Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33057
Title in Portuguese: Abertura econômica, eficiência técnica e produtividade total dos fatores do Brasil e América Latina
Author: Abreu, Carla Cintia Andrade de
Advisor(s): Amaral Filho, Jair
Co-advisor(s): Penna, Christiano Modesto
Keywords: Abertura econômica
Eficiência técnica
Produtividade Total dos Fatores
Issue Date: 2018
Citation: ABREU, Carla Cintia Andrade de. Abertura Econômica, Eficiência Técnica e Produtividade Total dos Fatores do Brasil e América Latina. 2018. 135f. - Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Economia - CAEN, Fortaleza (CE), 2018.
Abstract in Portuguese: A presente tese é composta de três artigos. O primeiro artigo analisa a trajetória da abertura econômica Brasileira, no período de 1950 a 2010. Para esta análise, utiliza-se o teste de raiz unitária com quebra estrutural mostrado por Saikkonen e Lütkepohl (2002) e Lanne et al. (2002). Além disso, realiza-se o teste de Bai e Perron (1998), para verificar o resultado encontrado com o primeiro teste. Ambos os testes indicaram que houve uma quebra estrutural em 1993. O segundo artigo examina a variação da Produtividade Total dos Fatores (PTF) de uma amostra de 19 países da América Latina, no período de 1960 a 2010. Para esta análise, utiliza-se o modelo de fronteira estocástica proposto por Pitt e Lee (1981) e o termo de ineficiência técnica foi modelado conforme o modelo proposto por Battese e Coelli (1995). Com a estimação do modelo econométrico, é possível encontrar as fontes de ineficiência técnica na produção. Para o cálculo da variação da PTF e de sua decomposição, utilizam-se duas metodologias: o índice de Malmquist (1953) e a técnica proposta por Bauer (1990) e Kumbhakar (2000). Empregando-se o índice de produtividade total de Malmquist, o crescimento da produtividade é decomposto em dois componentes: variação tecnológica e variação de eficiência técnica. Este procedimento de decomposição permite identificar e quantificar os fatores determinantes do desempenho da PTF ao longo do tempo: o componente que explica uma aproximação da fronteira de produção (variação de eficiência técnica) e aquele relativo ao deslocamento da própria fronteira de produção (variação tecnológica). Servindo-se da técnica proposta por Bauer (1990) e Kumbhakar (2000), pode-se decompor a produtividade em outros termos além da variação de eficiência técnica e da variação tecnológica. Através desta, a produtividade total dos fatores é decomposta em progresso técnico, eficiência técnica, ganhos de escala e ganhos alocativos. Entre outras conclusões, a mais relevante é a de que a performance da produtividade total dos fatores foi a principal razão do baixo crescimento econômico da América Latina no período estudado. O terceiro artigo aborda a evolução da produtividade total dos fatores da economia brasileira no período de 1960 a 2010. Como resultado, tem-se que a performance da produtividade total dos fatores foi a principal razão do baixo crescimento econômico do Brasil no período estudado.
Abstract: This thesis is composed of three articles. The first article analyzes the trajectory of the Brazilian economic openness, from 1950 to 2010. For this analysis, the unit root test with structural break shown by Saikkonen and Lütkepohl (2002) and Lanne et al. (2002) is used. In addition, the Bai and Perron (1998) test is performed to verify the result found with the first test. Both tests indicated that there was a structural break in 1993. The second article examines the variation of the total factor productivity (TFP) of a sample of 19 Latin American countries, from 1960 to 2010. For this analysis, the stochastic frontier model proposed by Pitt and Lee (1981) is used, and the term of technical inefficiency was modeled according to the model proposed by Battese and Coelli (1995). From the estimation of the econometric model, it is possible to find the sources of technical inefficiency in the production. For the calculation of the TFP variation and its decomposition, two methodologies are used: the Malmquist (1953) index and the technique proposed by Bauer (1990) and Kumbhakar (2000). Using the Malmquist total productivity index, productivity growth is broken down into two components: technological variation and technical efficiency variation. This decomposition procedure allows identifying and quantifying the determinants of TFP performance over time: the component that explains an approximation of the production frontier (variation of technical efficiency) and that related to the displacement of the production frontier itself (technological variation). Using the technique proposed by Bauer (1990) and Kumbhakar (2000), productivity can be decomposed in other terms beyond the variation of technical efficiency and technological variation. Through this, the total factor productivity is broken down into technical progress, technical efficiency, gains in scale and allocative gains. Among other conclusions, the most relevant is that the performance of total factor productivity was the main reason for the low economic growth in Latin America in the period studied. The third article shows the evolution of the total factor productivity of the Brazilian economy in the period from 1960 to 2010. As a result, the performance of total factor productivity was the main reason for Brazil's low economic growth in the period studied.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33057
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:CAEN - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_ccaabreu.pdf.pdf2,43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.