental group is simulated the areas of these cultures are maintained constant in their historical average. With this procedure, production in above the average areas effectively reaches the levels observed during the reporting period by increasing their productivity (yield pre hectare). In the control group areas is maintained as were observed. Thus, at this stage the research simulates how should increase crop yields in order to compensate the non-expansion of areas. By the experimental procedure, to test if crop yields gain in economic, compared to the way farmers preceded throughout the series, it was created the sustainability index (ISUS) by using linear programming techniques. This was the instrument used to test for statistical differences between the two groups evaluated in the survey. The second part of the work simulate up the ways in which, probably, farmers format their gross income expectations. For this part it was introduced the randomness factor which is the annual precipitation of rainfall. To generate the probable ways in which farmers format their gross income expectations are used time series analysis techniques. It was tested autoregressive models, moving averages, and auto regressive moving average simultaneously. The results showed that in all ten regions is possible to produce rice, beans, cassava and corn in a sustainable way without expansion of areas from a certain value: its historical average. To do this the farmers must have to access technologies that enable higher levels of productivity. Also, it was found that the Maranhão State farmers formulate expectations based on information from the immediately previous years, given that all the adjusted models are fist order auto regressive.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31900
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_sfrocha.pdf3,18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.