Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3239
Título: A construção de uma identidade nacional a partir da metadiscursividade em sambas de 1929 a 1945
Título em inglês: The constitution of a national identity on the basis of metadiscursivity in sambas composed between 1929 and 1945
Autor(es): Mendes, Aline Fabíola Freitas
Orientador(es): Costa, Nelson Barros da
Coorientador(es): Araújo, Júlio César Rosa de
Palavras-chave: Metadiscursividade
Identidade Nacional
Investimentos Discursivos
Samba
Samba - Brasil - História e crítica - 1929-1945
Canções - Brasil - História e crítica - 1929-1945
Análise do discurso
Características Nacionais
Metadiscursivity
National Identity
Discursive Investments
Samba
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: Costa, N. B.; Araújo, J. C. R. (2011)
Resumo: Nesse estudo, investigamos de que forma se configura a construção do fazer metadiscursivo frente à constituição de uma identidade nacional em sambas produzidos no período compreendido entre 1929 e 1945. A escolha do corpus justifica-se pelo expressivo uso do recurso da metadiscursividade pelos sujeitos discursivos dos sambas em análise, além de ser esse momento marcado por uma expressiva mobilização para se construir uma nação essencialmente brasileira. A pesquisa é dirigida sob a perspectiva da Análise do Discurso, mais especificamente, a de linha francesa orientada por Dominique Maingueneau. Para abordar a metadiscursividade na canção, lançamos mão dos estudos de Bezerra (2005), Carlos (2007), Conforte (2007) e Costa (2009). A partir desses autores, pudemos propor a articulação entre os investimentos discursivos desenvolvidos por Maingueneau (1997; 2001; 2002; 2008a; 2008b) – cenografia, gênero do discurso, código de linguagem e ethos – e as diversas formas autorreferenciais utilizadas pelo enunciador para comentar a linguagem. Dessa forma, pensamos a manifestação da metadiscursividade a partir de quatro for-mas: I – o enunciador constrói cenografias que acionam o discurso do qual participa (me-tadiscursividade cenográfica); II – o gênero do discurso ou seu(s) gênero(s) musical(is) é foco de um movimento autorreferencial (metadiscursividade genérica); III – o enuncia-dor articula uma ação de automenção em torno da explicitação do como enunciar, apresen-tando, portanto, comentários em torno do caráter, da corporalidade ou da voz, constituintes da instância discursiva ethos (metadiscursividade ética); e IV – o enunciador lança mão do código de linguagem para refletir sobre o código de linguagem (metadiscursividade linguística). Após a análise, concluímos que a metadiscursividade cenográfica possibilitou a construção de pretensos símbolos de brasilidade; a metadiscursividade genérica favoreceu a fixação do gênero musical samba; a metadiscursividade ética serviu à afirmação de um determinado modo brasileiro de enunciar; e, por fim, a metadiscursividade linguística proporcionou a atribuição de um caráter nacional à língua falada no Brasil. Com isso, percebemos que os enunciadores dos sambas em análise fazem uso de recursos metadiscursi-vos para se constituírem, construindo uma identidade nacional que, direta ou indiretamente, se relaciona ao universo literomusical.
Abstract: In this study, we aim to analyze how the metadiscursive maker is configured in facing the constitution of a national identity in sambas composed between 1929 and 1945. The choice of the corpus is justified by the expressive use of the metadiscursive resource by the discursive subjects in the analyzed sambas, and also because during this period there was an expressive mobilization to build an essentially Brazilian nation. This research follows the perspectives of the French Discourse Analysis, particularly of Dominique Maingueneau’s theories. Basing on Bezerra (2005), Carlos (2007), Conforte (2007) and Costa’s (2009) studies. From them we could propose the articulation between the discursive investments developed by Maingueneau (1997; 2001; 2002; 2008a; 2008b) – scenography, discursive genre, language code and ethos –, and the various autorreferential forms used by the enunciator to comment the language. Thus we think of the metadiscursivity manifestation in four different ways: I – the enunciator represents the scenography in the discourse he takes part in (scenographic metadiscursivity); II – the discursive genre or its subgenre(s) are the focus of an autorreferential movement (generic metadiscursivity); III – the enunciator uses the language code to reflect on the language code (linguistic metadiscursivity); IV – the enunciator articulates an automention action with the explicitness of how to enunciate, presenting, hence, comments about the character, the corporality or the voice, which constitute the discursive instance called ethos (ethical metadiscursivity). After the analysis, we conclude than the scenographic metadiscursivity possibilitated the formation of pretence Brazilian symbols; the generic metadiscursivity favored the fixation of musical generic samba; the ethical metadiscursivity served the affirmation of a determinate Brazilian how to enunciate; and, at last, the linguistic metadiscursivity proportion the attribution of a spoken language nation character in Brazil. With them the samba enunciator we analyze use metadiscursive resources to be constituted, building a national identity which is directly or indirectly related to the literomusical universe.
Descrição: MENDES, Aline Fabiola Freitas. A construção de uma identidade nacional a partir da metadiscursividade em sambas de 1929 a 1945. 2011.117f. Dissertação (Mestrado em Linguistica) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernaculas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3239
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_affmendes.pdf732,38 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.